Segurança em New York
Carro de polícia em New York - Foto Jason Lawrence CC BY
Carro de polícia em New York – Foto Jason Lawrence CC BY

Segurança

Desde meados da década de 1990, Nova York vem se tornando uma cidade cada vez mais segura. Incomparavelmente mais segura do que São Paulo ou o Rio de Janeiro. Porém, como em qualquer lugar do mundo, turistas (sobretudo mulheres e pessoas idosas) são sempre visados, principalmente quando reconhecidos de longe, pela camiseta com desenho da Estátua da Liberdade ou pela filmadora na mão.

Uma criminalidade menos violenta

A criminalidade com a qual o turista depara em Nova York é muito diferente daquela que existe nas grandes cidades brasileiras – e os malfeitores também. Felizmente, a delinqüência geralmente se limita a furtos, sem violência. Para quem tiver bom senso de não se meter onde não deve, o maior risco não ultrapassa o de ter a carteira furtada no metrô ou ônibus lotado ou na Canal Street de Chinatown ou ter a bolsa arrancada ao sair do metrô.

Se precisar de socorro

Na remota eventualidade de você precisar de socorro, como no caso de assalto, chame a polícia: 911.

Que lugares e situações devem ser evitados?

• As periferias mais pobres (lugares aos quais você provavelmente não irá, porque não há nada que possa interessar a um turista).
• Harlem, Bronx e Central Park à noite.
• Estações de metrô em horários tardios, principalmente aquelas menos movimentadas (ou qualquer uma se você estiver sozinho e for idoso, ou for mulher de qualquer idade) e vagões de metrô vazios. Nessas horas, as pessoas se concentram naturalmente em determinado local da plataforma de embarque, chamado off-hour waiting area. Caso seja necessário tomar metrô tarde da noite, junte-se a elas!

Dicas de segurança

• Não coloque nada de valor (inclusive documentos) na bolsa de mão nem no bolso de trás da calça. Prefira os bolsos internos de casacos e blusões – de preferência bolsos fechados com zíper ou velcro, pois quando você tira o casaco num metrô e o carrega dobrado, a carteira e os documentos podem cair.

• Cuidado em ruas cheias de gente e em metrôs e ônibus nos horários de pico.
• Não tome táxi clandestino. As pessoas que oferecem esses “serviços” costumam ser insistentes. Recuse firmemente. Atenha-se aos amarelinhos.

• Evite viajar com muito dinheiro em espécie. Se for necessário fazê-lo, guarde-o em uma bolsa de cintura usada por baixo da roupa (encontrada em lojas que trabalham com malas e valises). Coloque nela apenas notas de maior valor, para não fazer volume. Na carteira, transporte valores menores para o dia-a-dia. Use o cofre do hotel.

• Cuidado com cartões de crédito. Nos Estados Unidos, como no mundo todo, ninguém costuma pedir documento de identidade nem confere a assinatura. Ao pagar uma conta com cartão de crédito, dê uma olhada quando o devolverem se o cartão que estão lhe entregando é realmente o seu.

• Passaportes brasileiros são visados. Tome cuidado com o seu ou ele poderá ir parar nas mãos de um traficante (ou pior, de um terrorista). Em caso de perda ou furto, faça uma declaração na polícia e avise o consulado imediatamente. Nem sempre você conseguirá obter um novo passaporte, principalmente se não tiver nenhum meio de comprovar sua identidade. Por isso mesmo, é bom ter consigo alguns documentos brasileiros como, por exemplo, carteira de identidade, além de CPF e pelo menos xerox de título de eleitor e do próprio passaporte. De qualquer modo, a taxa a ser paga para obter um passaporte novo não é barata. No caso de você não conseguir obtê-lo, o consulado lhe fornecerá um laissez-passer (um documento que lhe permitirá voltar ao Brasil).

• Além de ter um xerox do passaporte, anote o número de seu cartão de crédito e os de seus cheques de viagem numa caderneta.

• Nova York é grande, porém bem sinalizada. É fácil se orientar. Em todo caso, ao sair leve um cartão do hotel, com endereço e telefone. Decore o nome da rua do hotel e o da estação de metrô mais próxima. Ande com o mapa do metrô com você. Se estiver com crianças ou adolescentes, deixe um cartão com o nome e o endereço do hotel no bolso de cada um deles.

• Se for trocar dinheiro, confira-o dentro do banco ou da casa de câmbio, nunca na rua. Guarde-o numa bolsa de cintura por dentro da roupa ou, não tiver uma, no bolso da frente da calça ou no bolso interno de um blusão. Fique atento ao sair à rua.

• Nos Estados Unidos, muitas leis são bastante diferentes das brasileiras. Em Nova York, prostituição é crime – tanto para a(o) prostituta(o) quanto para o cliente. Um turista que proponha ou contrate um “programinha” pode ser preso e processado. O mesmo acontecerá com quem comprar drogas. Policiais disfarçados de prostitutas, michês e traficantes são usados para atrair e prender “clientes”. A loira da esquina pode ser uma cop (policial). Prostituição homossexual também está na mira da polícia.

Informações práticas

Como ir a Nova York

Veja passagens aéreas e pacotes

Onde se hospedar em Nova York: reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos.

Escolha e reserve seu hotel:  seleção por categoria e bairro