San Pedro de Atacama

Sumário do guia GTB Chile • Índice do guia GTB Chile

San Pedro de Atacama, uma aldeia no meio do deserto

San Pedro do Atacama é um povoado que se tornou a base para se visitar o Deserto do Atacama, considerado o deserto mais seco do mundo, repleto de paisagens fascinantes.

Mapa do Atacama

Como ir

Avião

Não há aeroporto em San Pedro de Atacama; o mais próximo é o de Calama, a 100km. Há 3 voos diários de Santiago para essa cidade (tempo de viagem: 1h30 + 1h10 até San Pedro, por terra). Aeroporto de Calama tel. 36-3004.

Veja passagens aéreas e pacotes

Carro

Para os que têm tempo para essa aventura: se partir do Brasil com carro próprio, o mais fácil é por Foz do Iguaçu. Depois siga para Tucumán, no noroeste da Argentina; e suba até Salta e Jujuy. Pegue a RN 34, direção da Quebrada de Humahuama, e entre à esquerda, na RN 52. Essa estrada passa por Pumamarca e sobe para a Puna (o Altiplano argentino), até Susques, o último lugar onde há combustível, um hotelzinho e comida. A estrada de Susques para San Pedro é asfaltada. Embora um carro ofereça liberdade de movimentos, alguns passeios são quase impossíveis de serem feitos sem um guia porque você terá que rodar por trilhas mal sinalizadas e corre o risco de se perder no deserto.

Ônibus

Há vários ônibus diários a partir de Santiago para Calama. A Turbus é a única companhia que tem ônibus diretos de Santiago para San Pedro. Há 3 ônibus semanais para San Pedro a partir de Jujuy (tempo de viagem: 9h) e Salta (tempo de viagem: 11h), na Argentina, via Paso de Jama pelas empresas Geminis e Pulmann Bus (reserve com antecedência).

Hospedagem

San Pedro de Atacama é uma cidade pequena. Hotéis perto do centro são práticos, mas há excelentes hotéis nas imediações da cidade.

Escolha e reserve seu hotel em San Pedro de Atacama

Melhor época

O deserto do Atacama pode ser visitado em qualquer época do ano. Apesar de estar situada na mesma latitude do Rio de Janeiro, a cidadezinha de San Pedro de Atacama tem clima muito diferente. Embora quente durante o dia, é frio (mesmo no verão) pela manhã e à noite. Mas por volta das duas da tarde o calor pode superar os 27º nos meses mais quentes e os 20 ºC no inverno. Veja mais detalhes sobre a melhor época para ir ao Chile.

Vídeo de turismo sobre o Atacama

Atrações em San Pedro de Atacama

San Pedro em si não tem muitas atrações. É um lugarejo de ruas de terra e casas de adobe. Mas vale a pena dar uma olhada em sua singela igrejinha do século XVII situada na Plaza de Armas e a Casa Incaica, de 1540, que abrigou Pedro de Valdívia, o fundador da cidade. O movimento em San Pedro concentra-se em duas ou três ruas perto da pracinha da prefeitura, onde fica o escritório de informações turísticas. Na rua principal (a Broadway do lugar) você se depara com pessoas de tudo quanto é nacionalidade. Nesse centrinho funcionam também as agências que organizam excursões pelas redondezas, lojinhas de souvenirs, alguns hotéis e muitos barzinhos e restaurantes que, à noite, são frequentados por um pessoal descontraído, que inclui desde turistas endinheirados, mas de espírito aventureiro, até moçada de orçamento apertado. San Pedro tem opções de hotéis para todos os bolsos.

Feria Artesanal

 Entre a Plaza e a Calle Licancabur. Bijuterias, mantas, ponchos de lã de alpaca, camisas bordadas semelhantes às bolivianas (ou que vieram de fato da Bolívia).

Museo Arqueológico Gustavo La Paige

Junto à Plaza. Abre das 9h às 12h e das 14h às 18h. O Museo Arqueologico de San Pedro foi fundado pelo padre belga Gustave La Paige. Entre as peças de seu acervo há um bom número de múmias pré-incaicas, armas de pedra, cerâmicas e objetos que nos permitem entender os mais de dez mil anos de evolução da cultura atacamenha.

Atrações no deserto do Atacama

As grandes atrações no Atacama ficam fora de San Pedro. Elas podem ser visitadas em alguns casos a pé, de bicicleta, a cavalo, de carro ou tomando-se uma excursão. Quase sempre o próprio hotel organiza excursões ou indica quem o faça. Passeios de bicicleta podem ser feitos a lugares próximos. É possível em um pequeno grupo fazer passeios por conta própria para atrações mais afastadas, mas quase todos exigem carros com tração 4×4.

Tulor

A menos de 10 km de San Pedro. Essas ruínas neolíticas foram descobertas somente em 1982, resultado de escavações realizadas no local. Estima-se que o sítio já era habitado em aproximadamente 800 anos a.C. Descobertas em 1957 pelo padre La Page, as ruínas são construções circulares protegidas por muralhas.

