Bois de Bologne-Auteuil
Bois de Bologne, Paris
Bois de Bologne-Auteuil

Bois de Boulogne, a floresta preferida da aristocracia

Quem nunca ouviu falar do Bois de Boulogne?
O Bois de Boulogne é muito mais do que um parque; é um bosque de quase 900 hectares, uma pequena floresta cheia de atrações. É lindo, sobretudo no outono e na primavera, mas prepare-se, pois visitá-lo é um programa para o dia todo ou pelo menos para várias horas. Hoje é difícil imaginar que na floresta de Rouvray, em volta de Paris, havia lobos, cervos, javalis e até mesmo ursos vagando em liberdade.

Mapa do Bois de Boulogne e região

Bois de Bologne e sua história

O Bois de Boulogne conserva muitas historias e lendas. O atual bosque de Boulogne é só o que sobrou dessa antiga floresta, que foi o campo de caça favorito dos reis merovíngios. Na Baixa Idade Média, durante a guerra dos Cem Anos, tornou-se um perigoso refúgio de bandidos. A realeza interessou-se novamente pelo bosque a partir do reinado de Francisco I, que lá mandou construir o Château de Madrid, um castelo renascentista. Na época dos Luíses, Boulogne era um dos lugares preferidos dos nobres que, esbanjando dinheiro e frivolidade, lá mandavam construir mansões com extravagantes jardins — as chamadas “folies” — onde promoviam encontros alegres e libertinos.

Bois de Boulogne: ponto de partido dos primeiros balões tripulados durante a Guerra Franco-Prussiana

Foi também do Bois de Boulogne que levantaram voo os primeiros balões a ar quente, as montgolfières, em 1782, projetados pelos irmãos Joseph e Étienne Montgolfier.

As reformas de Humann no século XIX.

No século XIX, Haussmann remodelou o bosque por inteiro, dando-lhe mais ou menos o aspecto que tem hoje. O Bois de Boulogne possui grandes lagos, o Infèrieur e o Supèrieur, ligados por uma cascata. Lá podem ser alugados barcos e bicicletas, mas muita gente aproveita para simplesmente fazer seu piquenique. Por toda parte há campos, córregos, cascatas, grutas, muitos quilômetros de trilhas e estradinhas cortando a floresta.

O famoso bosque, que contém por sua vez parques e alguns dos mais belos jardins da cidade, fica um pouco fora de mão, mas merece uma visita se você tem um bom tempo para ficar em Paris. Ele é margeado por uma região residencial bastante sofisticada no extremo oeste da cidade; mais ao norte fica Passy, com a Avenue Foch, a Place Victor Hugo e outros endereços procurados pelos mais afortunados (nos dois sentidos!).

Dica

Comece sua visita com a cereja do bolbo: o Jardin d’Aclimatation que abriga diversos parques.

Jardin d’Acclimatation

O Jardin d’Acclimatation é hoje um parque de diversões muito querido pelas crianças mais novinhas: tem circo, teatro de marionetes, um pequeno zoológico, uma minifazenda, um relógio de flores, carrosséis, uma minimontanha russa, um riacho onde as crianças passeiam em barquinhos que deslizam sozinhos, carrinhos motorizados e o Exploradôme, um modernissimo espaço interativo dedicado às ciências, às artes e à multimídia. : www.jardindacclimatation.fr

Jardin des Serres d’Auteuil

3, Av. de la Porte d’Auteuil ou 1, Av. Gordon Bennett 75016 M Porte d’Auteuil. Abre das 9h ao por do sol. Para quem gosta de plantas, este é lugar ideal na capital francesa.

As atrações deste jardim botânico não se resumem à quantidade, à beleza e à variedade de suas plantas e flores, algumas das quais bem exóticas e originárias de países distantes, como a Nova Caledônia. As estufas de estrutura metálica do século XIX são também interessantes. Embora pouco central, o lugar é muito agradável para passear.

