Cuidados com saúde na Argentina
Salina Grande, Noroeste da Argentina
Cuidados com saúde na Argentina, Salina Grande

Cuidados com sua saúde

Exposição ao sol

Cuidados com saúde na Argentina é essencial. É um engano pensar que em regiões frias e altas não é necessário tomar cuidado com o sol. Pelo contrário, o sol bate forte e queima para valer. Não deixe de usar um potente protetor solar nas mãos, rosto e lábios. Também é recomendável o uso de óculos escuros. O reflexo do sol na neve causa uma claridade extrema, que pode fazer mal aos olhos desprotegidos.

Ar seco

Na maior parte da Argentina, exceto no Nordeste do país, o ar é muito seco, independente da temperatura que estiver fazendo. Por isso mesmo podem ocorrer sangramentos nasais e ressecamento dos lábios e da pele. Para as narinas, um soro fisiológico pode ajudar. Para os lábios, utilize manteiga de cacau ou outro produto similar. Para a pele, use um bom hidratante, principalmente no rosto e nas mãos.

Alimentação e bebidas

Na Argentina, a alimentação é normalmente sadia. Embora a água de torneira seja potável em praticamente todo o país, ela pode causar problemas ao aparelho digestivo devido ao excesso de sais minerais. Prefira, portanto, água mineral. É também seguro tomar sucos, refrigerantes e cervejas. Lave as frutas, como maçãs, pêssegos (excelentes) ou pêras, que se come geralmente com a casca.

Mal de altitude (Apunamiento)

Se você for para regiões altas, como por exemplo o Aconcagua ou a Puna, no Noroeste, saiba que, em grandes altitudes, o nível de oxigênio do ar é baixo e pode causar um estado de hipóxia (baixa oxigenação do sangue), cujos principais sintomas são dor de cabeça, falta de ar, inquietude, atordoamento, náuseas, diarréia, taquicardia, fadiga intensa, insônia e falta de apetite. Em raros casos, o mal de altitude acarreta edemas cerebrais e/ou pulmonares. Mas, sem pânico. A maioria das pessoas convive sem problemas com a altitude.

Basta não abusar. Para minimizar sintomas e riscos, evite fazer grandes esforços físicos, fumar, comer demais e ingerir bebidas alcoólicas. Em lugares altos, caminhe devagar, não exagere em nada.

Quem sofre de anemia, distúrbios cardiovasculares, asma, bronquite ou outro problema pulmonar deve consultar um médico antes de incluir lugares de altitude muito elevada no roteiro de viagem.

Há medicamentos à base de acetozalamida (nome genérico), utilizados para prevenir a hipóxia. Em princípio, devem ser tomados 8h antes do embarque e durante o primeiro ou segundo dia por lá, mas consulte seu médico sobre a conveniência, no seu caso, de tomar essa precaução.

A dor de cabeça, inesquecível, é o sintoma mais comum do apunamiento (conhecido no Peru e na Bolívia como soroche). Ela é, quase sempre, conseqüência do excesso de exposição ao frio (estar mal agasalhado, sem gorro de lã, por exemplo) num lugar alto, combinado com esforço físico. Tenha consigo analgésicos. Geralmente pessoas acometidas de uma dor de cabeça como essa têm a tendência de tomar analgésico e “apagar”, pegando no sono por muitas horas seguidas. Se isso acontecer com a pessoa que estiver com você, deixa-a descansar. Normalmente ela acordará novinha em folha algumas horas depois.

Informações práticas

Onde se hospedar

Escolha e reserve seu hotel em Buenos Aires

Escolha e reserve seu hotel em Bariloche

Escolha e reserve seu hotel em Mendoza

Como ir

Veja passagens aéreas e pacotes

A Argentina em imagens
Maquina fotografica

Álbum fotográfico com dezenas de fotos da
Argentina separadas em slide-shows
 sobre a as regiões mais interessantes do país.