Barreiras, Bahia
Bom Jesus da Lapa, Bahia - Foto Foto Renato Miranda CC BY
Região do Rio São Francisco

Barreiras, Bahia

A oeste do Rio São Francisco, às margens de seu afluente Rio Grande, está a cidade de Barreiras, a 853 km de Salvador. Mais voltada ao turismo de negócios que ao de lazer, pois é o principal pólo político e econômico da região, a cidade reserva surpresas para quem quer encontrar paisagens inusitadas e experimentar novas aventuras.

Mapa de Barreiras

 

A primeira povoação

Os portugueses chegaram à região nos primórdios da colonização. A primeira povoação estabeleceu-se na confluência do Rio Grande com o São Francisco, onde agora existe a cidade da Barra. Posteriormente, subiram o Rio Grande, em cujas margens assentaram novas comunidades.
Situado em ponto estratégico, o povoado de São João de Barreiras surgiu como entreposto comercial destinado a abastecer as áreas mineradoras de Minas Gerais, e assim permaneceu por 150 anos.

Vídeo sobre Barreiras

A extração da borracha de mangabeira

A partir de 1880, a extração da borracha de mangabeira, uma planta nativa da região, favoreceu o desenvolvimento da cidade até final do século XIX, quando essa atividade deixou de ser lucrativa. Barreiras iniciou o século XX com sua economia estagnada e limitada à pecuária e à agricultura de subsistência.

A segunda hidrelétrica da Bahia

Na década de 1920, com o aumento do consumo de energia elétrica, o aproveitamento dos rios tornou-se importante.
Agraciada com a segunda hidrelétrica da Bahia, Barreiras atraiu muitas indústrias, que foram fechadas quando a usina foi desativada. Hoje a cidade vive da agricultura e da pecuária, o que não impede que tenha uma retransmissora de TV, três emissoras de rádio e imprensa própria.

Uma grande variedade de atrações nos arredores

Nas redondezas há sítios arqueológicos, montanhas boas para trekking, cachoeiras e paredões de pedra para rappel, corredeiras para rafting e cavernas. Seus rios são ótimos para pescarias, canoagem e bóia-cross.

Infraestrutura turística ainda insuficiente

Embora a cidade tenha restaurantes, hotéis e pousadas, o parque hoteleiro ainda é insuficiente; procure fazer sua reserva com antecedência, principalmente se pretender ir para lá em julho, quando acontecem, ao mesmo tempo, a Exposição Feira Agropecuária de Barreiras, o maior evento da cidade, e a micareta Barreiras Folia, um Carnaval fora de época que atrai principalmente a moçada. O mesmo cuidado vale para os períodos de Carnaval e de festas juninas, quando a Bahia esquece o axé e ferve ao ritmo do forró.

Atrações

Centro Histórico

Conserva construções típicas do final do século XIX. Veja o coreto da Praça Duque de Caxias, o edifício do Paço Municipal, a Casa da Sertaneja, o Mercado Municipal e as igrejas.

Paço Municipal

O prédio construído em 1881 para sediar a Intendência Municipal abrigou a Prefeitura de Barreiras após a proclamação da República. R. Rui Barbosa
Casa da Sertaneja No edifício neoclássico de 1919 funcionaram a Companhia Sertaneja, uma empresa agropastoril, e o Cine Teatro Ideal, o primeiro espaço cultural da cidade. * Av. Presidente Vargas, 53

Catedral de São João Batista

Com seu estilo arquitetônico singular, de influência mourisca, foi inaugurada em 1925 e submetida a ampla reforma em 1997.  Pça. São João Batista.

Mercado Municipal

Inaugurado em 1951, em um imóvel onde funcionava a feira municipal, abriga o Mercado Cultural Caparrosa, onde há apresentações culturais, tais como bumba-meu-boi, reizados, festividades juninas e exposições de artesanato. * Pça. Landulfo Alves.

