Por que ir a New York?

New York, Madison Square Garden

Por que ir a Nova York ?

Considerada uma espécie de “capital do mundo“, Nova York é também capital financeira dos Estados Unidos e a mais importante cidade do país – o lugar onde as coisas acontecem. Em Wall Street fica a principal bolsa de valores do planeta, que movimenta diariamente somas astronômicas. A cidade é também a sede da indústria da moda americana, de jornais que influenciam a opinião mundial, como o New York Times, e o maior centro editorial da nação, onde são lançados os best sellers.

Mapa de New York

Diversão garantida

Mas não é por isso que se vai a Nova York. A realidade é que, longe de ser um centro urbano frio e sisudo onde todos vivem apenas para trabalhar e ganhar dinheiro, como poderia sugerir sua pujança econômica, a Big Apple é uma terra de diversão garantida para todos os gostos: casais, viajantes solitários, grupos de amigos, famílias.

Alguns dos melhores museus do mundo

É também uma cidade onde, em parte graças a triliardários legados de mecenas dos séculos XIX e XX, pode ser encontrado o que há de melhor no mundo em termos de artes. Seja seu gosto hiper-clássico como a programação da Opera House do Lincoln Center, popular como os musicais da Broadway, cool como uma sessão de jazz ou totalmente alternativo, você será surpreendido pelos espetáculos que Nova York oferece. Se o que mais curte são artes plásticas, a metrópole abriga alguns dos mais importantes museus americanos, a começar pelo Metropolitan Museum of Art e o Museum of Modern Art (MoMA).

Vernissagens e exposições

Nova York é a cidade das vernissages e exposições internacionais de todos os tipos. Sua feira anual de arte contemporânea, a segunda maior dos Estados Unidos, reúne anualmente mais de 150 galerias e algumas centenas de expositores.

Vídeo de turismo sobre New York

Lindos parques, como o Central Park

A movimentada cidade conta com áreas verdes muito bem aproveitadas. No meio da ilha de Manhattan fica o Central Park, freqüentado por nova-iorquinos e turistas; é um dos recantos lúdicos da cidade, onde se pode andar de patins, de bicicleta, de charrete, fazer jogging, sentar à beira de um lago, ir ao zoológico… Quem der sorte de estar em Nova York na época certa poderá assistir a um mega concerto de rock ou de música clássica ao ar livre.

A Quinta Avenue

Ela atravessa praticamente toda a ilha de Manhattan na sua longitude, mas o pedaço mais “quente” vai do Empire State Building (o arranha-céu de 102 andares que oferece uma excelente vista da cidade) até o começo do Central Park. Nesse trecho, sempre cheio de executivos, turistas, táxis amarelos, comércio variado e incríveis edifícios, inclusive o conjunto do Rockefeller Center, você sente bater o coração da maior metrópole das Américas.

As várias New York

Fora da zona mais central, Manhattan contém várias “Nova Yorks”. Na região sul (Downtown) existem bairros como Greenwich Village, Tribeca e SoHo, com cenários muito diferentes daqueles que se vêem em Midtown. São lugares “chique-artístico-alternativos”, animados à noite, com restaurantes, bares e lojinhas da moda. Em Greenwich Village, no SoHo, em Tribeca, no Harlem e, ultimamente, no Brooklyn, você escuta jazz, blues e até bossa nova.

O Financial Discritic

No sul de Manhattan fica o Financial District, bairro cheio de moderníssimos arranha-céus, onde se concentra boa parte do dinheiro do mundo. De lá partem os ferries (balsas) para a Estátua da Liberdade e a Ellis Island, duas das principais atrações históricas de Nova York. História não falta na cidade que foi porta de entrada dos milhões de imigrantes que fizeram – e fazem – os Estados Unidos.

O Brooklyn

Uma das melhores vistas de Manhattan é a que se tem do Brooklyn, próximo à Brooklyn Bridge, que aparece em tantos filmes como sendo a “imagem-clichê” nova-iorquina. Foi desse famoso skyline (silhueta no horizonte) que, em 11 de setembro de 2001, desapareceram as torres do World Trade Center, destruídas pelo atentado terrorista.

Vida noturna e gastronomia

A vida noturna nova-iorquina é fantástica, a começar pelos musicais da região da Broadway. Os restaurantes também impressionam pela quantidade, diversidade e qualidade: em Nova York você encontra a gastronomia mais variada do mundo e, na opinião de muitos, a melhor.

O paraíso do consumo

Finalmente, como se tudo isso não bastasse, a Big Apple é o paraíso do consumo, onde existe absolutamente todo tipo de artigo.
Seja qual for o seu gosto, em Nova York você pode até não encontrar grandes barganhas, mas certamente achará o que há de melhor para se comprar. No livro Endereços Curiosos de Nova York (de Adriana Carranca, Panda Books) há uma relação de lojas que vendem ou alugam artigos dos mais insólitos: pijamas para cães e gatos, perfumes bizarros (com cheiro de suor ou de mofo – argh!), sex-shop só para mulheres e mesmo coisas que você deseja nunca precisar, como carruagens para funerais.
Enfim, Nova York é uma cidade que todo mundo precisa conhecer.

Por que “Big Apple” ?

Big Apple (“Grande Maçã”) é o apelido pelo qual a cidade de Nova York é conhecida em todo o mundo. Não se sabe muito bem porque o Conventions Bureau nova-iorquino introduziu esse nome em sua campanha dos anos 1970 para promover o turismo na metrópole, mas é certo que essa expressão havia sido popularizada na década de 1920 pelo repórter esportivo John Fitzgerald, que a utilizava para chamar a pista de corrida de cavalos da cidade; por músicos de jazz, como parte de sua gíria; e por uma dança da década de 1930 que tinha esse nome. Vá entender!

Hotel em New York

Escolha e reserve seu hotel em New York. Classificação por categoria e bairro

Faça cotação de  preços de passagens para New York