Gastronomia argentina
Parrilla argentina
Gastronomia argentina, parrilla

Gastronomia na Argentina: um país onde se come bem

Apesar de a “cozinha tradicional” argentina não ser muito variada, pode-se dizer com segurança que você passará bem ao viajar por lá, se não for vegetariano radical. A base da alimentação é carne com batatas, às vezes uma salada como acompanhamento. Em compensação pela simplicidade, é uma maravilha! (Perdoem-nos por ofender a modéstia dos hermanos.) Há também na culinária argentina pratos regionais de influência andina. Além disso, sendo um país de imigrantes, não apenas na capital, mas também em Bariloche, Córdoba, Mendoza e outras principais cidades, você encontrará restaurantes de todo tipo e culinária de vários países.

A cozinha italiana costuma ser de primeira linha. Também, pudera; lá, como no sul e no sudeste do Brasil, sono tutti oriundi! Assim, as pizzas e as massas tornaram-se hoje uma cozinha ítalo-argentina. As pizzas são em geral razoáveis em Buenos Aires e em locais turísticos como Bariloche, mas não espere comer em qualquer lugar da Argentina uma pizza como se come em São Paulo e outras cidades brasileiras de forte influência italiana. Em Mendoza, por exemplo, o que eles consideram “la mejor pizza de la ciudad” tem massa como a de pão. Pode até ser comestível, mas certamente não é a pizza com a qual você está acostumado.

A cozinha espanhola servida na Argentina também é excelente, já que quem não é oriundo quase sempre tem origem ibérica. Portanto, não faltam igualmente pratos como paella (que os portenhos pronunciam “paeja” e não “paelha”, como na Espanha) e frutos do mar.

Atenção

Nos restaurantes mais elegantes não é conveniente se apresentar de jeans, tênis ou camiseta.

Carnes

Os brasileiros que visitam a Argentina querem mesmo é saborear sua famosa carne, considerada a melhor do mundo. Não se trata apenas da qualidade da carne, especialmente macia e saborosa; os argentinos sabem cortá-la e prepará-la como se deve.

Churrasco é asado ou parrilla; não confunda com parrillada, um prato que, por ser um misto de grelhados que inclui miúdos – alguns dos quais você pode estranhar como os chinchulines (intestino delgado cortado em formato meia-lua), riñones (rin), etc..

Os asados não são apenas de carne bovina; cordeiros, carneiros, ovelhas e cabritos são muito apreciados. Caças como javali e cervo fazem parte de alguns cardápios.

Carnes: cortes, variedades e modos de preparo

al punto = ao ponto
bien cocido = bem passada
bife de chorizo = contra-filé. Não é um contra-filé qualquer, mas espesso, suculento e… enorme! Não tem nada a ver com chouriço.
bife de costilla = equivale à nossa chuleta
bife de lomo = filé mignon, macio até não poder mais
bife de tira = costela assada
chorizo = lingüiça (nada a ver com o chouriço brasileiro, que lá é chamado de morcilla)
jugoso = suculento; é a carne com o interior vermelho, mal-passada (preferência dos que entendem de carne…)
milanesa = bife fino à milanesa semelhante ao nosso, mas mais saboroso. Na Argentina, como sucede com o Brasil, as porções são em geral fartas.
parrilla = churrasco misto com carnes, lingüiça e miúdos.
vacío = maminha
vuelta y vuelta = super mal passado, quase cru

Os argentinos costumam utilizar nos seus churrascos um molho denominado chimichurri, feito de vinagre, azeite e temperos.
Embora exista, é claro, arroz na Argentina, ele é servido principalmente como risoto. O acompanhamento favorito das carnes são as papas fritas (batatas fritas) ou cozidas, o puré de papas ou misto (papas y zapallo – abóbora), as papas suple (batatinhas fritas infladas de ar) e as ensaladas (saladas).