Valle de la Luna

Situado a menos de 20 km de San Pedro de Atacama, na Cordilheira de Sal. O passeio até o início da trilha pode ser feito de van, a cavalo ou de bicicleta. As paisagens são realmente “lunares”, com curiosas formações rochosas, dunas gigantescas e cavernas. É uma das excursões que você não pode perder no Atacama. Do alto da Duna Mayor, a principal, tem-se uma vista privilegiada dos vulcões.

Pozo Tres

A 3 km a sudeste de San Pedro. É um piscinão de águas termais alimentado por fontes subterrâneas, ao qual se chega em uma caminhada de uns 15 minutos.

Pukara de Quitor

A 3 km ao norte de San Pedro, sobre uma colina. São ruínas de uma fortaleza do século XX. Não estão bem conservadas, mas têm importância histórica por ser onde os espanhóis, comandados por Francisco de Aguirre, venceram os índios atacamenhos, exterminando centenas deles. Do alto tem-se uma bela vista dos vulcões e do vale abaixo.

Gêiseres de El Tatio

Em pleno Altiplano, a 4.300m, a quase 100 km de San Pedro. Excursão guiada de meio dia, geralmente com visita às termas na volta (por isso mesmo, leve traje de banho). É o mais interessante de todos os passeios e também, no que tange ao quesito conforto, o mais “inca” dos programas. As erupções mais espetaculares dos gêiseres só podem ser apreciadas ao nascer do sol. Depois a temperatura sobe rapidamente e os jatos de vapor que saem do interior da terra perdem sua força. Mesmo com um veículo 4×4, desaconselhamos vivamente fazer a visita aos gêiseres por conta própria, pegue uma excursão. Os guias já avisam: não saiam das trilhas demarcadas. Há quem já afundou o pé na água escaldante e sofreu queimaduras graves. Há um lago de água quente junto a um dos gêiseres, onde um monte de gente vai se banhar. O vapor que sobe da água ameniza o frio.

Termas de Puritama

 A 30 km de San Pedro. Ficam à beira da estrada que leva aos gêiseres. O ideal é visitá-las na volta dessa excursão, quando o dia já amanheceu. Situadas a 3.000 m, o frio é suportável, não apenas porque o lugar é menos alto, mas também porque à medida que o tempo passa os raios solares vão se tornando mais fortes.

Lagunas Cejar

A 18 km de San Pedro. Podem ser visitadas facilmente de bicicleta. Têm águas cristalinas, onde você pode nadar, mas são tão salgadas quanto o Mar Morto no Oriente Médio. Por isso mesmo você flutua facilmente e não se afoga, nem se tiver brigado com a/o namorada/o e estiver de mal com a vida. Suas águas são geladas e, ao sair, a sensação dessa verdadeira salmora sobre a pele não é nada agradável. Algumas agências que realizam excursões no local levam água doce para as pessoas tirarem o sal do corpo depois do mergulho. Se visitar o lugar por conta própria e pensar em entrar na água, leve um galão com água.

Valle de la Muerte

A poucos quilômetros de San Pedro, excursão de meio dia no meio do deserto. É recomendável ir acompanhado de guia. Leve cantil. O nome – Valle de la Muerte – já é sugestivo. A caminhada de 4 km pelo platô não é tão dura. O mais cansativo é andar sobre areia fofa, onde você parece patinar, sobretudo nas subidas. Embora não seja um dos programas mais hard, um mínimo de forma física é indispensável. A vista de San Pedro no meio do vale, com as montanhas nevadas como fundo, é um espetáculo inesquecível. Depois, do alto do platô, você desce por uma enorme duna que o levará ao Valle de la Muerte, com formações rochosas curiosíssimas.

Salar de Atacama

A aproximadamente 70 km de San Pedro. A visita pode ser feita de carro por conta própria. Situado a 2.300m, é o maior salar do Chile. Quem conhece as Salinas Grandes do lado argentino dos Andes ou o Salar de Uyuni na Bolívia se surpreenderá com esse do Atacama. Não é liso como os outros, mas todo rugoso, cheio de pedras ásperas e cortantes de sal. É impossível caminhar sobre ele.

Observatório de Cerro Paranal

Caracoles, 166. A 2.600m de altitude, esse observatório astronômico, um projeto conjunto de americanos, europeus e japoneses, é o mais moderno do mundo. Você deve contratar o passseio, que é guiado e compreende a observação de estrelas e um audiovisual. Um chocolate ou café quente é oferecido aos participantes. O passeio, que começa por volta de 20h, tem duração proximada de 3h. Leve agasalho. Vamos repetir: faz frio à noite no deserto! Observatório de Cerro Paranal

Lagunas de Miscanti-Miñiques

A mais ou menos 120 km ao sul de San Pedro. Passeio para o dia todo, ou quase. São lagunas que fazem parte da Reserva Natural Los Flamencos, em pleno Altiplano, a 4.000 m de altitude. A paisagem impressiona pelo contraste das águas azul-esmeralda, tendo ao fundo a cordilheira nevada, onde se destacam os vulcões Miscanti e Miñiques. É uma das mais belas cenas que você poderá ver no Atacama.

Maquina fotografica

 Álbum fotográfico com fotos do Chile e das regiões mais interessantes do país. Ver imagens do Chile.