Fernando de Noronha

Fernando de Noronha

Arquipélago formado por 21 ilhas, Fernando de Noronha é famoso por suas praias, que muita gente considerado as mais belas do Brasil. É acessível apenas de navio ou avião, e o custo da viagem é relativamente alto. A ilha principal é pequena, com apenas 17 km², mas passeios e trilhas não faltam.

Transformada em Parque Nacional Marinho e tombada pela Unesco como Patrimônio Natural, a ilha continua preservada e atrai cada vez mais turistas e amantes da natureza. Dentro e fora da água, Fernando de Noronha conta com uma grande diversidade de animais e plantas. Por isso, agrada desde os turistas comuns até os mais aventureiros, que adoram uma dose de adrenalina. Praias, cachoeiras, trlihas, passeios de buggy e de barco são os principais programas.

A água cristalina, a temperatura agradável e a diversidade de vida marinha são condições ideais para iniciantes e profissionais. Por isso, Fernando de Noronha é conhecido por ser um dos melhores pontos de mergulho do mundo.

Mapa de Fernando de Noronha

Como ir

De avião

É necessário fazer conexão nos aeroportos de Recife ou de Natal. Dali a Fernando de Noronha, o voo dura em torno de 1 hora, e os pilotos costumam fazer sobrevoos panorâmicos da Ilha.

Dica - Reserve um assento na janela do lado esquerdo do avião na ida, e na direita na volta.

De navio

Diversos cruzeiros incluem Fernando de Noronha no roteiro. Itinerários e pontos de partida variam, de acordo com cada empresa.

Passagens aéreas, pacotes e cruzeiros para Fernando de Noronha

Hotéis e pousadas em Fernando de Noronha

A rede hoteleira de Fernando de Noronha é bem completa, mas a maioria dos estabelecimentos fica distante das principais praias. As pousadas que ficam na Floresta Nova ou na Vila dos Remédios são um pouco mais próximas. 

Melhor época

Na época de chuvas, entre março e junho, os preços ficam reduzidos, e a chuva não costuma interferir nos passeios. Já na primavera, o clima é mais quente, e o mar, mais calmo, dando vez aos mergulhadores. O verão, além de ser mais proveitoso pelo clima, favorece surfistas com o mar agitado.

Vídeo de turismo sobre Fernando de Noronha

Atrações

Pôr do sol

Como é de se esperar, a vista do pôr do sol em Fernando de Noronha é uma das mais deslumbrantes.

Trilhas

Existem trilhas dos mais variados níveis de dificuldade, que proporcionam lindas vistas e permitem conhecer ruínas, mirantes e outras belezas. Algumas das principais são a Trilha Histórica, a Trilha Leão, a Trilha Golfinho e a Trilha Atalaia.

Mergulho

A visibilidade da água é de até 50m, o que é impressionante. Mesmo no mergulho com máscara e snorkel, a vista já é clara e cheia de vida. No mergulho com cilindro, fica ainda melhor.

Mirante dos Golfinhos

Apesar de também ser uma trilha, este mirante tem um grande diferencial: observar golfinhos no local conhecido como “Baía dos Golfinhos”, onde esses animais descansam e se acasalam. A paisagem é estonteante.

Dicas
Para desfrutar ainda melhor desse espetáculo único, a dica é procurar as praias que ficam do lado oeste da ilha, como Conceição, do Meio e Cachorro, ou fazer o passeio de barco no por do sol.

Melhores praias

Baía do Sancho

Considerada o melhor ponto de mergulho do Brasil, a baía do Sancho tem águas calmas e cristalinas, além de uma das melhores vistas do litoral. O acesso não é fácil: por uma trilha (é preciso pagar um ingresso para entrar) ou de barco. Na entrada, também tem caminho para dois mirantes, além de duchas, lanchonetes, lojas e estacionamento.

Cacimba do Padre

O principal cartão-postal de Fernando de Noronha se encontra nessa praia: é o Morro Dois Irmãos. A praia é muito bela, com água verde-clara e areia branca. Sua localização a torna ideal para ver o por do sol. Se bater uma fominha, a praia tem dois restaurantes próximos do estacionamento.

Atalaia

Apesar de estar na categoria de praia, Atalaia é um aquário natural. Para preservar a beleza do local, só é permitido entrar um pequeno número de mergulhadores por vez a cada 30 minutos. Na maré baixa, as formações de algas formam uma barreira que deixa o ambiente raso e propício à observação da fauna e flora. A dica é ir perto das bordas, próximo da barreira, para ver mais peixes.