Dicas de viagem

Primeira viagem: o embarque

aviao_nepal

Para tomar voos internacionais, você deve chegar ao aeroporto no mínimo três horas antes do horário de embarque, principalmente se ainda não tiver feito  o check in. Para voos domésticos, uma hora de antecedência é suficiente. Calcule, com sobra, o tempo de sua casa até o aeroporto, considerando a possibilidade de congestionamentos. Em muitas cidades brasileiras (é o caso de São Paulo), no verão principalmente, chuvas torrenciais provocam enchentes que paralisam o trânsito, dificultando o acesso aos aeroportos. Além disso, nas vésperas de feriados prolongados, bem como no início e no fim das férias escolares, quando é grande o fluxo de passageiros, é recomendável programar sua chegada ao aeroporto com uma antecedência um pouco maior.

O check-in

Pessoalmente no balcão da companhia aérea Apresente seu bilhete eletrônico impresso, com o código da reserva. Você receberá o cartão de embarque e sua bagagem de compartimento será despachada. Isso é o check-in. Pedirão também seu passaporte, com o visto, se for o caso, ou o RG, caso seu destino seja no Brasil ou em países como Argentina, Uruguai, Paraguai, Peru, Bolívia ou Chile.

Pessoalmente por meio eletrônico no aeroporto Nem sempre existe a opção de fazer o check in no balcão. Nesse caso, tudo é feito por conta própria pelo passageiro, que irá digitar seus dados para imprimir o cartão de embarque e o comprovante da bagagem, que terá que ser despachada no local indicado.

Por site ou aplicativo Se quiser fazer o check in dessa forma, não deixe para a última hora. Faça seu cadastro até a véspera, instale com antecedência o app, ou já verifique no site como fazer o check-in para não rolar stress em cima da hora. O check-in online é aberto, em geral, de 24 a 12 horas antes do horário de embarque, porém isso depende da companhia aérea e do voo. Você precisará do número do seu bilhete para fazê-lo. Lembre que mesmo com o check in feito, você terá que despachar a bagagem quando chegar ao aeroporto, então reserve algum tempo para isso. Mesmo assim, é vantajoso, porque seu lugar no voo fica garantido.

Cartão de embarque

Você receberá também seu cartão de embarque com o número de voo, poltrona, horário e porta (gate em inglês) onde você deve se apresentar para  embarcar depois de passar pela Polícia Federal, que carimbará sua saída do Brasil no passaporte, se for o caso.

Sem esse cartão, você… não embarca! Portanto, guarde-o muito bem.

Escolher sua poltrona

Por ocasião do check-in, será definida sua poltrona no avião, caso não tenha sido escolhida previamente. Muitas companhias aéreas estão cobrando uma taxa para a reserva de assento. As poltronas situadas perto das portas de emergência costumam ser mais espaçosos, principalmente na frente do assento. Nem sempre é possível conseguir um lugar desses, geralmente reservados para pessoas com algum problema de saúde, mães com crianças etc., mas não custa tentar. Caso você tenha reservado seu assento com antecedência, cobre isso no balcão quando for fazer o check in para que não haja “esquecimento”. Quanto mais cedo você fizer o check-in, melhores serão as chances de pegar um bom lugar. Os lugares a serem evitados são aqueles próximos à asa (que prejudica sua visão e tem o barulho das turbinas) e os que ficam junto dos toaletes (em razão do entra-e-sai de gente).

Sua bagagem

Sua bagagem maior e mais pesada será registrada como bagagem de compartimento e despachada. Tranque a chave essa(s) mala(s) e mantenha a(s) chave(s) à mão ao desembarcar (ou use cadeados de código), para o caso da alfândega do país de destino querer abrir sua mala. Cole ou amarre, na bagagem, uma etiqueta com seu nome, endereço e telefone no Brasil; se tiver um endereço no exterior, escreva-o também. Quando a bagagem de compartimento é registrada num balcão de companhia aérea, nela é colado um tíquete com o destino e o número de registro. Você receberá um canhoto desse tíquete. Não o perca, pois ele poderá ser exigido num controle no aeroporto de destino ou para que você possa recuperar sua bagagem em caso de extravio.

Bagagem de mão

Todas as companhias aceitam que o passageiro carregue, para dentro do avião, uma valise não muito grande – a “bagagem de mão”. Nela você deve colocar tudo o que for de valor (tanto documentos quanto objetos e jóias), o que for quebrável, como sua máquina fotográfica, e o que possa ser útil durante a viagem ou no desembarque: um pulôver se estiver indo para um lugar frio, um nécessaire com material de toalete, um livro, pelo menos uma muda de roupa, medicamentos que possam ser necessários durante o voo, uma caneta, caderneta de anotações, etc. Um casaco mais volumoso, que ocuparia muito espaço na sua mala, pode ser levado pendurado no braço para dentro do avião. Não é demais alertar: nunca aceite transportar consigo pacotes ou bagagens de desconhecidos que o abordem nos aeroportos em qualquer lugar do mundo.

Antes do embarque

A melhor coisa a fazer quando você tiver despachado sua bagagem, e estiver com o cartão de embarque em mãos, é se dirigir imediatamente para a área de embarque, onde ficam os portões. Você passará pelo posto da Polícia Federal, onde sua bagagem de mão passará pelo raio X para que se verifique que você não está levando nada proibido ou perigoso. Você também passará pelo raio X, então já vá tirando relógio do pulso, celular do bolso, cinto com fivela de metal, enfim, tudo o que for de metal. Dependendo do local, podem pedir para você tirar os calçados também. É mais provável que o façam se você estiver usando botas, por causa do salto. Dependendo do aeroporto, ou antes ou depois você apresentará seu documento em um guichê, ou passará por uma leitora de código de barras e de reconhecimento facial.

Passada essa parte chata (mais chata ainda se houver longas filas, o que é frequente), se você tiver direito a uma sala de espera vip, vá para lá. Senão, fique esperando, como um simples mortal, na área comum da zona de embarque. Para passar o tempo, se ele estiver sobrando – o que é bom – sempre existem opções de comida, bebida e compras, de quantidade e qualidade variáveis em cada aeroporto. Nas áreas de embarques internacionais, existem lojas duty free, de artigos importados, também de padrão variável.

O embarque

O horário de embarque deve ser respeitado. Você tem que estar no portão de embarque no horário marcado para embarque, não no horário do voo. O fato de ter feito o check-in não significa que o avião vá esperar por você. Portanto, não se esqueça da vida fazendo compras no duty free! Não vai querer pagar o mico de ter seu nome chamado pelo alto falante no aeroporto, vai?