Booking.com

Festas da Quebrada de Humahuaca

As principais festas da Quebrada de Humahuaca, na Argentina: o Carnaval, a Diablada, a Fiesta de Pachamama, o Êxodo, a Fiesta de los Estudiantes.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Carnaval na Quebrada de Humahuaca
Carnaval na Quebrada de Humahuaca

Festas da Quebrada de Humahuaca

Fiesta de Pachamama

No dia primeiro de agosto se comemora a festa de Pachamama, a mãe-terra dos índios quéchuas e aymaras, reverenciada no Noroeste da Argentina, no Peru e na Bolívia. Nesse dia são feitas oferendas a Pachamama, seguidas de preces em quéchua pedindo colheitas abundantes: “Pachamama kusilla kusilla” (“Mãe-terra, ajuda-me, ajuda-me…“). Um recipiente de barro com alimentos cozidos, vinho, folhas de coca e chicha (bebida fermentada feita com milho) é colocado em um poço escavado no solo e coberto com uma pedra branca chamada apacheta. É comum que cigarros também sejam oferecidos à divindade.

Mapa da Quebrada de Humahuaca

O Carnaval de Humahuaca

Animadíssimo e famoso em toda a Argentina, com muita gente fantasiada, danças, máscaras e música andina. Uma das canções mais conhecidas, que muita gente considera “boliviana”, é na verdade originária da Quebrada:

Llegando está el carnaval quebradeño, mi cholita
Llegando está el carnaval quebradeño, mi cholita
Fiesta de la quebrada humahuaqueña para bailar
Erke, charango y bombo carnavalito para bailar
”.

Se você estiver por lá na época do Carnaval, não perca. Uma das cerimônias mais importantes do carnaval quebradenho é o desentierro y el entierro del diablo del carnaval. Já uma semana antes de seu início oficial acontecem bailes e danças tradicionais.

As procissões

No carnaval grande começam as procissões de pessoas mascaradas e fantasiadas de diabo, comemorando o “desentierro del diablo carnaval”, o sol vermelho, que fecunda Pachamama (a mãe-terra), gerando boas colheitas. Um boneco feito de trapos representando o capeta é desenterrado e o diabo fica literalmente à solta. Sente-se no ar o perfume da albahaca (manjericão), considerada afrodisíaca, oferecida ao diabo. Foliões fantasiados e às vezes meio “altos” jogam uns nos outros (e nos turistas…), água, serpentinas, talco ou farinha; por isso, se quiser voltar para o hotel ileso, não se aproxime demais. Ou então, relaxe, tome um drinque e caia na bagunça. No Domingo de Tentación termina o carnaval, com a cerimônia de enterrar o diabo no seu leito de pedras, rodeado de folhas de coca, garrafas com bebida alcoólica e cigarros. (O básico para mantê-lo tranqüilo até o carnaval do ano seguinte…)

O Êxodo 

Uma das principais festas de Jujuy é o Êxodo, que comemora o maior acontecimento histórico da cidade. Quando as forças espanholas, bem equipadas e armadas, aproximaram-se de Jujuy, o comandante argentino Belgrano determinou que o povo de San Salvador de Jujuy abandonasse a cidade e não deixasse para trás nada que pudesse ser aproveitado pelas tropas coloniais. Tudo o que não pode ser transportado foi destruído ou queimado quando a população abandonou a cidade, em 23 de agosto de 1812, inclusive as casas.

O Êxodo é comemorado todos os anos com desfiles de grande número de gauchos em trajes típicos, que chegam de todos os cantos da província de Jujuy e mesmo de províncias vizinhas.

Fiesta Nacional de los Estudiantes

Outra festa importante é a Fiesta Nacional de los Estudiantes, que ocorre em setembro, para comemorar a chegada da primavera, atraindo estudantes de todo o país. O ponto alto é o desfile de carros alegóricos adornados com flores de papel, ao final do qual é eleita a reina (rainha), a mais bela estudante de toda a Argentina.

Onde se hospedar no Noroeste Argentino

Jujuy

Salta

Cafayate

Humahuaca

Tilcara

Purmamarca

Booking.com

Mais posts

Vicunha na Salina Grande, Puna argentino

Arredores da Quebrada de Humahuaca

Diversos passeios podem ser feitos nos arredores da Quebrada de Humahuaca de carro, 4×4 ou em excursão: Susques, Salina Grande, Iruya, Coctaca e Laguna de Pozuelos são lugares belos e exóticos.

Atrações turísticas em Salta

Atrações turísticas na cidade de Salta, no Noroeste Argentino: os museus, mercado de artesanato, as igrejas barrocas, o teleférico do Cerro San Bernardo.