Especialidades regionais

Conheça as principais especialidades regionais na Argentina

Quem deseja fazer apenas uma refeição leve e econômica pode optar pelo sándwich de miga con queso e jamón, que corresponde ao nosso “misto frio” ou pelo tostado, equivalente argentino de nosso “misto quente”. O pão de miga, porém, não é como o nosso “pão de forma”, mas é super fino e não encontramos o mesmo aqui no Brasil. Pode ainda pedir seu tostado só com queijo ou só com presunto.

As empanadas, sobretudo quando acompanhadas de um copo de vinho ou de uma cerveja gelada, podem também ser uma saborosa refeição ligeira.

Outros lanches comuns são os croissants, que na Argentina se denominam medialunas e podem ser doces (de manteca) ou salgados (de grassa).

Facturas são os diversos tipos de pães doces com infinitos formatos, cores, aromas; café da manhã preferido dos argentinos, com o famoso mate (chimarrão).

Doces e sobremesas

Quanto a doces e sobremesas, não dá para ir a Argentina e deixar de comer churros, alfajores e doce de leite. Este último, simplesmente uma maravilha, é comumente servido em restaurantes como sobremesa. Chocolates e (viva a influência italiana!) sorvetes (helados) também são especialidades locais. A variedade de sabores dos helados produzidos pelos hermanos é infinita, mas o sorvete de dulce de leche é um dos melhores.

Existem na Argentina até chats onde as pessoas trocam opiniões (muitas vezes passionais…) sobre as melhores sorveterias do país, como a Freddo e a Persico. Os chocolates argentinos, que rivalizam com os suíços e belgas, são produzidos nas regiões de Bariloche e Ushuaia.

De modo geral, as confiterías servem doces muito bons, com diferentes tipos de massas e recheios, que podem ser de dulce de leite ou de frutas, como maçã, pêssego e frutas vermelhas.

No centro e no sul do país, devido à influência germânica, você encontrará ótimos strudels e outros doces alemães.

Melhor esquecer o regime. No Brasil, você pode voltar a comer a salada de chuchu com germe de trigo e ruibarbo, recomendada por seu médico.

Bebidas

Vinhos

Não segredo para ninguém que os vinhos argentinos, além de bons, têm uma relação preço-qualidade bastante satisfatória. Saiba mais sobre os vinhos argentinos

Outras Bebidas

Água mineral

A água gasosa (não é “água mineral”) é chamada de soda. Nos dias mais quentes, muita gente a mistura ao vinho (mesmo que isso não agrade aos experts).

Refrigerante

 Refrigerantes são chamados de gaseosas. O mais comum é a Coca-Cola. Não existe por lá um refri nacional como o guaraná aqui no Brasil.

Café

O café, quando do tipo italiano, é ótimo. Bem forte, chama-se corto e equivale ao nosso expresso; com umas gotinhas de leite chama-se cortado. Já o café com leite (café con leche) é claro demais para o gosto da maioria dos brasileiros. O café coado comum que servem nos hotéis no café da manhã é quase sempre aguado e lembra um pouco o que é servido nos Estados Unidos. Finalmente, existe ainda o submarino (com barra de cholate dentro) e a lagrima (muito leite com um pingo de café).Mate

Como brasileiros do sul, argentinos adoram chá mate. Você verá pessoas sentadas numa cadeira na calçada, bem na porta de casa, bebericando chimarrão numa cuia com o beiral e um canudo de prata. Em alguns lugares há à venda belas cabaças artesanais para se guardar a yerba, como eles chamam popularmente o mate. É um presente original para os apreciadores.

Informações práticas

Como ir

A maioria dos voos provenientes do Brasil tem Buenos Aires como destino.

Compare preços de passagens aéreas e faça sua reserva

Onde se hospedar

Escolha e reserve seu hotel em Buenos Aires

Escolha e reserve seu hotel em Bariloche

Escolha e reserve seu hotel em El Calafate

Escolha e Reserve seu hotel em El Chaltén

A Argentina em imagens
Maquina fotografica

Álbum fotográfico com dezenas de fotos da
Argentina separadas em slide-shows
 sobre a as regiões mais interessantes do país.