Grécia

Mais fotos? Veja:  A Grécia em Imagens

Sobre a  Grécia

A Grécia, país mediterrâneo como a Itália, foi onde nasceu a primeira grande civilização ocidental, anterior à romana, e que a influenciou fortemente.

É impossível falar em Grécia sem pensar nos deuses, heróis e lendas da sua riquíssima mitologia e no avanço e na cultura de uma civilização que concebeu a república e a democracia, foi pródiga em todos os gêneros de arte e criou a filosofia. Acha pouco? Os antigos gregos inventaram o teatro, a poesia e uma língua da qual muitas palavras em diversos idiomas contemporâneos são derivadas.

Mapa da Grécia

A Grécia de hoje

Porém, quem visitar a Grécia hoje encontrará um país muito diferente do que foi na Antiguidade, a não ser pelas ruínas e pela sensação única de contemplar o azul-marinho do Mediterrâneo em um tranquilo porto  a mesma que os lendários Argonautas tinham antes de partir para suas aventuras?

A Grécia é formada por um território continental, onde fica sua capital, Atenas, e por uma infinidade de ilhas.

Atenas é uma cidade grande a agitada, mas com bairros bem interessantes e animados, como o Plaka, o lugar perfeito para se hospedar, com várias opções de hotéis. Atenas tem também um dos mais importantes musesus arqueológicos do mundo.

Vídeo sobre a Grécia

Saiba mais sobre Atenas

O Peloponeso

Na península do Peloponeso, palco de grandes batalhas da Antiguidade Helênica, estão alguns dos principais sítios arqueológicos da Grécia. Dentre outros, há, em Micenas, monumentais ruínas do século XIII a.C. e, em Epidauro, um anfiteatro do século IV, tão bem conservado e de acústica tão perfeita, que ainda hoje é utilizado em festivais de teatro. Também no Peloponeso, no pequeno porto de Naplion, está um dos mais ricos exemplos da arquitetura veneziana do século XVII: o forte Palamede.

O centro da Grécia

Perto da cidadezinha de Kalambaka, no centro do país, encontra-se um extraordinário conjunto de mosteiros dos séculos XIV e XV: Meteoros, uma obra-prima arquitetônica erguida sobre rochedos a pique. Outras atrações turísticas do centro da Grécia são Delfos,onde ficava o famoso oráculo, Sounio onde fica o Templo de Poseidon, o Mosteiro de Dafní, Pílio, na Tessália, e o Mosteiro de Osios Loukás.

As ilhas gregas

As ilhas gregas Mikonos, Creta, Santorini, Rhodes e outras, merecem a fama que têm. Não se pode generalizá-las: são centenas, e cada uma é única em cenário, história e encantos. Mikonos é famosa pela badalação, suas praias de nudismo e por seus frequentadores ultra-liberais. Rodes e Creta, bem maiores conservam seus antigos centros históricos com construções medievais e venezianas.

Cruzeiros marítimos pelas ilhas gregas

Quem pensa em viajar pelas ilhas gregas não deve esquecer que, nesse caso, existe uma opção muito atraente: por quê não fazer um cruzeiro marítimo? Fale com seu agente de viagens e estude as alternativas: talvez descubra que realizar um inesquecível cruzeiro marítimo no Mediterrâneo não seja tão caro assim. Você economiza na hospedagem e com restaurantes: não gasta com hotéis: seu hotel é o próprio navio. Veja algumas opções.

Como ir

Voar de São Paulo a Roma ou Paris e tomar uma conexão para Atenas.

Veja passagens aéreas e pacotes

Onde se hospedar na Grécia

Escolha e reserve seu hotel em Atenas

Escolha e reserve seu hotel em Creta

Escolha e reserve seu hotel em Mikonos

Escolha e reserve seu hotel em Piraeus

Escolha e reserve seu hotel em Rodes

Escolha e reserve seu hotel em Santorini

A melhor época

A Grécia é um país de clima quente e seco na maior parte do ano, mas seu inverno é frio e úmido. As ilhas gregas ficam lotadas no verão e vazias no inverno. Veja dicas sobre a melhor época para viajar para a Grécia.

Como circular: transportes internos na Grécia

Avião

É útil sobretudo entre as ilhas gregas e Atenas.

Carro

As estradas na Grécia não comparam às italianas, alemãs, ou francesas, mas são asfaltadas, embora frequentemente com uma pista.

Ônibus

Um transporte popular que serve todos os cantos do país.

Trens

Os trens são um pouco mais baratos que o ônibus, mas não particularmente velozes. O principal entroncamento ferroviário do país é Atenas.

Ferries

Fazem a ligação entre Pireus (o porto de Atenas) e as ilhas e também entre elas.

Dicas de viagem sobre a Grécia

• Em muitos aeroportos e portos nas ilhas gregas existem guichês de reservas de apartamentos e hotéis e pessoas que o abordarão propondo algum tipo de hospedagem. Os conselhos são: em primeiro lugar, barganhe; em segundo, não acredite muito que o apartamento em questão fica “a apenas 800 m” do centro ou “a cinco minutinhos” da praia antes de ver o lugar. Às vezes pode ser verdade, mas os gregos têm uma maneira peculiar de calcular distâncias quando se trata de fechar negócios com turistas estrangeiros… De modo geral, porém, mesmo acomodações relativamente baratas são decentes e limpas.

• Se for se hospedar em Mikonos, procure algo central, mas não no meio do buxixo, onde ficam as discotecas. A bagunça entra madrugada adentro e ninguém dorme!

Dicas de gastronomia

• Confira sempre os preços dos cardápios nos restaurantes. Nunca aceite uma proposta do garçom sem saber o preço do prato. Isso pode lhe custar caríssimo. – Há ligações diárias entre as ilhas gregas em ferry ou avião, mas nem sempre elas são diretas. Na alta temporada, compre sua passagem com antecedência.

• Na maioria dos restaurantes gregos – exceto naqueles mais sofisticados – você vai até a cozinha e aponta o que quer comer. As travessas com os pratos ficam bem visíveis para isso mesmo; é o costume deles!

• Não deixe de experimentar o vinho branco Retzina, que tem um sabor especialíssimo; os carneiros; as moussakas; as lulas; os kebabs; e, claro, o verdadeiro “churrasquinho grego”!