A Argentina por conta própria
El Chaltén, Patagônia, Argentina
A Argentina por conta própria: El Chaltén, Patagônia, Argentina

A Argentina por conta própria: os macetes

Viajar pela Argentina por conta própria não tem mistério; a facilidade de comunicação já ajuda. Essa é a melhor opção para quem se sente seguro em viajar sem um guia de excursão e quer fazer algo diferente daquilo que as operadoras oferecem. Se você tiver um mínimo de capacidade de planejamento, é muito fácil fazer seu próprio roteiro utilizando este guia da Argentina. Há várias vantagens: você visita o que quer, come onde tem vontade, acorda na hora que quer, tem liberdade. Mas, enfim, se não se sentir seguro ou achar estressante ter que organizar todos os detalhes de uma viagem, esqueça e pegue uma excursão.

Mapa da Argentina

Estude mapas, calcule distâncias, planeje

Quem quer viajar por conta própria deve estudar mapas e calcular distâncias, considerando que a Argentina é um país enorme. Isso é fundamental para não fazer planos mirabolantes, impossíveis de serem seguidos. A primeira coisa a ter em mente é que, se você for diretamente para Buenos Aires, terá que decidir entre visitar a cidade na ida ou deixar a capital para a volta de seu tour pela Argentina; afinal, não há, em geral, motivos para passar duas vezes pelo mesmo lugar. Se sair do Brasil resolvido a deixar Buenos Aires para o final de sua viagem (para fazer compras, por exemplo), logo ao desembarcar, tome um táxi ou remis até o Aeroparque e pegue a conexão aérea para outra cidade, ou faça o trajeto por terra. Optando pela via aérea, compre esse trecho ainda no Brasil.

Cronograma de viagem

Mesmo que você tenha bastante tempo pela frente e vá viajar em em esquema easy rider, vale a pena ter um cronograma com as datas estimadas de chegada a cada cidade. Isso lhe permitirá organizar-se para pegar determinada feira que só acontece no sábado, uma fiesta ou evento popular, ou ainda, evitar chegar num lugar ultra-turístico numa sexta-feira à noite sem hotel reservado.Organize itinerários lógicos

Em cidades grandes, principalmente em Buenos Aires, estabeleça uma programação com itinerários lógicos, indo hoje ao bairro “X”, amanhã ao bairro “Y”… Veja onde fica cada lugar que você quer conhecer e os dias e horários em que está aberto ao público.

Veja o capítulo “Transportes”

Estude com atenção o capítulo TRANSPORTES e, no início de cada capítulo sobre as localidades que você deseja visitar, veja ao lado do ícone À, o tempo a ser reservado a cada uma. Também no início do capítulo sobre cada lugar mencionado no guia há o tópico Como Ir. Veja as opções para chegar a cada cidade. A partir daí, organize seu roteiro, que deve obedecer a uma lógica quanto às distâncias e aos meios de transporte que irá utilizar.
Em um país com as dimensões territoriais da Argentina, você pode perder o dia todo para realizar certos deslocamentos. Informe-se sobre os vôos domésticos que, como são quase sempre via Buenos Aires, o farão perder mais tempo do que imagina e gastar mais do que pensa.

Escolha sua base ideal

Quem vai visitar a fundo uma região pode hospedar-se em uma cidade mais bem localizada e utilizá-la como base, indo cada dia a um lugar diferente nos arredores. Você não precisa, portanto, necessariamente dormir em cada cidade que for conhecer, o que, aliás, pode se tornar cansativo. Alguns lugares são minúsculos e podem ser visitados em poucas horas. Ficar arrumando e desarrumando malas e fazendo check-in e check-out de hotel a cada um ou dois dias não é nada divertido. Outro detalhe: como o horário do check-out nos hotéis argentinos costuma ser cedo (às vezes, às 10 da manhã!), para ter um dia para visitar uma cidade você precisará, na realidade, de duas noites ou então terá que ficar perambulando com suas malas. De carro até dá, mas a pé fica complicado.

Alugar carro

Caso vá viajar de carro, decida se irá alugá-lo por lá ou sair do Brasil com veículo próprio (leia sobre o assunto no capítulo ARGENTINA DE CARRO). A viagem de carro é uma ótima opção, mas você precisará organizar com mais detalhes sua viagem. Antes de alugar um automóvel, verifique se a locadora possui agência na cidade em que pretende devolvê-lo.
Com relação à passagem aérea, você pode comprá-la por meio de qualquer boa agência de viagens. O preço não será mais alto do que na própria companhia aérea. Seu agente de viagens pode também cuidar da locação do carro e de reservas de hotéis. Veja o que aconselhamos no capítulo HOSPEDAGEM.

Informações práticas

Onde se hospedar na Argentina

Reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso; é bem possível que pague menos do que reservando diretamente com o hotel. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos, provavelmente pagando menos e sem ter trabalho algum.

Hotel na Argentina

Classificação por ordem alfabética – principais localidades turísticas

Hotel em Buenos Aires • Hotel em Bariloche •  Hotel em Cafayate  
Hotel em Córdoba •  Hotel em El Calafate •  Hotel em El Chaltén •  Hotel em Jujuy
Hotel em Junin de los Andes •  Hotel em Las Leñas •  Hotel em Mendoza

Hotel em Puerto Madryn • Hotel em Humahuaca •  Hotel em San Rafael 
Hotel em Puerto Iguazú • Hotel em Rio Gallegos •   Hotel em Salta 
Hotel em San Martin de los Andes •  Hotel em Tilcara • Hotel em Ushuaia
Hotel em Villa La Angostura

Como ir

Veja passagens aéreas e pacotes

A Argentina em imagens
Maquina fotografica

Álbum fotográfico com dezenas de fotos da
Argentina separadas em slide-shows
 sobre a as regiões mais interessantes do país.

Matérias especiais

Evita Perón | Diego Maradona | Cinema argentino | Literatura argentina
A imigração nazista para a Argentina | Os grandes rivais no futebol argentino
A história do tango | Carlos Gardel |
Os grandes dinossauros que habitavam a Argentina