Igreja de Santa Terezinha

A primeira igreja de Barreiras, construída em 1881. Pça. Amphilophio Lopes

Palácio das Artes

Espaço cultural com galeria de arte, salão de exposição e venda de artesanato, loja de produtos da culinária local e um posto de informações onde o turista poderá contratar guias locais para visitar a cidade. Pça. Castro Alves

Ruínas da Usina Hidrelétrica

Nesse local existiu entre 1928 a 1964 a hidrelétrica da cidade, que beneficiou substancialmente a economia local. Ali estavam instaladas três turbinas movidas por energia hidráulica.  Av. Sebastião Ferreira, Barreirinhas

Antigo Frigorífico

O frigorífico da década de 1930 tinha toda a sua produção de embutidos e charque destinado à exportação. Com a desativação da hidrelétrica, a produção se tornou inviável e o prédio foi abandonado. Há projetos para transformá-lo em espaço cultural.  Av. Eduardo Catalão, Barreirinhas

Arraial da Penha

Agradável lugarejo onde teve início o povoado que deu origem à cidade. A igreja da praça principal, dedicada a Nossa Senhora da Penha, data de 1841. Desse arraial saem os melhores biscoitos e doces artesanais da região. Nos engenhos próximos, movidos a tração animal, é fabricada a apreciada cachaça brejeira. A 15 km de Barreiras

Cachoeira do Acaba Vida

Rodeada de vegetação exuberante, essa cachoeira cai de uma altura de 36m. A violência da queda forma névoa e, conforme a luz, um arco-íris. Nas redondezas não há restaurantes nem bares; leve água e lanche. * A 90 km a oeste de Barreiras pela BR-020, sentido Brasília. No Rodoanel da Soja, entre à direita e rode mais 10 km.

Cachoeira do Redondo

Em ambiente de rara beleza, essa cachoeira forma piscinas ideais para banho. A trilha de acesso, ladeada por palmeiras de buritis e vegetação de cerrado, é habitat de várias espécies de pássaros. * 20 km em estrada de terra a partir da Cachoeira do Acaba Vida.

Serra do Mimo

O caminho até a serra passa por formações rochosas que lembram uma cidade medieval de pedra. Do alto tem-se vista privilegiada da cidade de Barreiras. Trilhas no topo levam a um sítio arqueológico com instruções rupestres. 0h15 de subida a pé. 1 km de Barreiras. As trilhas se iniciam: no Bairro Loteamento Flamengo e no Jardim Ouro Branco. Subir com guias.

Serra da Bandeira

Muito procurada para rappel. Do mirante avista-se boa parte da cidade. É possível alcançar o topo por estradinha asfaltada ou deixando o carro no sopé e caminhando por uma trilha até o cume, uma opção para os menos comodistas. Acesso pela Estrada do Aeroporto.

Rio Grande

Banha a cidade de Barreiras, constituindo um paraíso para os pescadores. Navegável, faz um percurso de 551 km até desembocar no São Francisco. Para pesca e passeios no rio, procure as agência de turismo da cidade

Rio de Ondas

Nas redondezas de Barreiras existem bonitas paisagens às margens do Rio de Ondas, afluente do Rio Grande, cujo leito é de cascalhos e pedras. Suas corredeiras são perfeitas para a prática do bóia-cross. As áreas de lazer localizadas ao longo do rio possuem trilhas para motos e caminhadas. O lugar possui infra-estrutura turística, pousadas, bares e restaurantes. A 6 km do centro por estrada pavimentada.

 São Desidério

A aconchegante cidadezinha, com muito verde e gente hospitaleira, está em franco desenvolvimento: produz soja e milho e é o maior produtor de algodão do país. Frutas como laranja, mamão, limão e tangerina, cultivadas em áreas irrigadas, são destinadas à exportação. Saiba mais

Secretaria do Meio Ambiente e Turismo End. Pça. Castro Alves

Vale do São Francisco: tem muita coisa para se conhecer

O Vale do Rio São Francisco tem cidades interessantes e belezas naturais diferentes do resto do Estado da Bahia, principalmente da faixa litorânea, e que vale a pena conhecer. Não deixe de fazer um passeio de barco pelo Velho Chico. Veja Vale do Rio são Francisco

Informações práticas

Como ir

Compare preços de passagens aéreas e faça sua reserva

Hotéis em Salvador

Salvador possui hotéis e pousadas para todos os bolsos e para todos os gostos. Veja na listagem a localização e  o conforto oferecido por cada estabelecimento, com comentários.