Jujuy
San Salvador de Jujuy
San Salvador de Jujuy

 

Jujuy

San Salvador de Jujuy foi fundada pelos espanhóis em 1593 em uma região outrora dominada pelos incas e conhecida como Jujuy, talvez em razão do nome de seu governador Chuchuyok. A denominação espanhola não “pegou”; ninguém chama a cidade de San Salvador, mas sim de Jujuy (pronuncia-se “rurrúi”), nome também da província da qual ela é hoje a capital. Situada na confluência de dois rios, o Xibi-Xibi ou Rio Chico e o Rio Grande, Jujuy é conhecida pelo apelido de “Tacita de Plata”.

Jujuy foi uma importante escala da rota de escoamento da prata extraída da Bolívia e carregada em lombo de mulas do Altiplano até o porto de Buenos Aires. Durante a guerra de independência, o comandante argentino Belgrano mandou evacuar o povoado para evitar que o povo sofresse represálias dos realistas. Esse episódio, conhecido como El Exodo, é comemorado anualmente no dia 23 de agosto.

Embora conserve belas construções coloniais, Jujuy é, do ponto de vista turístico, principalmente o ponto de partida para visitar as demais atrações da província, sobretudo a Quebrada de Humahuaca. Agências de turismo locais organizam excursões variadas.

A principal referência da cidade é a Plaza Belgrano. O centro, onde fica a maioria dos restaurantes, lojas e hotéis, infelizmente sofre com a poluição visual decorrente do excesso de placas e cartazes publicitários

Mapa de Jujuy

Como ir para Jujuy

Avião

Há vôos diretos de Buenos Aires (2h30) pela Aerolíneas Argentinas/Austral. O Aeroporto Horacio Guzmán (ou “Cadillal”) fica a aproximadamente 30 km da cidade.

Passagens aéreas e pacotes

Carro

Jujuy fica a 120 km ao norte de Salta. De lá, o caminho mais rápido (mas não o mais curto) é pela autoestrada, tomando a RN 9 e a RN 9/34 em direção a General Güemes e depois a RN 66. Outra opção é a chamada Ruta de la Cornisa, uma estrada turística (trecho da RN9) com lagos, uma exuberante floresta tropical e muitas curvas. Calcule ao menos 2h para percorrê-la com calma.

Distâncias de Jujuy a…

Humahuaca, 127 km | Iruya, 70 km | La Quiaca, 289 km | Maimará, 75 km | Paso de Jama, 350 km | Purmamarca, 65 km | Salta, 120 km | San Pedro do Atacama (Chile), 515 km | Susques, 195 km | Tilcara, 84 km | Tucumán, 330 km

Ônibus

Diariamente, vários ônibus ligam Jujuy a Salta (1h30) e a Buenos Aires (22h).

Melhor época

Jujuy pode ser visitada o ano todo.

Atrações turísticas

Plaza Belgrano

Nessa praça ficam os principais edifícios do período colonial, como a Catedral de 1753, cujo púlpito folhado a ouro merece ser visto. Outro prédio histórico importante é a Casa de Gobierno, em estilo barroco francês, que abriga a primeira bandeira argentina. Na esquina com a Belgrano, no prédio do Cabildo, fica um Museu Policial com armas, uniformes e uma seleção de fotos de acidentes e crimes capaz de chocar até a Família Addams! Os mais sensíveis devem evitar a visita.

San Francisco

(igreja) Lavalle esq. c/ Belgrano. O edifício atual foi erguido no mesmo lugar em que, em 1599, construiu-se a primeira igreja franciscana de Jujuy. O rico púlpito gera controvérsias: alguns acreditam que tenha sido esculpido na Bolívia, mas os jujeños garantem ser obra de artistas locais.

Santa Barbara

(igreja) San Martín esq. c/ Lamadrid. Igreja colonial  típica da segunda metade do século XVIII, construída em adobe. Seu interior abriga quadros da escola cusquenha.

Museo Histórico Provincial Juan Lavalle

Lavalle, 256. Abre de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 16h às 20h e aos sábados das 9h às 12h.  Objetos que pertenceram a Belgrano e armas e documentos relativos à luta pela independência do país travada pelo Ejército del Norte contra os espanhóis.

Museu Arqueológico Provincial

Lavalle, 434. Abre das 9h às 12h e das 15h às 20h. Objetos e cerâmicas das culturas índias da região, além de duas múmias pré-colombianas.

Arredores de Jujuy

Termas de Reyes

As termas funcionam no hotel de mesmo nome, a uns 20 km de San Salvador de Jujuy, mas você não precisa estar hospedado ali para usar as piscinas de águas quentes. O estabelecimento, num belo vale, é antigão, construído no final de 1938. Evita Perón esteve hospedada nesse hotel. (Os funcionários lhe mostrarão, orgulhosos, até a poltrona favorita da ex-primeira dama argentina.) Todo reformado, tem restaurante e funciona também como spa. Se for se hospedar no hotel, saiba que mesmo os aposentos mais econômicos (mas bem confortáveis!) são caros para os padrões argentinos.

Informações práticas

Onde se hospedar no Noroeste Argentino

Escolha e reserve seu hotel em San Salvador de Jujuy

Escolha e reserve seu hotel em Salta

Escolha e reserve seu hotel em Cafayate

Escolha e reserve seu hotel em Humahuaca

Escolha e reserve seu hotel em Tilcara

Escolha e reserve seu hotel em Purmamarca