O Peru para cada um

Peru: o essencial

Mapa do Peru

O Peru tem tantas atrações turísticas que fica difícil indicar  as cerejas do bolo. Tudo depende do tempo que você dispõe.

Altiplano

No Altiplano, sem sombra de dúvidas, em primeiro lugar Cusco, o Valle Sagrado (que se visita a partir de Cusco) e o imperdível (absolutamente imperdível) sítio arqueológico de Machu Picchu. Também achamos que quem pode deve tentar incluir Puno e o lago Titicaca em sua viagem.

Arequipa e o Valle del Colca

Não só a cidade de Arequipa é encantadora, mas nas vizinhanças ficam diversas atrações. É também de Arequipa que saem as excursões para o Valle del Colca.

Litoral

Lima, a capital tem relativo interesse e os melhors museus do Peru. Trujilo ao norte é a melhor base para se visitar  as ruínas de Chan Chan.  No litoral, se você tiver tempo, visite Pisco, as Islas Ballestas e Nazca, com suas misteriosas linhas gigantes.

O Peru para cada tipo de viajante

O Peru econômico

O Peru não é mais um país tão barato como há alguns anos. Mesmo assim é um destino econômico. Quase tudo pode ser visitado tomando-se ônibus que muitas vezes viajam lotados e, embora não  muito confortáveis, são baratíssimos. Há sempre almuerzos em mercados índios, onde se come o trivial – arroz, batatas e carne ou frango – por um ou dois dólares. Quem não faz questão de quarto com banheiro privativo pode encontrar hoteizinhos simples, mas razoavelmente limpos, gastando pouquíssimo com hospedagem, principalmente se estiver viajando acompanhado (o que é uma boa maneira de economizar). A maioria das atrações (museus e sítios arqueológicos) também tem ingressos baratos. A única exceção é Machu Picchu, mas você pode conseguir seu ingresso com 50% de desconto se levar sua carteira internacional de estudante (ou de professor).

Dica – O maior segredo de fazer uma viagem econômica no Peru e na Bolívia é não ter um cronograma muito apertado, pois os deslocamentos por terra são demorados e os trechos aéreos encarecem substancialmente a viagem.

O Peru para quem pode gastar

Transportes

Sempre que possível, prefira o avião. A exceção fica por conta dos luxuosos vagões de primeira classe dos trens do Orient Express no Peru, que fazem os trajetos Puno/Cusco e Cusco/Machu Picchu.

Hospedagem

As cidades turísticas, mesmo as de médio porte, possuem hotéis confortáveis, de quatro ou até cinco estrelas. Consulte a seção Onde se hospedar no capítulo referente a cada cidade. Não deixe de, em Cusco, hospedar-se no Hotel Monasterio, que funciona na antiga Abadia de Santo Antonio, e de dormir ao menos uma noite em Machu Picchu no Machu Picchu Sanctuary Lodge, o único hotel existente no próprio sítio arqueológico.

Experiências

Faça o vôo panorâmico de avião sobre as linhas de Nazca. Um pequeno luxo que compensa.

Compras

Compre artigos de prata, de ouro e de lã de alpaca. Não estamos falando desses populares, que se vendem em mercados, mas sim daqueles da mais alta qualidade, que são encontrados nas lojas mais finas de Cusco, Lima, Arequipa e La Paz. Em nenhum outro lugar do mundo você encontrará algo igual.

O Peru arqueológico

Sob esse aspecto, a viagem ao Peru é um prato cheio. Vestígios dos tempos de glória pré-colombiano estão espalhados por todo o território, em sítios arqueológicos e em museus abarrotados de cerâmicas pré-colombianas, múmias, tecidos, trabalhos em ouro e prata e uma infinidade de objetos.

No Peru, por óbvio, visite Machu Picchu. Há ainda o parque de Sacsayhuaman e os sítios de Qenqo, Tambomachay e Puca Pucara, todos próximos de Cusco, e o Vale Sagrado, onde ficam Pisac e Ollantaytambo. Dentre os principais lugares a serem visitados por quem se interessa pelo assunto estão Chan Chan, a cidade de adobe dos chimús, perto de Trujillo, e Nazca.

O Peru para aventureiros e esportistas

O Peru oferecem enormes possibilidades para os adeptos de esportes radicais e de roteiros-aventura. Só para citar alguns exemplos, percorrer de jipe o Salar de Uyuni, excursionar pelo Vale do Colca, fazer passeios a cavalo no Vale Sagrado, sobrevoar as linhas de Nazca, fazer rafting, montanhismo, trekking ou surf. Tem para todos os gostos, é só escolher. Várias agências em  Cusco e Arequipa oferecem esses passeios.

O Peru para os esotéricos

Não chegamos ao ponto de acompanhar os delírios do dinamarquês Erick Van Daniken, que via a mão de extraterrestres em tudo. Mas que há mistérios ainda não esclarecidos nas civilizações pré-colombianas, não temos dúvidas, a começar por Tiwanaku, a mais antiga dessas culturas. Visite a Porta do Sol e depois nos conte.

Nazca é outro enigma. Os cientistas já descobriram como as linhas foram feitas (leia no capítulo Nazca), mas não há consenso quando se discute porque foram feitas e para que serviam. Se não existiam aviões ou outras máquinas voadoras, quem veria os desenhos, visíveis apenas do alto? E qual seria a utilidade de imensas imagens que ninguém veria?

Uma atmosfera mágica envolve Machu Picchu e diversos outros lugares, provocando forte impressão em muitas pessoas. Não importa se você é religioso, ateu ou agnóstico: entre na igreja de Chinchero. Alguma “energia” diferente? Quem sabe? Sinta para crer! Enfim, se você busca um clima místico, os dois países o têm de sobra. É só manter o bom senso e não começar a procurar a entrada do metrô que liga Machu Picchu a São Tomé das Letras… Boa viagem.

O Peru para viajantes da comunidade gay

Embora não chegue a existir nesses países nenhuma homofobia, peruanos e bolivianos, principalmente em pequenos centros urbanos, são mais conservadores do que os brasileiros. O machismo da herança incaica somada à espanhola católica não desapareceu. Se um casal homossexual pedir uma habitación de matrimónio em um hotel, irá causar estranheza. É mais prático juntar as camas e afastá-las pela manhã. Um comportamento discreto (como não andar de mãos dadas em público) é suficiente para evitar olhares de reprovação. Lima, uma metrópole, já possui ambientes gays. Porém Cusco é, guardadas as proporções, a cidade mais liberal nesse tema, provavelmente em razão da constante afluência de gente de todo o mundo, das mais diferentes mentalidades. O estandarte de arco-íris que se vê em muitos estabelecimentos não tem nada a ver com bandeira gay, a não ser pela semelhança de cores: essa é a tradicional bandeira andina. Não confunda!

Informações práticas

Como ir ao Peru

Veja passagens aéreas e pacotes

Hotéis no Peru

Escolher e reservar seu hotel em Lima

Escolha e reserve seu hotel em Arequipa

Escolha e reserve seu hotel em Cusco

Escolha e reserve seu hotel em Puno

Relatos de viagem pelo Peru

A Trilha Inca  Viagem pelo Valle del Colca

Maquina fotografica

O Peru em imagens Fotos dos lugares de especial interesse turístico.