Em que bairro se hospedar em Paris?

Em que bairro se hospedar em Paris ?

Mapa de Paris

Os bairros longe do centro valem a pena?

Há hotéis em bairros menos centrais a preços convidativos, mas nem sempre valem a pena, por ficarem longe de tudo. Compensa economizar 10 € hospedando-se num lugar mais afastado, mas gastar com transporte e perder um tempão dentro do metrô ou do ônibus? Outra coisa: o metrô de Paris pára de funcionar relativamente cedo, e pouquíssimos ônibus circulam durante a noite. Para voltar de qualquer programa noturno, caso esteja hospedado num lugar distante, você dependerá de táxi. Independentemente da distância da região central, também não faz o menor sentido ficar em um bairro sem atrativos.

É verdade que algumas pessoas precisam ou preferem, por alguma razão, se hospedar num determinado bairro. Não sendo esse o seu caso, o melhor é escolher um hotel num raio de um quilômetro do Sena, o mais central possível. A região é linda, segura e concentra a maior parte das atrações; você pode ir a pé para vários lugares; e tem transporte para tudo quanto é canto, inclusive para os aeroportos e para pontos de interesse fora de Paris (Versalhes, Disneyland etc).

Os melhores bairros para você se hospedar são os seguintes:

Na Rive Droite (a margem direita do Sena)

Les Halles/Châtelet

 A opção mais central que existe. É um bairro predominantemente comercial, movimentado e extremamente bem servido de opções de transporte. Fica perto de quase todas as principais atrações de Paris, grande parte das quais podem ser visitadas a pé, seja na Rive Droite, na Rive Gauche ou nas ilhas. Para quem tem pouco tempo, é o lugar ideal. Evite, porém, a rue St-Denise suas imediações. A melhor área do bairro é aquela perto do Sena, a um pulinho da Pont Neuf e da Île de la Cité.

Marais

 Bairro menos chique e formal, extremamente charmoso. É bem central, tem restaurantes, bares, lojas supertransadas e hotéis de preços bem variados. É o bairro favorito dos gays em Paris mas, que fique claro: não apenas dos gays. Perfeito para quem gosta de lugares animados e de sair à noite.

Palais Royal/Louvre

A localização perfeita para quem pretende visitar a fundo o Louvre e o Musée d’Orsay ou fuçar os antiquários. O bairro é elegante, agradável e fica perto do Sena. Caminhando um pouco você estará perto de tudo, inclusive de boas lojas.

Madeleine/Concorde e a região oeste de Opéra/Grands Boulevards

Bairros muito bons para quem quer fazer compras finas, pois lá ficam as principais perfumarias, joalherias, lojas das grifes mais sofisticadas e grands magasins. Nesses bairros estão muitos dos hotéis e restaurantes mais luxuosos da cidade.

Champs-Élysées

 Um pouco mais longe do centro, é outra região elegante e com boas opções de lazer e de compras, inclusive de produtos finos e marcas famosas. Tem excelentes hotéis e restaurantes e animada vida noturna.

Nas ilhas

A Île de la Cité não tem muitas opções, mas a St-Louis é um ótimo lugar. É um charme se hospedar no bairro preferido de muitos artistas famosos! A ilha é pequena, muito tranquila e fica ao lado do Marais, do Quartier Latin e da Île de la Cité. Com um pouquinho de disposição, você vai a pé também para St-Germain-des-Prés, Châtelet/Les Halles e até ao Louvre.

Na Rive Gauche (a margem esquerda do Sena)

Quartier Latin e St-Germain-des-Prés

São dois bairros vizinhos, igualmente muito bem localizados e agradáveis, próximos do Sena e das ilhas e têm inúmeras atrações. Seu comércio é bem variado e sua vida noturna é famosa. Embora ambos sejam alegres, descontraídos e muito frequentados por estudantes, boêmios e turistas, St-Germain-des-Prés é mais sofisticado e tem mais opções de hotéis finos, enquanto o Quartier Latin é mais informal. Em ambos os bairros ficam alguns dos melhores restaurantes de Paris.

