Igrejas coloniais na Cidade Baixa

Basílica, Salvador

Igrejas coloniais na Cidade Baixa

Mapa de Salvador

Igreja do Santíssimo Sacramento

A igreja construída em 1736 e tombada pelo IPHAN em 1938 possui três pavimentos de estilo neoclássico. No subsolo, há um ossuário; no térreo, ficam a capela-mor e a sacristia; no nível superior, estão a tribuna e o coro. Vale notar a pintura do teto em perspectiva ilusionista barroca de origem italiana. Na longa escadaria em frente à igreja, que une a Rua do Passo à Ladeira do Carmo, foram rodadas cenas de O Pagador de Promessas, o único filme brasileiro a ganhar a Palma de Ouro em Cannes, em 1962. End. Ladeira do Passo

Igreja da Ordem Terceira do Carmo

Nessa igreja funciona o Museu de Arte Sacra do Carmo, que guarda a imagem do Senhor Morto esculpida por Francisco das Chagas, com incrustações de rubi na face de Cristo representando gotas de sangue. Na Sexta-Feira Santa a imagem é conduzida em procissão pela cidade. A igreja, inaugurada em 1713, sofreu um incêndio em 1786 e foi reconstruída em estilo predominantemente neoclássico, no interior e rococó, no exterior. End. Lgo. do Carmo.

Convento e Igreja do Carmo

A construção do século XVII possui a sacristia tida como a mais rica do Brasil, toda decorada em talha barroca e rococó. No seu interior predomina o estilo neoclássico, com destaque para o frontão de prata do altar-mor. Nesta igreja foi assinada a rendição dos holandeses que invadiram a Bahia no ano de 1634. O edifício do convento conjugado foi transformado em hotel de charme. End. R. do Carmo.

Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia

A imagem da santa padroeira da Bahia, festejada no dia 8 de dezembro, foi trazida de Portugal em 1549 por Tomé de Souza, que construiu, em seu louvor, uma pequena capela de taipa. Em 1739 começou a construção da igreja, concluída somente em 1849. A estrutura do edifício veio de Lisboa. A fachada neoclássica é revestida de pedra de lioz. No interior, em estilo barroco, destacam-se as pinturas trompe l’oeil no teto, obras de José Joaquim da Rocha.

Oratório da Cruz do Pascoal

Construído em 1743 pelo português Paschoal Marques de Almeida em devoção a Nossa Senhora do Pilar, este oratório composto por uma coluna toscana e um nicho com a imagem da santa é revestido por azulejos portugueses. End. Lgo. de Santo Antônio Além do Carmo (na saída do Plano Inclinado)

Igreja da Ordem Terceira de Nossa Senhora da Conceição do Boqueirão

Foi em 1726, por iniciativa da Irmandade de Nossa Senhora da Conceição dos Homens Pardos, que essa igreja começou a ser construída. Sua finalização tomou um século. O interior é neoclássico. As pinturas no teto são atribuídas a um discípulo de José Joaquim da Rocha. End. R. Direita de Santo Antônio, 60

Igreja de Santo Antônio Além do Carmo

A primeira igreja de Santo Antônio foi uma capelinha consagrada em 1594, posteriormente demolida. A nova igreja, erguida em local mais seguro, sofreu sucessivas reconstruções. End. Lgo. de Santo Antônio Além do Carmo

Igreja e Abadia de Nossa Senhora da Graça

Na primitiva igreja de Nossa Senhora da Graça, possivelmente a mais antiga da cidade, erguida em 1535 para atender um pedido de Catarina Paraguaçu Álvares, esposa do Caramuru, foi celebrada a primeira missa em Salvador. A construção original, de paredes de taipa e telhado de palha, foi substituída em 1645 por uma de alvenaria, feita pelos padres beneditinos, que lhe acrescentaram a abadia. End. Av. Princesa Leopoldina, 113

Igreja de Nossa Senhora da Vitória

Reconstruída em 1666, teve seu projeto alterado para que a fachada ficasse voltada para o mar. End. Pça. Rodrigues Lima

Igreja de Santo Antônio da Barra

Foi construída entre 1595 e 1600 pelos jesuítas. Pertence ainda hoje à Companhia de Jesus, que ali mantém um Centro de Espiritualidade Inaciana, dedicado aos ensinamentos de Santo Ignácio de Loyola, fundador da ordem. End. Ladeira da Barra. Abre de terça-feira a sábado das 14h às 19h. Tororó.

Igreja do Senhor do Bonfim

Construída em 1754 na Colina Sagrada, tem a frente voltada para o centro da cidade. A imagem de Nosso Senhor foi trazida da cidade portuguesa de Setúbal em 1740. A fachada é revestida por azulejos portugueses; a pintura do teto é obra de Franco Velazco. Os painéis da sacristia e dos corredores foram idealizados por José Teófilo de Barros. Esta igreja é cenário de uma das mais belas e tradicionais festas populares da Bahia: a Lavagem do Bonfim. End. Pça. Senhor do Bonfim (Bonfim)

Igreja e Hospício da Nossa Senhora da Boa Viagem

O hospício (hospital) foi construído no século XVIII para acolher doentes tratados pelos padres franciscanos. A igreja de fachada simples possui altares barrocos. O altar-mor é revestido por azulejos portugueses de 1743, doados como ex-votos. Destacam-se no interior as imagens de Nossa Senhora da Boa Viagem e do Bom Jesus dos Navegantes, esta última conduzida em procissão marítima no último dia do ano. End. Lgo. da Boa Viagem (Boa Viagem)

Igreja e Mosteiro de Mont Serrat

A igreja tem origem em um santuário construído pelos senhores da Torre de Garcia D’Ávila em 1580 em magnífica localização. Em 1598 foi doado aos padres beneditinos que, por volta de 1650, construíram ali um pequeno mosteiro. Pertencente até hoje à ordem dos beneditinos, a igreja conta com belos altares em talha dourada e painéis de azulejos portugueses do século XVII. End. R. Boa Viagem (Mont Serrat)

Informações práticas

Hotéis em Salvador

Salvador possui hotéis e pousadas para todos os bolsos e para todos os gostos. Veja na listagem a localização e  o conforto oferecido por cada estabelecimento, com comentários.

Escolha e reserve seu hotel em Salvador

Como ir

Veja passagens aéreas e pacotes