Sicília

Sicília: principais atrações

PalermoMonrealeCefalùIlhas EólicasEriceTaorminaSiracusaPiazza ArmerinaAgrigento

Perfil

A Sicília é uma região autônoma da Itália que tem Palermo como capital. Observando o mapa, você a identifica como uma ilha a sudoeste, na qual a bota italiana parece estar dando um pontapé. Todo brasileiro já ouviu falar nela, quer pelo grande número de sicilianos que imigraram para cá, quer pela fama, difundida pelo cinema, de ser a terra da máfia. As coisas mudaram: hoje poucos habitantes da ilha a trocariam pelo Brasil e, a cada dia, a presença dos capi vai se tornando coisa do passado. (Mas a cidadezinha de Corleone ainda existe!)

Mapa da Sicília

Como ir

Não há voos diretos do Brasil para a Sicília. Você terá terá que descer em Roma ou Milão e pegar uma conexão para Palermo, a capital da ilha.

Compare preços de passagens aéreas e faça sua reserva

Hotéis na Sicília

Veja as diversas opções de hotéis na Sicília, em Parlemo, Taormina e outras cidades.

Escolha e reserve seu hotel na Sicília

Sicília, um território cobiçado durante a Antiguidade

Por ser uma ilha bem próxima à Península Itálica e, ao mesmo tempo, ficar relativamente perto da África, a meio caminho entre a Península Ibérica e o Oriente Médio, a Sicília ocupa uma posição estratégica do ponto de vista militar e comercial. Isso a tornou, ao longo dos séculos, alvo da cobiça dos mais diversos povos. Ela foi ocupada desde a Antiguidade por fenícios, gregos, romanos, bizantinos, árabes, normandos, franceses, espanhóis e, finalmente, passou a integrar a Itália.

Melhor época

Em algumas épocas do ano. Veja detalhes sobre a melhor época para visitar a Sicília.

Uma ilha com identidade própria

Toda essa variada mistura de influências resultou numa identidade própria, num dialeto bem particular e numa espetacular herança cultural e arquitetônica, que fazem da Sicília uma região com características únicas na Itália. Seus habitantes são, em primeiro lugar, sicilianos, depois italianos. O próprio escritório regional siciliano de turismo tem o seguinte slogan: “Sicilia – Tutto il resto è in ombra” (“Todo o resto está na sombra”). Um exagero bem siciliano… O “resto” da Itália é lindo e não está in ombra, mas que a Sicília é maravilhosa e inesquecível, isso ninguém nega. Por falta de informação, muitos brasileiros que viajam para a Itália não visitam a Sicília. Não sabem o que estão perdendo!

A herança cultura e arquitetônica da Magna Grécia

A ilha guarda muitas marcas da época em que fez parte da Magna Grécia, quando floresceram em seu território importantes cidades do mundo helênico. Exemplos disso são o Vale dos Templos, nas proximidades de Agrigento, os anfiteatros das belas cidades de Taormina e de Siracusa, as ruínas de Selinunte e o templo de Segesta. A região oferece ainda paisagens de sonho, com um mar onde tons de esmeralda se misturam ao azul-turquesa, como em Cefalù; vulcões ativos como o Etna e o Stromboli, nas Ilhas Eólicas; encantadoras cidadezinhas medievais, como Erice; e grandes riquezas arquitetônicas na capital, Palermo.

Vídeo de turismo sobre Palermo, capital da Sicília

Como conhecer a Sicília

Quem quiser conhecer todas as principais localidades de interesse turístico da Sicília terá que organizar um roteiro circular pela ilha, partindo de Palermo (a melhor opção) ou de Messina. Apesar de a Sicília ser separada do continente pelo estreito de Messina, você pode chegar a ela por outros meios além do barco: de trem (pela linha que sai de Roma e passa por Nápoles e por Reggio di Calabria); de carro (vindo da Calábria e embarcando o veículo em um ferry-boat) ou, o que é mais prático e rápido, de avião (chegando diretamen­te a Palermo, que tem ligações aéreas com outras grandes cidades ­italianas).

Carro

Para aqueles dispostos a gastar um pouco mais, ou que estão num pequeno grupo, podendo dividir as despesas, o meio de transporte ideal é o carro. Um automóvel na Sicília lhe dará mais mobilidade que os transportes públicos. De modo geral, as estradas que contornam a ilha pelo litoral são boas; as autoestradas são excelentes. Evite querer cortar caminho pelo interior, por estradas menores; quando se olha no mapa, de fato o trajeto é mais curto, mas as estradas não são tão boas. Você roda um bom número de quilômetros sem encontrar viv’alma e, às vezes, sem ter onde abastecer. As estradinhas mais próximas da costa sul da ilha não são grande coisa; há trechos cheios de curvas, onde o trânsito é lento.

Trem

Embora boa parte da ilha possa ser percorrida de trem, o transporte ferroviário siciliano é ainda relativamente lento, e algumas conexões exigem baldeações nada práticas. As linhas mais úteis ligam Palermo a algumas das grandes (porém pouco turísticas) cidades sicilianas, como Messina e Trapani. Há trens diretos também para algumas cidades menores, mas de real interesse para o viajante, como Cefalù. Para outros lugares, ou não existem ligações ferroviárias ou esse tipo de transporte não é o mais indicado.

Ônibus

O ônibus, na maioria das vezes mais rápido que o trem, cobre quase todos os destinos e pode ser uma boa pedida para quem não quer alugar um carro. Os ônibus de Palermo para o restante da ilha saem da Via Balsamo, 16, nas proximidades da estação ferroviária. Para saber todos os horários e linhas sicilianas, consulte os sites www.saisautolinee.it ewww.interbus.it.

Barco

O barco, claro, é o único meio de chegar às Ilhas Eólicas. Veja página sobre as Ilhas Eólicas.

Atrações na Sicília

Em todo o litoral da Sicília e também no centro da ilha, são inúmeras as atrações, sítios arqueológicos gregos, castelos medievais, ruínas romanas e belas paisagens. Saiba mais sobre atrações e pontos turísticos na Sicília.

A Itália em imagens

Uma verdadeira viagem fotográfica por cada região da Itália, com dezenas de imagens separadas por destinos

Centro da Itália em Imagens

Sul da Itália em imagens

Norte da Itália em imagens