Brooklyn, New York
Brooklyn, New York - Foto -David Wilson CCBY
Brooklyn, New York – Foto -David Wilson CCBY

Brooklyn

Fundado em 1636 por holandeses da cidade de Breuckelen, o Brooklyn, New York foi por muito tempo uma cidade independente, até passar a fazer parte de Nova York em 1898. O bairro, que acolheu imigrantes do mundo todo, tem uma população mista, em que “brancos de origem européia” são maioria, mas da qual faz parte bom número de negros, hispânicos e orientais.

Mapa do Brooklyn, New York

Aluguéis com preços atraentes

Em razão dos preços dos aluguéis, ainda razoáveis se comparados a outros bairros mais finos, imigrantes russos, poloneses, ucranianos e sul-americanos também se estabeleceram no Brooklyn.

O crescimento do bairro após a inauguração da Brooklyn Bridge

Situado na ponta oeste da Long Island e separado de Manhattan pelo East River, o Brooklyn desenvolveu-se rapidamente após a inauguração da Brooklyn Bridge em 1883, da Williamsburg Bridge em 1906 e da Manhattan Bridge em 1909. Sua população atual de mais de 2,5 milhões de pessoas supera a de Belo Horizonte e equivale à de Roma.

Vídeo sobre o Brooklyn

Os nomes famosos do bairro

Muitos nomes famosos nasceram ou moraram no Brooklyn, como Carl Sagan, John Dos Passos, Thomas Wolfe, Norman Mailler, Truman Capote, Mel Brooks e Woody Allen (que hoje prefere o Upper East Side…).

A gentrification atual

Atualmente a região passa por um processo chamado gentrification, isto é, paralelamente à valorização dos imóveis, está atraindo moradores de maior poder aquisitivo. Prova disso são os bons restaurantes, casas noturnas e bares “da moda” que estão sendo abertos em Williamsburg, Carrol Gardens, Brooklyn Heights e Fort Greene.

E para o turista?

Compensa ir até lá, mesmo que seja apenas para curtir a maravilhosa vista de Manhattan perto da Brooklyn Bridge, mas hospedar-se no bairro não resulta muito prático.

Brooklyn Heights

Esse distrito residencial do Brooklyn conserva ruas arborizadas, ladeadas por imóveis em brownstone construídos por volta de 1850, para servir como residências de famílias ricas. Hoje, muito bem restaurados, foram divididos em apartamentos. A Brooklyn Heights Promenade, agradável esplanada às margens do East River, ao sul da Brooklyn Bridge, é privilegiada, sobretudo pela manhã e no final do dia, por ter uma das mais belas vistas panorâmicas de Manhattan do outro lado do East River.
End.  Entre a Montague St. e a Middagh St. M Clark St.

DUMBO

Não é o elefantinho do filme de Walt Disney e sim a abreviatura de “Down Under the Manhattan Bridge Overpass”, área próxima à entrada da ponte de Manhattan, que recebeu denominação à la mode de Nova York, onde todo bairro que entra no circuito gastronômico-cultural ganha uma sigla.

As primeiras embarcações a vapor chegam ao Brooklyn

Na década de 1810, atracavam ali as primeiras embarcações a vapor de Robert Fulton, que faziam o trajeto Brooklyn/Manhattan. Com a desativação do serviço de ferries após a construção da Brooklyn Bridge, o lugar entrou em decadência; muitos de seus depósitos foram abandonados e andavam às moscas.

Os antigos depósitos (lofts)transformados em habitação

Descobertos por artistas plásticos sem dinheiro em busca de imóveis baratos para trabalhar e morar, os lofts destinados ao armazenamento de mercadorias foram sendo recuperados e a área passou por um processo bem semelhante ao que aconteceu no SoHo, hoje semeado de cafés animados, restaurantes e galerias de arte.

