Nepal

Sobre o Nepal

Um horrível terremoto atingiu o país no começo de 2015, causando milhares de mortes e a destruição de boa parte do espetacular patrimônio arquitetônico e histórico do país. A reconstrução completa pode tomar alguns anos, mas você pode ajudar agora.

A melhor forma de ajudar o Nepal é viajar para lá. É seguro e, garantimos, espetacular!

Acompanhe a recuperação das atividades turísticas no Nepal pela página do Tourism Recovery Committee no Facebook.

Mapa do Nepal

O Nepal não possuía nenhum acesso por terra para Katmandu, a capital, até a década de 1950. Com a abertura da estrada de Katmandu até a fronteira indiana, os primeiros estrangeiros começaram a chegar.

Jovens hippies europeus e americanos invadiram o país, atraídos pelo misticismo e pela facilidade do uso de drogas, na época, muito baratas e sem restrições legais. A partir de 1970, esse quadro foi-se modificando, e hoje o Nepal, com infraestrutura adequada, recebe turistas do mundo inteiro.

O país continua sendo um excelente destino para aqueles que desejam ver lugares e povos diferentes, têm sede de exotismo, querem fugir do convencional e buscam aventuras.

Mapa do Nepal

Como ir

Não há voos diretos do Brasil para o Nepal. O aeroporto de Katmandu recebe muitos voos de outras cidades da Ásia, como Nova Delhi e Bangkok. Há voos diretos da Europa, muitas vezes charters, mas são poucos. Quase todo mundo acaba passando pela Índia e pegando uma conexão em Nova Dehi para Katmandu.

Veja passagens aéreas e pacotes

 Onde se hospedar

Escolha e reserve seu hotel em Katmandu

Escolha e reserve seu hotel em Pokhara

Escolha e reserve seu hotel em Bhaktapur

 A melhor época

As melhores estações para ir ao Nepal são a primavera e o outono. No verão chove muito e no inverno o frio chega a incomodar, embora não seja muito rigoroso.

KATMANDU- temperaturas médias
Primavera (abril): mínima 4ºC / máxima 28º
Verão (julho): mínima 18ºC / máxima 29ºC
Outono (outubro): mínima 6ºC / máxima 27ºC
Inverno (janeiro): mínima – 2Cº / máxima 18ºC

Nepal, um país que seduz o viajante

Além de magníficos templos e paisagens com montanhas nevadas, o Nepal oferece bons programas para aqueles que adoram esportes radiais, como rafting, balonismo, trekking e até safáris em que se passeia pela selva montado em elefantes.

Embora o Nepal seja um país pequeno, sua população é formada por mais de 60 povos diferentes que falam aproximadamente 70 dialetos diferentes. A imensa maioria dos nepaleses é hinduísta e a religião desempenha um papel muito relevante no dia a dia.

A segunda religião mais praticada no Nepal é o budismo. As tradições culturais e religiosas do país e sua sociedade quase intocada por valores ocidentais são um dos maiores encantos do país para o estrangeiro.

Infelizmente, o Nepal atravessa uma grave crise provocada pelo terremoto que abalou o país em janeiro de 2015. Boa parte de seus belíssimos templos vieram abaixo. A reconstrução do país já começou, mas não sabemos se será possível reconstruir todo o patrimônio perdido.

Transportes no Nepal

Como circular: transportes internos

Avião

No Nepal há pequenas companhias que ligam Katmandu a Pokara e às aldeias nas encostas das montanhas. É uma viagem cansativa quando feita por terra. Um dos grandes problemas é que, frequentemente, os voos estão cheios. Reserve-os com alguma antecedência ao chegar a Katmandu. As pequenas companhias nepalesas brigam entre si pelos clientes, oferecendo descontos com frequência. Alguns aparelhos utilizados nos voos domésticos são pequenos, porém novos, enquanto outros são verdadeiras relíquias voadoras. (A taxa de emoções garantidas está incluída no preço da passagem!). Ao comprar sua passagem em uma das agências locais, peça para ver antes a foto do avião.

Carro

Não dirija no Nepal, a não ser que sua certidão de nascimento afirme que você nasceu lá. Alugue um carro com motorista. Sai barato e o chofer nepalês saberá se virar incomparavelmente melhor do que você. As estradas, muitas vezes de terra, são estreitas, esburacadas, cheias de caminhões, charretes, carros de boi, ciclistas e vacas (sagradas…). Há muitos acidentes! Para complicar, a mão é inglesa (à esquerda).

Ônibus

Há ônibus para turistas; são razoáveis. Os que servem a população local são desalentadores. Evite-os.

Links afins