Táxi em New York

Taxi NY

Táxi em New York

Os espaçosos táxis de Nova York aceitam transportar três ou até quatro passageiros. Para distâncias curtas, uma corrida custa apenas pouco mais que o metrô. Se você estiver acompanhado e não for horário de pico, nem pense duas vezes: tome táxi.

Como identificá-los

Identificá-los é facílimo: são aqueles carrões amarelos que você está careca de ver em filmes. É possível que, igualzinho ao que se vê no cinema, você entre no carro e depare com um motorista de turbante e barba à la Bin Laden, vindo da Índia, do Paquistão ou de Bangladesh. Ele é um imigrante que conseguiu visto para os Estados Unidos e provavelmente fala inglês muito mal. Se você também não é bom no idioma, a comunicação pode ser difícil (ou, pelo menos, engraçada!). Não adianta explicar demais. Apenas anuncie o mais claramente que puder o seu destino: Metropolitan Museum. É bem possível que ele entenda.

Escreva o endereço

Há alguns anos a Prefeitura de Nova York passou a exigir um conhecimento mínimo da língua e da cidade para conceder a licença de taxi driver. Conforme dissemos, realmente “conhecimento mínimo”… O melhor é ter o endereço escrito, com alguma referência (“next to Washington Square” etc.) para mostrar ao taxista caso a comunicação oral seja difícil. É possível que ele pegue o celular, ligue para um compatriota e fale alguns minutos pelo telefone em hindi, bengali ou paquistani para pedir informações sobre como chegar ao endereço que você quer. É sua chance de aprofundar seu conhecimento em línguas do Subcontinente Índico! Ele pode ter alguma dificuldade, mas acabará levando-o até lá.

Os taxistas novaiorquinos

Como em qualquer lugar do mundo, você poderá encontrar algum motorista metido a esperto ou mal-educado. Alguns não querem levar passageiros em uma determinada direção, embora pela lei sejam obrigados a fazê-lo. Na maioria das vezes é melhor deixar para lá, manter o sangue frio e não se alterar. Em último caso, se ele lhe aprontar alguma maladragem grossa, anote seu número do registro que fica ao lado do taxímetro e ligue para a Taxi & Limousine Commision. Fique tranquilo. É raro algum problema ocorrer.

Em todo caso, procure ser tolerante: geralmente esses motoristas são bastante explorados pelas empresas para as quais trabalham. Começam o dia “devendo” mais ou menos US$ 200 e só ganham se faturarem acima disso…

Em geral, os motoristas não são de muito papo em razão da própria barreira de idiomas e podem parecer grosseiros. Alguns o são de fato… Se você não fala um bom inglês, topar com um motorista de origem hispânica ou um brasileiro torna a comunicação bem mais fácil. Hispânicos costumam ser simpáticos com brasileiros, mais ainda se você fizer um esforço de falar espanhol (ou, pelo menos, “portunhol”). Se o motorista lhe parecer confiável e vocês estiverem em um pequeno grupo de amigos, poderão combinar algumas corridas. Melhor ainda se ele for de Governador Valadares…

Motoristas autenticamente novaiorquinos são cada vez mais raros, mas sabemos de brasileiros que, falando bem o inglês, conheceram um taxista novaiorquino, do Harlem, de meia idade, que deu a eles valiosas aulas sobre a história da cidade. Os motoristas mais simpáticos conosco são os haitianos, fãs incondicionais de nosso futebol. É fácil reconhecê-los: estão sempre com o rádio ligado em estações em língua francesa!

Em dia de chuva, a disputa pelos taxis é grande!

Em certos dias, principalmente quando chove, a disputa por um táxi pode ter concorrência e ser árdua. Há sempre um esperto pronto para lhe “roubar” o táxi. Portanto, seja ágil dentro do bom senso e sem chegar ao ponto de empurrar e passar o pé na velhinha que está na sua frente. Atente sempre para o número no teto do carro. Se estiver apagado, está com passageiro; se estiver aceso, está livre. A sinalização off-duty significa que o táxi está fora de serviço.

A gorjeta é um costume: deixe uns 15% do valor da corrida, pelo menos. Ao tomar um táxi, tenha consigo dinheiro trocado, notas de cinco, de dez e algumas moedas de um dólar. Estenda ao motorista uma nota de cem dólares e ele o olhará como se você estivesse tentando lhe chuchar uma nota falsa. Além disso, eles nunca têm troco.

Táxis clandestinos

Como em qualquer grande cidade, em Nova York há táxis clandestinos. Evite-os: você não terá para quem reclamar em caso de algum problema.

Os hotéis costumam reservar táxis para clientes que vão para o aeroporto. Não deixe de pedir à recepção de seu hotel, com alguma antecedência, para cuidar disso para você.

Limusines e limos

As limusines são carros super compridos, para várias pessoas; geralmente brancos (usados para casamento) ou pretos. Limos (ou town cars) são automóveis modelo Lincoln, geralmente pretos, para 3 a 4 passageiros. É um serviço de motorista mais sofisticado do que táxis, que só atende com horário marcado. Ao contrário do que muitos pensam, o aluguel de limusine e de limos com motorista não é caro, sobretudo se você estiver em grupo.

As locadoras possuem veículos com capacidade para 6 a 13 passageiros. O aluguel de uma limusine é cobrado por hora; aluga-se sempre para no mínimo duas ou três horas.

Informações práticas

Como ir a Nova York

Veja passagens aéreas e pacotes

Hotéis em Nova York: reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos.

Escolha e reserve seu hotel:  seleção por categoria e bairro