Viajando de carro pela Puglia

Bari 

A região logo ao sul de Abruzzo, já no sul da Itália, Molise, não tem grandes atrações. Assim, seguimos direto para Bari, capital da Puglia. Foi um dos mais longos trechos de estrada que encaramos durante nossa viagem de carro pelo sul da Itália: pouco mais de 300 km pela SS166, (ou Via SS613) uma estrada excelente, de alta velocidade. Em Bari, conseguimos por um preço super razoável um hotel com estacionamento, o Hotel Cristal, bem no centro, com estacionamento, também reservado pelo Booking.

Bari possui um centro em estilo clássico com belos edifícios, além do centro medieval, com ruelas estreitas, conhecido como Bari Vecchia.  Nessa região da cidade há bons pequenos restaurantes familiares, estilo bistrot, que servem excelentes frutos do mar por ótimos preços. Foi onde almoçamos. Experimente a frittata al fruti di mare. Ao lado de Bari Vecchia fica o Castello Normanno. Em uns dois dias você visita o principal. Foi o que fizemos. Depois, seguimos viagem. A verdade é que estamos acostumados com as longas distâncias brasileiras. A maioria das cidades de nosso roteiro na Itália são pequenas e próximas umas das outras. Sem correrias pudemos, portanto, visitar tudo, parando de vez em quando  para experimentar uma taça de vinho local ou tomar um café.

Mapa da Puglia

Veja imagens e saiba mais sobre Bari

Polignano a Mare

A menos de 40 km de Baris pela SS16, estrada de trânsito rápido, a aldeia de Polignano a Mare é um meandro encantador de ruelas com construções caiadas. Esse trecho recortado do litoral faz com quem uma parte da cidade fique numa pequena península que parece flutuar no azul do Mediterrâneo. Embora gracioso, o centro histórico de Polignano é pequeno. Você dá uma flanada de um pouco mais de uma hora pelo centro histórico, almoça ou senta um momento num café e depois não tem mais muito o que fazer. Por isso mesmo resolvemos dormir em Lecce, nosso próximo destino, a 135 km ao sul pela mesma SS16.

Veja imagens e saiba mais sobre Polignano a Mare

Lecce

Em razão da mudanças de planos, desta vez descuidamos de reservar hotel. Sem ter nada reservado, fomos para a região da estação onde, normalmente, o estacionamento é grátis ou muito barato. Além disso, perto de estações quase sempre há hotéis. Bastou perguntar. Achamos um, confortável e barato, numa ruela discreta, onde era possível estacionar. Sem stress! O único senão é que tínhamos que subir dois lances de escadarias… (Demos sorte, mas o ideal mesmo teria sido reservar. Para quem está de carro é essencial saber se o hotel tem estacionamento ou se tem lugar bem do lado do estabelecimento onde deixar o carro em segurança.)

O centro histórico fica a dez minutos a pé do hotel no qual ficamos. Nem usamos o carro. Perambulamos duas horas por lá, visitando tudo e fotografando. Encantador, mas, mais um vez, pequeno. Como o traçado das ruas no centro antigo é irregular, acabamos passando duas ou três vezes pelos mesmos edifícios! Quatro e meia da tarde começa a ficar escuro em meados de novembro. À noite não há muito o que fazer, principalmente fora de temporada. Por isso, mudamos de ideia mais uma vez.

Sentíamos que seria melhor seguir viagem cedo no dia seguinte. No lugar de pegar uma autoestrada de alta velocidade, como tínhamos tempo, poderíamos rodar por estradinhas secundárias para curtir a paisagem, atravessar os  povoados e apreciar a vida nos campos do sul italiano. Afinal,  para nós, isso também é parte importante da viagem. Veja imagens e saiba mais sobre Lecce

Ostuni

Ostuni, a 80 km de Lecce, ficava em nosso caminho para Matera pela S613, direção de Brindisi, em seguida pela S379 até uma estradinha secundária. Quase sempre os caminhos são bem indicados.

Numa curva da estrada, já avistamos a cidade toda branca, iluminada pelo sol da manhã, no alto de uma colina. Uma visão incrível, que nos fez parar para apreciar e fotografar. Resolvemos visitá-la e almoçar ali. O estacionamento com parquímetro na entrada da cidade fica a 1 km do centro histórico.

Tivemos que encarar cerca de 1 km de ladeira acima, mas valeu. A cidade possui um dos maiores e mais bonitos centros históricos do sul da Itália com ruelas, becos, pracinhas adoráveis, arcos e escadarias. Uma cidade, enfim, com um uma arquitetura incomum, feita para ser percorrida a pé e apreciada com calma. Veja imagens e saiba mais sobre Ostuni

Alberobello

De Lecce, seguimos para Alberobello a 115 km a noroeste, pelas  via SS613 e E55. A pequena Alberobello é famosa pelos seus espetaculares conjunto de trulli, casas de pedra com telhados cônicos. Foi um dos lugares que mais nos agradou nessa viagem. Mesmo na baixa estação, havia um bom número de turistas. Veja imagens e saiba mais sobre Alberobello.

As etapas seguintes deste roteiro

Viajando de carro pela Basilicata – Matera, Castelmezzano, Melfi e Venosa.

Viajando de carro pela Costa Amalfitana – Amalfi, Positano, Sorrento, Atrani, Ravello, Minori e Maiori.

Viajando de carro para Pompeia e Herculano – Os sítios arqueológicos de Pompéia e Herculano, perto de Nápoles

Viajando de carro pelo Lácio – Ostia Antica e Roma.

As etapas anteriores

Como planejamos nossa viagem de carro pelo sul da Itália

Viajando de carro pelo Abruzzo  L’Aquila, Sulmona e Scanno.