O Jardin d’Acclimatation, é um parque de diversões, onde também está instalado o Museu das Artes e das Tradições Populares. O Parc de Bagatelle é um belo jardim em estilo anglo-chinês. O Pré-Catelan, por sua vez, onde fica o chique restaurante de mesmo nome, é formado por dois jardins menores, o La Fontaine e o Shakespeare. Neste último, durante o verão, são encenadas ao ar livre peças do dramaturgo inglês. Diversas atividades esportivas são feitas no Bois: lá ficam dois hipódromos, o Estádio Parc des Princes e também o Roland Garros, onde o nosso tenista Guga faz sucesso. Perto do hipódromo de Longchamp, ainda há ruínas de um castelo medieval e da torre de uma antiga abadia. A oeste do Parque de Bagatelle, um marco comemorativo lembra a proeza de um brasileiro famoso em Paris que, em novembro de 1906, voou 220 metros em 21 segundos, um recorde para a época: Santos Dumont, é claro. O Jardin des Serres d’Auteil, um jardim botânico, completa as atrações do Bois. Se quiser organizar um programa de um dia todo, aproveite para amarrar seu passeio com uma visita a um dos museus próximos. Lembre-se, porém, de que, à noite, o Bois de Boulogne tornou-se ponto de encontro de travestis e prostitutas.

Bagatelle

Esse parque era um dos lugares destinados às festinhas da nobreza, que acabou sendo comprado em 1775 pelo Conde d’Artois, irmão de Luís XVI. Ele apostou com sua cunhada Maria Antonieta que construiria uma “folie” em dois meses, e ganhou a aposta. Numa época em que a maioria da população vivia miseravelmente, ninguém deve ter achado muita graça. Sem medir despesas, o conde fez um maravilhoso jardim em estilo anglo-chinês com cascatas, grutas e um luxuoso pavilhão, que custou dois milhões de libras da época. Uma “bagatela”! Percebeu de onde vem essa expressão?

Bagatelle hoje

O Bagatelle é simplesmente lindo, cheio de pequenos caminhos, grutas, riachos e flores, além de um pavilhão no estilo do Trianon de Versalhes. Pássaros, alguns dos quais exóticos, andam soltos pelo parque. Com sorte, você dará de cara com um pavão. O pequeno lago tem ninfeias (como as dos quadros de Monet) e o imenso roseiral, a maior atração do parque, onde são realizadas exposições, possui nada menos do que mil espécies diferentes. A melhor época para visitá-lo é, evidentemente, a primavera.
Jardin d’Acclimatation M Les Sablons ou RER Porte Maillot ( 01/40679082. Abre de junho a setembro das 10h às 19h e de outubro a maio das 10h às 18h. 2,90 €. Na época de Napoleão III, cientistas tentaram aclimatar no Bois de Boulogne plantas e animais de outros países, criando um “jardim de aclimatação”. Milhares de bichos foram levados para lá, inclusive elefantes, cangurus e girafas, mas com o cerco de Paris durante a guerra franco-prussiana de 1870, a fome apertou e os animais – inclusive os mais exóticos – acabaram na panela.

Parc de Bagatelle M Porte Maillot + ônibus 244. Abre diariamente das 9h às 19h (das 11h à 19h para a galerie e o Trianon).

Atrações turísticas em Bologne e Auteil

Conheça museus e atrações nas proximidades.

Informações práticas sobre Paris

Como ir a Paris

Veja passagens aéreas e pacotes

Hotéis em Paris

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos

Escolha e reserve seu hotel em Paris

Matérias Especiais

A história dos transportes em Paris | Paris e os parisienses
Praga de templário pega | O homem que vendeu a Tour Eiffel
Voo de balão sobre o santuário medieval de Rocamadour

Maquina fotografica

Paris em imagens  Fotos dos lugares de especial interesse turístico.

A França  em imagens  Verdadeira viagem fotográfica pela França. Dezenas de fotos das regiões Sul, Norte e Centro da França