Invalides

Bairro elegante e tranquilo, onde predominam prédios residenciais e repartições públicas. Embora não seja muito central, tem estação de RER e é perto da Tour Eiffel e de St-Germain-des-Prés. Lá ficam, além do próprio Invalides, dois museus de visita obrigatória para aqueles que se interessam por artes plásticas: o Museu d’Orsay e o Rodin.

Praticidade e economia

Quem leva pouca bagagem e quer economizar o táxi do aeroporto até a cidade deve procurar hotéis nas proximidades das estações do RER da linha B, que termina no aeroporto Charles de Gaulle, onde chegam os voos internacionais do Brasil. As estações melhor localizadas dessa linha são Châtelet/Les Halles, St-Michel e Luxembourg.

Opções de hospedagem

Hotéis

Boa parte dos hotéis franceses, principalmente em Paris, está instalada em velhos prédios, do século XIX ou ainda mais antigos. Os chamados confortos modernos (elevador e banheiro no quarto, por exemplo) foram adaptados posteriormente.
Como os aposentos frequentemente não obedecem a uma padronização, num mesmo hotel podem existir quartos de preços bem diferenciados, dependendo das comodidades oferecidas e do tamanho.

Entenda as classificações de aposentos

Para entender os preços cobrados, principalmente nos hotéis mais simples, você tem de saber o significado de certas expressões:

Chambres avec cabinet de toilette: quartos com apenas uma pia e às vezes um bidê. O chuveiro e o vaso sanitário são de uso comum dos hóspedes. Os banhos muitas vezes são cobrados à parte.
Chambres avec WC: quartos com pia e vaso sanitário. O chuveiro é de uso comum dos hóspedes. Os banhos podem ser cobrados à parte.

Os quartos com banheiro privativo (aqueles que nos hotéis brasileiros chamamos de “apartamentos”) são de dois tipos:

Chambres avec WC et douche: são quartos com banheiro privativo dotado de chuveiro, vaso sanitário e pia.
Chambres avec WC et salle de bain: são quartos com banheiro privativo dotado de banheira, vaso sanitário e pia. Na banheira costuma haver um a duchinha tipo “telefone”. Infelizmente, nem sempre existe onde pendurar ou fixar o tal chuveirinho! Outra coisa incômoda é que, apesar de o bidê ser uma invenção francesa, nem sempre é encontrado por lá. Se fizer questão de algum equipamento, verifique ao fazer a reserva se o aposento escolhido oferece esse tipo de conforto.
Na maior parte das vezes o café da manhã não está incluído no valor da diária, devendo ser pago à parte. Informe-se ao fazer a reserva. Caso o café da manhã seja cobrado à parte, não se acanhe em dispensá-lo se preferir tomá-lo em outro lugar; apenas comunique sua opção à recepção do hotel.

Escolha seu hotel em Paris

Bairros centrais, não muito longe do Sena, são os mais interessantes. Na Rive Gauche recomendamos Quartier Latin, Saint-Germain e Invalides, como bairros mais práticos. Na Rive Droite os bairros Les Halles-Châtelet, Marais, Palais Royal são bem centrais. Há bairros um pouco mais afastados do centro, que podem ser uma segunda opção, como Montparnasse ou Bastille, Champs-Elysées ou Trocadéro.

Por motivos de ordem prática escolhemos trabalhar com o Booking.com, mesmo em nossas viagens. Geralmente temos pago menos e os hotéis tem boa relação-preço qualidade.

Informações práticas sobre Paris

Como ir a Paris

Veja passagens aéreas e pacotes

Onde dormir em Paris

Escolha e reserve seu hotel em Paris

Melhor época em Paris

Veja a melhor época para visitar Paris

Matérias Especiais

A história dos transportes em Paris | Paris e os parisienses
Praga de templário pega | O homem que vendeu a Tour Eiffel
Voo de balão sobre o santuário medieval de Rocamadour

Maquina fotografica

Paris em imagens  Fotos dos lugares de especial interesse turístico.

A França  em imagens  Verdadeira viagem fotográfica pela França. Dezenas de fotos das regiões Sul, Norte e Centro da França