O canto das baleias em Abrolhos
Baleia jubarte
O canto das baleias em Abrolhos: a baleia jubarte

As baleias em Abrolhos

Mapa do Parque Nacional de Abrolhos

O canto das baleias em Abrolhos, na Bahia

Os gigantescos mamíferos marinhos sempre fascinaram e inspiraram os homens. A Bíblia conta os percalços de Jonas, aprisionado na barriga de uma baleia. Herman Melville ficou famoso com o romance Moby Dick. Encontramos esses cetáceos até em estórias infantis como Pinocchio: Gepetto, o “pai” do boneco, teve seu barquinho engolido por uma deles.
As baleias foram caçadas durante séculos, por sua carne e por seu óleo de múltiplas utilidades; com ele se faz sabão, argamassa para construções, lamparinas e até remédios. Na Bahia em certas épocas do ano se pode, em passeios de barco, escutar o famoso “Cantos das Baleias”.

Uma espécie em risco de extinção

Hoje sua população se resume a menos de 5% da original; mais de dois milhões desses animais foram mortos no século passado. Diversas ONGs ao redor do mundo vêm tentando salvar as espécies consideradas em extinção. Para regulamentação da pesca das baleias, foi criada em 1946 a International Whaling Commission (IWC) e em 1986 foi estabelecida a moratória sobre a caça comercial. Tarde demais, pois mais de 95% dos indivíduos de muitas espécies já haviam sido dizimados.

Os países que ainda caçam baleias e os que são contra

Entre os países que ainda praticam a caça estão a Noruega, a Islândia e, principalmente, o Japão, que tem tentado aliciar outros países para votar contra a proibição da pesca e tem se oposto à criação de mecanismos internacionais para boicotar o uso de produtos provenientes da baleia. Vaia para eles! Entre os países que votam a favor da proibição da caça estão a Austrália, o Brasil, a Nova Zelândia, a Grã-Bretanha e os Estados Unidos. Palmas para eles!

Bahia, um santuário das baleias jubarte

No Brasil, a caça às baleias é proibida desde 1985. Em 1998, os brasileiros apresentaram a proposta de criação do Santuário das Baleias no Atlântico Sul, visando proibir a caça nos mares ao sul do Equador, entre o Brasil e a África, preservando, assim, várias espécies, inclusive a baleia-azul, o maior animal do planeta.
Felizmente, ainda vemos por aqui as Megaptera Novaeangliae, mais conhecidas como baleias jubarte ou “baleias cantoras”. Elas migram da Antártida procurando águas quentes e abrigo para acasalamento e cria. Para esse fim, Abrolhos é o lugar ideal: suas águas rasas permitem que os filhotes aprendam a subir para respirar e asseguram proteção contra predadores. As baleias jubarte podem ser vistas no litoral baiano de julho a novembro, de Mucuri à Praia do Forte, com maior concentração na região de Abrolhos.

Poder vê-las de perto: uma experiência única

Se você pegar uma excursão para vê-las de perto, viverá uma experiência inesquecível. Elas são de extrema docilidade, dançam, fazem piruetas e emitem sons incríveis que, ao que parece, são produzidos pelos machos na época do acasalamento. Esperamos que as fêmeas sigam sua natureza e caiam na “cantada” deles, para que sobreviva para sempre sobre a Terra o canto mágico das baleias.

A magia do cantos das baleias

Saiba mais sobre Abrolhos

Informações práticas

Como ir

Compare preços de passagens aéreas e faça sua reserva

Onde se hospedar

Escolha e reserve seu hotel em Salvador

Informações práticas

Hotel em Salvador

Salvador possui hotéis e pousadas para todos os bolsos e para todos os gostos. Veja na listagem a localização e  o conforto oferecido por cada estabelecimento, com comentários.

Escolha e reserve seu hotel em Salvador

Como ir

Veja passagens aéreas e pacotes