Tipos de restaurantes e cardápios na França

Contre avec frites

Tipos de restaurantes e cardápios

Os estabelecimentos

No Brasil, chamamos genericamente de “restaurante” qualquer lugar onde se pode fazer uma refeição. Na França, porém, existem diferentes tipos de estabelecimentos que servem refeições e nem todos levam o nome de restaurant. São eles os cafés, os bistrots, as brasseries e os bars à vin. As classificações não são rígidas e as diferenças são sutis, mas é bom ter uma ideia do que significam esses nomes.

Restaurants

São estabelecimentos maiores, mais sofisticados, com maior variedade de opções e uma culinária em princípio mais requintada, com pratos mais criativos. É neles que você encontra a alta cozinha dos grandes chefs. Um restaurant tem como regra servir uma refeição completa; se você quer comer só um prato leve, não é o lugar indicado.

Cafés

Os cafés fazem parte da história e do cenário de Paris. Há cafés por toda a parte, dos mais simples, bem modestos mesmo, equivalentes aos nossos “botecos”, aos mais sofisticados. Os parisienses passam horas nos cafés lendo jornal ou jogando conversa fora. Em princípio, os cafés servem bebidas alcoólicas, chá e, óbvio, café. Para comer, alguns só servem lanches e pratos leves (torta, omelete, salada etc); outros, chamados cafés-restaurants, servem também refeições completas ou pratos mais substanciais. São, portanto, lugares informais onde você pode entrar até para beber apenas uma água mineral.

Bistrots

O bistrot (bistrô) original é um estabelecimento familiar e pequeno, que serve pratos caseiros e regionais, e tem um cardápio limitado. Mauro Côrte Real, autor do livro Paris Gourmet, compartilhando a opinião de Patricia Wells, autora de Cozinha de Bistrot, o considera o “coração” da culinária francesa, classificando sua cozinha de “bem condimentada, simples e boa, com pratos regionais e ingredientes frescos e naturais das diversas estações do ano”. A palavra bistrot provavelmente vem do russo. Após a derrota de Napoleão, os soldados russos da aliança de países que invadiram a França estavam sempre apressados e esfomeados. Quando entravam nos pequenos restaurantes, querendo ser servidos rapidamente, gritavam: “Bistrot! Bistrot!”, ou seja, “Rápido!” (eram muito bem-educados…). A expressão acabou sendo incorporada ao francês para designar esse tipo de estabelecimento. Ainda existem bistrôs tradicionais em Paris, mas a palavra também é também usada para designar certos pequenos restaurantes caros e chiques.

Brasseries

A brasserie, literalmente “cervejaria”, é geralmente um local grande e animado onde são servidas algumas opções de pratos simples; na maior parte das vezes, especialidades da Alsácia (chucrute, carne de porco, salsichas, peixes e frutos do mar). Além da cerveja, pode-se tomar vinho. A maioria das brasseries tem decoração típica do começo do século XX, um ambiente descontraído e preços razoáveis.

Bars à vin

Como o nome diz, são estabelecimentos voltados à degustação de vinhos, servidos muitas vezes em taças. Em todos eles, porém, pode-se comer, seja um prato tradicional ou uma tábua de frios ou de queijos. Sai mais barato do que uma refeição completa num restaurante e alguns bars à vin têm uma cozinha excelente.

Os cardápios

Em qualquer estabelecimento o cardápio com os preços está sempre afixado em local visível. Leia-o antes de entrar, para saber se os pratos vão lhe agradar (não cair duro quando pedir a conta!).

À la carte

Pratos escolhidos de um cardápio. Geralmente é bem mais caro do que optar por um menu ou formule.

Menu, Menu du jour ou Menu à prix fixe

As três expressões significam a mesma coisa: uma refeição completa (entrada + prato principal + sobremesa e/ou queijo) por um preço fixo.

Menu dégustation

O conceito é o mesmo do menu à prix fixe, porém há maior variedade de pratos, servidos em pequenas porções para degustação, como o nome diz. Típico de restaurantes de alta cozinha.

Formule

É uma combinação de entrada + prato principal ou prato principal + sobremesa por um preço fixo.

Plat du jour É o “prato do dia”. (Atenção: é um prato só e não uma refeição completa!)

Onde comer

Na maior parte das vezes, o turista acaba fazendo suas refeições no lugar mais prático possível: perto do hotel onde está hospedado, no primeiro bistrozinho simpático que encontra durante um passeio ou no café do museu que está visitando. Não é difícil encontrar um lugar ao menos razoável para comer em qualquer bairro de Paris.

Os estabelecimentos que selecionamos

A seleção do GTB inclui algumas boas opções dos gêneros que mais interessam ao brasileiro, preferencialmente nos bairros mais centrais e bem localizados, onde estão também os principais hotéis e as atrações turísticas. A inclusão de algumas alternativas fora da região central deve-se à qualidade particular do estabelecimento ou à sua localização próxima à uma atração que fica também longe do centro.

Os dias e horários de abertura

São bastante variados. Há restaurantes que fecham ou só abrem para almoço ou para jantar em determinados dias da semana. Muitos não abrem em agosto e/ou no final do ano. Eventualmente, podem estar em reforma (os imóveis parisienses são antigos e estão constantemente em manutenção!). Por isso, se você deseja ir a um restaurante específico, telefone antes para saber se está aberto ou peça para a recepção do seu hotel fazê-lo.
Lembre-se de que água mineral e refrigerantes não são baratos em Paris e que o preço do vinho ou de outra bebida alcoólica que você tomar poderá alterar consideravelmente o valor da conta.

 Dicas

• Resista aos chamados menus touristiques (“menus turísticos”), sobretudo no Quartier Latin e em Montmartre.
• Desconfie de restaurantes vazios… Sempre há um motivo!
• O vin de la maison (vinho da casa), servido em pichets (jarras) ou em copos, nem sempre é bom. Observe se os clientes (franceses, não turistas estrangeiros, é claro!) estão bebendo. Se não estiverem, é melhor pedir a carta de vinhos.
• Reserva é necessária em todos os restaurantes de luxo — e recomendável em outros nem tão luxuosos, mas muito concorridos. Tendo feito uma reserva, seja pontual: além do risco de perder a sua mesa, o atraso é considerado muito deselegante.
• Prefira locais onde parisienses comem e não menospreze pequenos estabelecimentos de aparência modesta. Geralmente são limpos e têm cozinha boa, embora simples.

A História de Paris o interessa?

Veja todas as postagens sobre a história de Paris

Informações práticas sobre Paris

Como ir a Paris

Veja passagens aéreas e pacotes

Hotéis em Paris

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos

Escolha e reserve seu hotel em Paris

Maquina fotografica

Paris em imagens  Fotos dos lugares de especial interesse turístico.

A França  em imagens  Verdadeira viagem fotográfica pela França. Dezenas de fotos das regiões Sul, Norte e Centro da França