Arredores de Alcobaça
Alcobaça, Portugal
Arredores de Alcobaça

Arredores de Alcobaça

Mapa de Alcobaça e arredores

Atrações nos arredores de Alcobaça

Nazaré

A 40 km de Óbidos, a maior parte por autoestrada, e a 13 km de Alcobaça. 15 mil hab. Há ônibus de Lisboa e de Alcobaça. Até por volta de 1975 ou 1980, Nazaré era uma típica e graciosa aldeia de pescadores onde se viam senhoras vestidas de negro com saias de várias camadas e humildes senhores com bonés de marinheiro.

Depois disso, tornou-se um balneário muito procurado, mas a cidade soube manter suas tradições e conservar seu centro histórico. Se puder, visite-a fora da alta estação. Não deixe de visitar Sítio, uma parte da cidade situada sobre os rochedos, ligada à parte baixa por um funicular. Aproveite para conhecer a igreja de Nossa Senhora de Nazaré, do século XVII. Lendas afirmam que a imagem da Virgem teria sido esculpida por São José e levada para a cidadezinha portuguesa. Você não é obrigado a acreditar! Outra lenda afirma que Nossa Senhora teria salvado um fidalgo que perseguia um cervo e quase caiu do penhasco, apenas porque na hora evocou o nome da santa.

Castelo de Porto de Mós

 A 17 km de Alcobaça. A curiosidade do castelo de Porto de Mós, do século IX, é sua singular arquitetura: a planta assimétrica tem cinco torres com telhados verdes e pontudos. Diferente de qualquer outro castelo que você verá em Portugal! Bastante destruído após o terremoto de 1755, ele foi restaurado no século XX, tornando-se uma atração turística.

Batalha 

A 21 km de Alcobaça. 8,5 mil hab. O principal interesse da cidade é o famoso Mosteiro da Batalha, cuja construção, como o de Alcobaça, foi resultado de uma promessa feita por Dom João I, em 1385, antes de uma batalha decisiva contra os castelhanos em Aljubarrota. Batalha

Sua construção teve início em 1388, tendo sido profundamente modificado, ampliado e reformado nos séculos seguintes. Logo na entrada, o portão principal em forma de arco é todo decorado com imagens de apóstolos. À direita fica a capela real, construída por ordem de Dom João I por volta de 1434. Nela estão enterrados os despojos dele e da rainha Filipa. A basílica tem 32 m de altura, 80 m de comprimento e é dividida em três naves com ogivas góticas. O claustro real, também gótico, tem detalhes manuelinos em forma de treliças finamente esculpidas.

Uma curiosidade são as capelas inacabadas, no fundo da igreja. O porquê do nome? Ora, pá: elas nunca foram terminadas! O rei da época, Dom Manuel, resolveu investir no Mosteiro dos Jerónimos e deixou-as de lado. Também vale a pena conhecer o refeitório dos monges, que ocupa um pedaço na frente e na lateral do mosteiro. No Brasil de hoje, isso seria um “puxadinho”. Só que muito elegante. As outras atrações da cidadezinha de Batalha, depois que você visitou o mosteiro, não impressionam muito: a Igreja Matriz, de 1514, com um portal manuelino, e a ponte neogótica, da segunda metade do século XIX.

Informações práticas sobre a Região de Lisboa

Como ir a Lisboa

Veja passagens aéreas e pacotes

Hotéis em Lisboa

Escolha e reserve seu hotel em Lisboa

Portugal em imagens

Maquina fotograficaÁlbum fotográfico com dezenas de fotos de Portugal separadas em slide-shows  sobre a as regiões mais interessantes do país.