Viajando de carro pela bela Costa Amalfitana

Amalfi

Estava na hora de seguir rumo ao litoral mediterrâneo e encarar mais uma etapa de nossa viagem, a imperdível Costa Amalfitana que, junto com Alberobello e Matera, foi uma das cerejas do bolo de nossa viagem.

Amalfi, a 160 km de Melfi, percorridos em 2h pela pelas A16/E842, foi uma antiga república marítima. Na Idade Média, concorria com Gênova e Veneza. Hoje é a principal referência turística da Costa Amalfitana.

Mapa da Costa Amalfitana

Apesar de a estradinha escavada na encosta da montanha ser estreita e perigosa, Amalfi nos pareceu uma base ideal para visitar todo o litoral amalfitano (Minori, Maiori, Atrani, Positano e Sorreto) e também, um pouquinho mais longe, Pompeia e Herculano (Ercolano). A cidade, espremida entre o mar e a montanha (como todas elas na Costa Amalfitana), é cortada por uma estreita via central com alguns largos e pracinhas. É nessa via que fica o famoso Duomo de Amalfi, um dos mais belos da Itália. Muitas das ruelas laterais desembocam igualmente em graciosas pracinhas. Muitas delas são ladeiras tortuosas, já que Amalfi conservou seu traçado dos tempos medievais, ou escadinhas. É também nessa rua central que fica o comércio em Amalfi, com lojas que vendem temperos e produtos regionais, como o famoso Limoncello, um licor de limão tão saboroso quanto perfumado.

Foi em Amalfi que concluímos que nossa decisão de viajar na baixa estação fora muito acertada. Sem estrago em nosso orçamento de viagem, ficamos hospedados num excelente hotel. Pegamos um quarto espaçoso e impecável, com um terraço de frente para o Mediterrâneo. O custo normal na alta estação é de 250 euros. Como estava quase vazio nessa época do ano, nos propuserem 80 euros e, se ficássemos mais de dois dias, apenas 70 euros. A diária incluía um café da manhã bastante satisfatório, o melhor em toda nossa viagem. Ficamos em Amalfi cinco dias, visitando cada destino vizinho e desfrutando de um merecido descanso após uma viagem um tanto corrida desde L’Aquila.

Veja imagens e saiba mais sobre Amalfi

Sorrento

Sorrento, fica a apenas 32 km de Amalfi, mas é uma viagem de mais de uma hora pela via SS163. que acompanha Costa Amalfitana, onde é impossível correr. Há trechos onde só passa um carro e existem até mesmo, em alguns lugares, faróis que regulam o trânsito nos dois sentidos. Sorrento fica no alto, mas junto do mar, com uma vista panorâmica do mediterrâneo, onde estão os hotéis de luxo.

Veja imagens e saiba mais sobre Sorrento

Positano

Positano fica a apenas 16 km de Sorrento pela via SS163, mas a viagem toma quase 40 minutos. Como em toda Costa Amalfitana, é impossível parar na estrada para fotografar. Felizmente existem alguns mini-belvederes onde é possível parar e obter belas fotos. São os únicos lugares onde é relativamente seguro estacionar. Mesmo na baixa temporada, a estrada é movimentada. Aos domingos, a estradinha litorânea é também ocupada por grandes grupos de ciclistas e motociclistas. Estes últimos costumam abusar da velocidade e, às vezes, em curvas fechadas, invadem sua pista sem nenhum constrangimento. Positano é uma cídade quase na vertical, numa encosta que desce até uma pequena área plana junto do mar. Como só moradores podem estacionar nas ruazinhas de Positano, fomos obrigados a pagar um parcheggio privado, não muito barato, de 5 euros por hora (isso fora de estação…). Positano é também famosa pela qualidade de seus restaurantes de frutos do mar. Evitamos pedir um menu completo com entrada e sobremesa, e experimentamos apenas o risoto. Delicioso de fato, mas caro.

Veja imagens e saiba mais sobre Positano

Minori e Maiori 

Com tempo suficiente, confortavelmente hospedados em Amalfi, pudemos visitar outros povoados vizinhos, como Maiori e Minori. Em Maiori fica a mais longa praia do litoral amalfitano, com quase um quilômetro de comprimento. No verão, fica lotada de banhistas. Oriundos em sua maioria do norte europeu, descem como aves migratórias para o Mediterrâneo todos os verões, em busca de sol e calor… Minori, considerada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, começou a se desenvolver a partir do século VII.  Minori tem arquitetura típica das aldeias medievais amalfitanas, com casinhas caiadas em ruas de traçado irregular.

Atrani

A minúscula Atrani, com menos de mil habitantes, é grudada em Amalfi. Você só percebe que chegou a Atrani por causa da placa com o nome do vilarejo. Como outras localidades da Costa Amalfitana, Atrani fica espremida entre o mar e a montanha. Novamente tivemos dificuldade em estacionar e tivemos que deixar o carro no pátio de uma casa que nos cobrou 3 euros para deixar o veículo ali e perambular a pé pela cidadezinha que tem como centro a Piazza Umberto I, perto do mar. A cidade é tão graciosa quanto Amalfi, mas realmente minúscula.

Ravello

Ravello é uma cidadezinha que se estende sobre mar ao alto de um platô, onde fica seu centro histórico. A estradinha, montanha acima, é difícil de encarar. Para evitar a dificuldade em estacionar, encostamos  a uns 500m da entrada da cidade, num local permitido, e continuamos a subida a pé. É no alto, junto do mar, que acontecem seus famosos festivais de música. Ali, não perdemos a oportunidade de revisitar os jardins magníficos da Villa Cimbrone e da Villa Rufolo.

Veja imagens e saiba mais sobre Ravello

As etapas seguintes deste roteiro

Viajando de carro para Pompeia e Herculano – Os sítios arqueológicos de Pompéia e Herculano, perto de Nápoles

Viajando de carro pelo Lácio – Ostia Antica e Roma.

As etapas anteriores

Como planejamos nossa viagem de carro pelo sul da Itália

Viajando de carro pelo Abruzzo  L’Aquila, Sulmona e Scanno.

Viajando de carro pela Puglia – Bari, Polignano Al Mare, Ostuni, Lecce e Alberobello.

Viajando de carro pela Basilicata – Matera, Castelmezzano, Melfi e Venosa.