Castilla y León
Castilla y Léon, Salamanca – Foto Laureá – CCBY

Sobre Castilha y León

Mapa de Castilla y Leon

Como ir

Compare preços de passagens aéreas e faça sua reserva

Hotéis em Castilla y León

Escolha e reserve seu hotel Castilha y León

Vídeo sobre Castilla y León

Atrações turísticas

Castilla y León, um planalto acidentado que oferece lindas vistas, corresponde ao centro norte da Espanha e faz fronteira, a leste, com Portugal. Formada pelos antigos reinos de Castilla e de León, reunidos na primeira metade do século XI por Fernando I, a região teve profunda influência na história do país e na expulsão dos mouros do território espanhol. Sua rica história tornou-a herdeira de um considerável patrimônio arquitetônico romano, medieval e renascentista que inclui muralhas, castelos, igrejas e catedrais de extrema beleza.

Em Castilla y León ficam algumas das mais belas cidades da Espanha: León, Burgos e três cidades consideradas Patrimônio da Humanidade pela UNESCO: Ávila, Segóvia e Salamanca.

Salamanca

Salamanca já passou por muitas mãos: foi conquistada pelo general cartaginês Aníbal no ano 217 a.C; com a derrota, deste tornou-se romana; depois, com a decadência do império, foi invadida pelos vândalos e pelos visigodos. Posteriormente caiu nas mãos dos árabes e acabou reconquistada pelo rei católico Alfonso V de Castela.

A Universidade de Salamanca, uma das mais antigas da Europa, foi fundada no começo do século XIII. Em 1500, a universidade já era considerada o mais famoso centro de estudos da Espanha e ainda hoje é considerada uma instituição modelo. (A cidade é até hoje animada pela presença de estudantes)

Apesar da Inquisição, seus professores ensinavam as teorias de Copérnico, consideradas heréticas na maioria da Europa. Por isso mesmo, foram os professores de astronomia de Salamanca que Cristóvão Colombo (que sempre achou que a Terra era redonda) consultou antes de começar a sua famosa viagem.

A Salamanca atual, apesar de as obras realizadas nos bairros em torno da universidade por volta dos anos de 1980 terem modificado o seu aspecto original, conserva, em parte, o seu caráter de cidade medieval.
Reserve pelo menos um ou dois dias para uma visitá-la. Os lugares mais interessantes são: a Plaza Mayor, a mais bonita das praças em estilo barroco da Espanha; a Catedral, que levou 200 anos para ser construída e por isso apresenta uma mistura de estilos que vai do gótico ao barroco; a velha Catedral, um belo exemplo de transição entre romano e gótico; a Universidade; o palácio Monterrey e a Casa de Las Conchas.

Para ter uma vista panorâmica da cidade, pegue a estrada para Salamanca e suba até a “Cruz de los Cuatro Postes.”

Segóvia

Segóvia, cidade antiqüíssima, foi o centro da resistência contra a ocupação romana. Capital nos tempos da dominação árabe, foi, após a expulsão dos mouros, também residência de numerosos reis de Castela. Foi em Segóvia, aliás, que Isabel, a Católica, foi declarada rainha de Castela.

Hoje, com muita coisa para se ver e ótima infraestrutura turística, Ávila recebe visitantes de todas as partes do mundo.

Dica de viagem

Reserve um dia ou, no mínimo, uma tarde ou uma manhã inteira para visitar a cidade. Os pontos turísticos mais importantes pontos são a Catedral, o museu, a igreja São Vicente e as muralhas, muito bem conservadas – um belo exemplo da arquitetura militar da medieval.

Segóvia conserva lembranças históricas de seu passado, como as muralhas medievais, o imponente aqueduto romano, a “calle Real”, com belos palácios do século XIV, a Catedral e o Alcázar, residência de vários reis, modificado e reformado muitas vezes ao longo de sua história.
Segóvia possui boa infraestrutura turística. Meio período é suficiente para visitar o principal.

Ávila

Ávila , uma das cidades mais antigas da Espanha, tem uma origem que se perde no tempo. Fortificada pelos romanos, Ávila foi conquistada pelos árabes no século VIII. Reconquistada no fim do século XI pelo genro de Alfonso VI de Castela, tornou-se o lugar preferido de moradia da família real. No século XII, os muros de Ávila foram reforçados e tomaram o aspecto que vemos hoje. Tendo sido muito próspera na Idade Média, a cidade entrou em decadência no início de 1600, com a expulsão dos mouros.

León

León também é de origem romana. Era um acampamento militar do ano da sétima legião no ano 74 d.C, como comprovam escavações ali realizadas. Esse núcleo inicial consolidou-se a partir do século III, quando os soldados foram autorizados a casar-se e morar nas proximidades do acampamento. Na Idade Média León foi ocupada pelo mouros, depois reconquistada pelos cristãos e tornou-se a capital de um reino independente unificado posteriormente ao de Castilla.

Além de seu animado centro histórico em torno da Plaza Mayor, Léon tem entre suas atrações um importante patrimônio arquitetônico de diferentes épocas. Os destaques são suas antigas muralhas, igrejas medievais, como a esplêndida catedral gótica, a colegiata de San Isidoro, em estilo românico espanhol, e palácios, como a Casa de Botines, a Casa de los Guzmanes e o renascentista Hostal de São Marcos, transformado em Parador (hotel).

Informações práticas

Como ir para a Espanha

Há voos diretos da Ibéria e da TAM de São Paulo para Madri.

Compare preços de passagens aéreas e faça sua reserva

Hotéis na Espanha

Escolha e reserve seu hotel em Barcelona

Escolha e reserve seu hotel em Córdoba

Escolha e reserve seu hotel em Granada

Escolha e reserve seu hotel em Madri

Escolha e reserve seu hotel em Mérida

Escolha e reserve seu hotel em Sevilha

Escolha e reserve seu hotel em Salamanca