As vistas de Manhattan a partir do Brooklyn Bridge Park

Do pequeno Empire Fulton Ferry State Park, junto ao East River, têm-se lindas vistas de Manhattan e, especialmente da Ponte do Brooklyn, muito comum em filmes publicitários. Encontra-se em fase de execução o projeto de reforma e ampliação do parque, que passará a se chamar Brooklyn Bridge Park e se estenderá da ponte de Manhattan até a Atlantic Avenue, onde fica a Promenade. M York St. / Brooklyn Bridge Park

Brooklyn Botanic Garden

Um dos grandes jardins botânicos do país, dividido em “avenidas” com plantas de diferentes climas. Conta com uma variadíssima coleção de rosas e um jardim japonês com bonsais. Se você estiver em Nova York no começo de maio, aproveite para ver o maravilhoso espetáculo das cerejeiras em flor. End.  1000 Washington Ave., perto da Caroll Street M

Brooklyn Botanic Garden

Jardim Botânico bastante interessante, com plantas que você certamente nunca viu antes. Eastern Parkway-Brooklyn Museum.

Brooklyn Museum

Por ser afastado do centro e menos famoso que os de Manhattan, esse museu é também menos badalado e cheio de gente. No entanto, pode ser uma ótima opção para quem quer “mergulhar na cultura” em um ritmo light. Sua coleção de arte egípcia é admirável e seu acervo de peças oriundas do Oriente Médio, da Ásia e das Américas não é de se jogar fora. A pinacoteca exibe pinturas de grandes mestres europeus, de renascentistas a impressionistas como Degas, Cézanne e Monet. Há ainda obras de pintores norte-americanos da Hudson River School e de outras escolas. Quem curte Rodin vai se deliciar com as esculturas. End.  200 Eastern Parkway, perto da Washington Ave. M Eastern Parkway-Brooklyn Museum

New York Transit Museum

Este é o maior museu de transportes públicos norte-americano. Funciona numa estação de metrô desativada de 1930 e possui uma coleção de antigos vagões de metrô que você pode visitar por dentro, desde os primeiros, de 1878, quando as locomotivas eram movidas a vapor, até os mais modernos; miniaturas de ônibus da década de 1920; e uma coleção de fotos da construção do metrô de Nova York. End. Boerum Pl. esq. c/ Schermerhorn St. M Borough Hall  5./  New York Transit Museum

New York Aquarium

Exibe várias espécies de peixes, entre eles tubarões, mamíferos como baleias, leões-marinhos, focas e golfinhos, e diversos outros animais marinhos, de águas-vivas a polvos. Os shows com leões-marinhos da Califórnia atraem a atenção principalmente da criançada (e, por vezes, a censura de ecologistas…).
End. 602 Surf Ave. esq. c/ W 8th St. (Coney Island) M W 8th St.-NY Aquarium /
New York Aquarium

Prospect Park

Desenhado em 1860 por Frederick Law Olmsted e Calvert Vaux, os mesmos que criaram o Central Park, o Prospect é menos famoso e mais selvagem que seu irmão de Manhattan. De forma aproximadamente triangular, cortado por trilhas e caminhos entre o arvoredo, com extensas áreas gramadas como o Long Meadow, lagos e riachos, ele é um dos grandes parques urbanos do país. Bastante vazio durante a semana, transforma-se nos sábados e domingos, quando vira ponto de encontro dos habitantes do Brooklyn, que ali se reúnem para praticar esportes e fazer piqueniques e churrascos. Durante o verão rola por lá o ótimo Celebrate Brooklyn Festival, que oferece concertos gratuitos de música, cinema e espetáculos de dança e de teatro. End.  Entrada pela Grand Army Plaza. M Grand Army Plaza. /  Prospect Park

Brooklyn Children’s Museum

Fundado em 1899, esse não é apenas o mais antigo museu do mundo dedicado às crianças, mas também um dos mais interessantes. Apresenta um bom número de atrações interativas e didáticas que ocupam e divertem a criançada durante horas. No X-plorers Club a criançada literalmente pinta e borda, mas também esculpe, modela e cria; no Tryscience, descobre, inventa e pesquisa. Observe seus pimpolhos para saber se eles serão futuros Einsteins. Ou se na volta ao Brasil você terá que mandar pintar a parede da sala que eles irão “decorar” com pinturas abstratas…
End.  145 Brooklyn Ave. M Kinstown Ave. /  Brooklyn Children’s Museum

Informações práticas

Como ir a Nova York

Veja passagens aéreas e pacotes

Onde se hospedar em Nova York: reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos.

Escolha e reserve seu hotel:  seleção por categoria e bairro