Canavieiras, Bahia

Canavieiras

Canavieiras, Bahia e suas praias

Canavieiras fica a 570 de Salvador e 115 de Ilhéus.
É bem possível que tenha existido nessa cidade, mais exatamente na Fazenda Cubículo, às margens do Rio Pardo, a primeira plantação de cacau da Bahia. Muito tempo se passou e o cacau já se foi. Hoje, Canavieiras é uma agradável surpresa para o turista: uma cidadezinha colonial com lindas praias, muitas ilhas e rios que correm através de manguezais. Lá, você pode tomar banho de mar, de rio ou até de lama!

O fenômeno ressurgência

Na costa de Canavieiras, até Porto Seguro, uma plataforma submarina apresenta um fenômeno chamado ressurgência: o refluxo das correntes provoca o deslocamento dos sedimentos do fundo do mar para a superfície, o que obriga os peixes a subirem à tona para se alimentar. Isso torna a região especialmente indicada para a pesca. Canavieiras é procurada para a pesca do marlim azul, um esporte caro que exige força física e destreza. Ernest Hemingway que o diga; o enorme e veloz marlim é o peixe que o protagonista de seu O Velho e o Mar persegue.

 

Um centro histórico todo restaurado

A cidade de Canavieiras em si é bem charmosinha. Nas ruas de pedra do seu centro histórico (“Sítio Histórico”) há lojas, bares e restaurantes funcionando em casarões restaurados dos séculos XVIII e XIX. A Igreja Matriz de São Boaventura, a Biblioteca Pública Municipal de 1900 e o prédio da Prefeitura Municipal de 1899 são alguns dos edifícios mais bonitos.

Passeios fluviais de barco

Os rios navegáveis proporcionam passeios de barco até os povoados mais distantes, passando por fazendas, e matas; uma oportunidade de apreciar a fauna e a flora locais. Entre os programas possíveis estão passeios de ultraleve, cavalgadas, surfe e trilhas.
Como toda boa cidade baiana, Canavieiras tem festa para Bom Jesus dos Navegantes (1º de janeiro), festa para São Sebastião (20 de janeiro), lavagem da Igreja de São Boaventura e festas juninas.

A esta Nacional do Caranguejo

Mas tem algo que as outras não têm: promove anualmente, em setembro, a Festa Nacional do Caranguejo, iguaria farta na região devido à presença de rios e mangues. Aliás, a culinária local é especial para quem aprecia peixes e frutos do mar, preparados de forma caseira e saborosa.

Shows no Centro Histórico

Para completar, nos finais de semana rolam shows no centro histórico e luaus na praia em noites de lua cheia. Canavieiras é também conhecida como “Canes”, apelido muito usado pelos mais jovens, que não dispensam suas bikes e fazem dela seu principal meio de transporte na cidade. Tem para todo mundo: românticos, radicais, fotógrafos, pescadores e a galera do agito. Um paraíso!

Ilha de Atalaia

Ligada ao continente por uma ponte, é onde ficam as praias mais freqüentadas. Algumas com ondas fracas, próprias para banhos, outras boas para surfar. O maior movimento fica na Praia da Costa, que tem pousadas, bares e restaurantes.

Ilha das Garças

Muito procurada para banhos de lama negra na praia ou simplesmente para apreciar as garças em revoada ao pôr-do-sol. Leve repelente de insetos. Embarque no píer da R. Felinto Melo (Sitio Histórico).

Fazenda Cubículo

Este passeio é interessante, pois foi onde, ao que se sabe, o fazendeiro Antonio Dias Ribeiro plantou, em 1746, o primeiro cacaueiro da região, com sementes trazidas do Pará pelo colonizador francês Louis Frédéric Warneaux. * BA-001, após 2 km entrar à esquerda e rodar 5 km na estrada de terra. Outra opção é subir de barco pelo rio Pardo.

Praias

Praia de Oiticica – Deserta e extensa, tem areias brancas e finas e é boa para longas caminhadas. O mar é agitado, não indicado para banhos. A 30 km ao norte do Centro.

Barra Velha – Situada nas imediações de uma vila de pescadores, é um lugar tranqüilo com uma paisagem encantadora. As águas são calmas, boas para banho. O trajeto até lá já é uma pequena aventura. Não esqueça o protetor solar e o repelente de insetos. A 28 km ao norte do Centro. Pegue a BA-001 até o Km 18, siga pela estrada de terra por mais 6 km até a margem do Rio Salgado. Há balsa para travessia. Desembarque e prossiga mais 4 km.

Barra do Albino – Junto à foz do rio Patipe, no final da Praia da Costa, tem areias monazíticas. É a preferida dos surfistas. Na Ilha de Atalaia, a 10 km ao norte do Centro.

Praia da Costa – Urbanizada, é um dos points da ilha. Nos seus 6 km de extensão há trechos de águas calmas e outros propícios para surfe. Na Ilha de Atalaia, a 2 km do Centro.

Praia de Atalaia – Tem ondas fracas e areia fina. Movimentada. Na Ilha de Atalaia, a 3,5 km do Centro.

Do Sul – Praia deserta, de ondas fortes, com bela paisagem de coqueiros e ladeada por manguezais. Acesso por barco pelo Rio Pardo. A 6 km do Centro.

Patipe – Tem ondas fracas e é muito procurada para windsurf e passeios de caiaque. A 6 km do Centro.

Barra do Peso – O acesso se dá por uma bela viagem de barco que parte do píer do Sítio Histórico, desce o rio Pardo em meio a manguezais, passa pela Barra de Atalaia e alcança esta praia deserta. Na divisa dos municípios de Canavieiras e Belmonte.

Informações práticas

Como ir

Compare preços de passagens aéreas e faça sua reserva

Hotéis em Salvador

Salvador possui hotéis e pousadas para todos os bolsos e para todos os gostos. Veja na listagem a localização e  o conforto oferecido por cada estabelecimento, com comentários.

Escolha e reserve seu hotel em Salvador