A imigração nazista na Argentina
Igreja de la Recoleta, Buenos Aires
Igreja de la Recoleta, Buenos Aires

A imigração nazista na Argentina: que imigrantes são esses?

Extrato do guia GTB Argentina

A imigração nazista na Argentina foi facilitada por setores da Igreja e por Perón. Durante a Segunda Guerra Mundial, a Argentina – assim como o Brasil – encheu o caixa nacional fornecendo provisões aos beligerantes. Ao contrário de Getúlio, que durante boa parte da guerra ficou “em cima do muro”, o regime argentino manteve-se neutro até o fim.

Os imigrantes do pós-guerra

Isso fez com que, terminada a guerra, o país recebesse outra enorme leva de imigrantes. Muitos eram judeus que buscavam oportunidades fora da Europa arrasada, mas outros eram nazistas, que chegavam ao país com papéis falsos (coisa que o regime de Perón estava careca de saber). Freqüentemente, chegavam com muito ouro e dinheiro, parte dele roubado de judeus. Se Perón fechava os olhos à entrada no país de notórios nazistas, estes contavam com a simpatia de setores de extrema direita da oficialidade argentina.

A mãozinha da direita católica

Na Europa, os fugitivos, fossem criminosos nazistas alemães, ou colaboradores franceses, tchecos ou poloneses, eram ajudados pela direita católica, que lhes fornecia os meios e documentos falsos, inclusive passaportes da Cruz Vermelha Internacional, para emigrar para a Argentina.

Durante a Guerra Fria os americanos também empregaram nazistas

Com a Guerra Fria, mesmo os americanos, depois de empregarem serviços de nazistas capturados, os despachavam para a Argentina, onde viviam sem ser incomodados. Um dos mais famosos, Adolf Eichmann, foi capturado por um comando israelense e levado secretamente para Israel, onde foi julgado e condenado à forca. Apesar de inicialmente protestar contra a ação israelense, a Argentina passou a atender pedidos de extradição de criminosos nazistas procurados pela justiça de outros países.

Para aprofundar-se um pouco mais no assunto, procure em uma boa livraria em Buenos Aires o livro Oro nazi en Argentina, do jornalista Jorge Camarasa, que serviu de roteiro para o filme Oro Nazi, de Rodolfo Pereyra, lançado em 2004.

Informações práticas

Onde se hospedar

Escolha e reserve seu hotel em Buenos Aires

Como ir

Veja passagens aéreas e pacotes

Informação sobre os guias da série GTB (Guia do Turista Brasileiro)

 

A Argentina em imagens
Maquina fotografica

Álbum fotográfico com dezenas de fotos da
Argentina separadas em slide-shows
 sobre a as regiões mais interessantes do país.