História: a independência dos Estados Unidos

 Guerra da Independência nos Estados Unidos

 

A independência dos Estados Unidos

Assim como, no Brasil, a derrama e os altos impostos cobrados por Portugal levaram à Inconfidência Mineira, as taxas excessivas que a coroa britânica impôs às colônias geraram descontentamento e criaram empecilhos ao comércio.

Os ideais iluministas

Motivada pela insatisfação e inspirada nos ideais iluministas franceses, a elite intelectual das colônias, em boa parte composta por membros da maçonaria, começou a se mobilizar em busca da independência criando a organização secreta de oposição ao domínio britânico Sons of Liberty (Filhos da Liberdade), que teve forte atuação em Nova York.

Uma guerra sangrenta

Mas ao passo que, ressalvado Tiradentes e alguns conflitos na Bahia, no Brasil tudo se resolveu pacificamente às margens plácidas do Ipiranga, a independência norte-americana foi resultado de batalhas sangrentas entre o exército britânico e os colonos, chamados pejorativamente pelos ingleses de yankees (nome hoje ostentado com orgulho pelo time de baseball nova-iorquino). Importantes conflitos armados das guerras da independência ocorreram em Nova York, como as Batalhas do Harlem e do Brooklyn.

Julho de 1976, a independência americana

Em 1775, o governador inglês foi afastado e, em julho de 1776, a independência americana foi proclamada, mediante a assinatura, por representantes de cada uma das treze colônias, do histórico documento elaborado pelos pesos-pesados Thomas Jefferson, Benjamin Franklin e John Adams.

Os ingleses retomam Washington

Os britânicos não tardaram a reagir e os arredores de Nova York tornaram-se cenário de violentos combates. Após a tomada do estratégico Fort Washington, no norte de Manhattan, as tropas inglesas ocuparam a cidade, que só foi recuperada pelos americanos em 1783. Foi no Federal Hall, na Wall Street, que George Washington tomou posse como o primeiro Presidente dos Estados Unidos em 30 de abril de 1789.

New York capital americana durante um período curto

Durante um curto período, Nova York foi capital dos EUA. Sua população na época era de 33 mil habitantes.
Em 1792, a cidade ganhou sua primeira Bolsa de Valores, que funcionava na rua, à sombra de uma árvore. A rua? Wall Street, claro.

Nova guerra contra os ingleses

Uma interrupção no crescimento aconteceria no ano seguinte quando, em conseqüência de nova guerra, navios ingleses bloqueariam o porto de Nova York até 1814, afetando o comércio e o dia-a-dia da população.
Apesar das dificuldades impostas pelos britânicos, Nova York não tardaria a se tornar o principal porto dos Estados Unidos – e de toda a América do Norte.

O Canal Erie

O grande impulso ocorreu em 1825, quando o Canal Erie ligou o Rio Hudson aos Grandes Lagos, criando uma via fluvial que permitia a circulação de mercadorias e de pessoas entre o Oceano Atlântico e a região dos lagos, na fronteira com o Canadá, beneficiando localidades como Buffalo, Detroit e Chicago.

Matérias especiais

Os co-op-builidings  • Eventos em New York • Música em New York
Verão em New York  A história do metrô de New York
História da Estátua da Liberdade 

Informações práticas

Como ir a Nova York

Veja passagens aéreas e pacotes

Hotéis em Nova York: reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos.

Escolha e reserve seu hotel:  seleção por categoria e bairro