Andaluzia, a Espanha mourisca

Andaluzia, a Espanha mourisca: uma região fascinante

A herança do domínio mouro

Muitas heranças do domínio árabe sobreviveram à Reconquista e marcam o cenário espanhol, principalmente na Andaluzia, no sudoeste do país, onde se pode sentir a magia de um conto das “Mil e Uma Noites” ao entrar nas fortalezas (alcazabas), residências reais (alcázares), mesquitas e jardins.

O interessante é que essas construções mouriscas e as medinas (bairros típicos árabes) na Andaluzia estão ao lado de igrejas católicas e sinagogas; isso porque, quando os Reis Católicos reconquistaram esse território, expulsaram os árabes e judeus que ali conviviam e deram início às suntuosas construções que caracterizam esse período da história espanhola. O resultado foi uma grande “mistura”, não só arquitetônica como cultural, pois as influências árabe e hebraica persistiram.

Dentre as cidades mais interessantes da Andaluzia, merecem destaque especial, Sevilha, Córdoba e Granada.

Mapa da Andaluzia

Como ir

O mais fácil é tomar um voo até Madri e de lá um ônibus ou trem até a região.

Compare preços de passagens aéreas e faça sua reserva

Hospedagem

Os centros históricos das cidades andaluzes são regiões agradáveis, com boas opções de hotéis de diversos preços e categorias. É onde ficam também as principais atrações, exceto em Granada, onde o famoso Alhambra fica numa área próxima.

Escolha e reserve seu hotel na Andaluzia

Sevilha

Sevilha, cortada pelo rio Guadalquivir, navegável nesse trecho, é conhecida por sua arquitetura, repleta de antigos palacetes.

Alguns de seus bairros de Sevilha, como Santa Cruz, são especialmente agradáveis para se passear e super animados à noite, com um bar ao lado do outro. A impressão que se tem é que os sevilhanos (e os andaluzes em geral) não fazem outra coisa senão bebericar deliciosas sangrias e hablar apaixonadamente de tudo, diante de pratinhos de tapas (aperitivos variados e deliciosos) até o clarear do dia. Como eles agüentam esse pique? Não nos pergunte!

Sevilha, destino turístico privilegiado na Andaluzia, tem igualmente monumentos antigos de rara beleza, como a enorme catedral gótica, com algumas influências renascentistas.
A torre da catedral, chamada Giralda, de quase de cem metros de altura, é um antigo minarete muçulmano. Do alto se tem uma vista privilegiada do centro de Sevilha.

O Real Alcázar é formado por um conjunto de palácios de diferentes épocas construídos, inicialmente, por governantes mouros, depois por soberanos cristãos. Além dos edifícios, os belos jardins, com fontes e pavilhões isolados, transmitem aos visitantes uma sensação de paz.

Cordoba

Córdoba é outra cidade que não pode deixar de ser incluída em qualquer roteiro pela Andaluzia. Sua mesquita é tão grande e tão bela que os cristãos, ao tomarem a cidade, não tiveram coragem de destruí-la: preferiram construir em seu interior um templo católico. A cidade tem um traçado medieval, onde é muito fácil se perder (o que não tem nenhuma importância, já que Córdoba é uma graça!) e bairros animadíssimos a noite, como é o caso da Juderia (antigo bairro judeu) cheio de barzinhos e restaurantes. Nas proximidades, a 8 quilômetros do centro, ficam as ruínas da Medina Azahara, do século X, que infelizmente teve vida curta, tendo sido destruída pelos bérberes poucos anos depois de ter sido erguida.

Granada

Granada, um dos mais importantes destinos turísticos da Andaluzia, foi a capital do reino muçulmano, antes de ser também conquistada, 250 anos depois, pelos reis católicos (Fernando de Aragão e Isabel de Castela). A principal atração de Granada, uma das mais agradáveis da Espanha, é o famosíssimo Alhambra, uma espetacular fortaleza sobre uma colina e que engloba vários palácios torres e a jardins simplesmente espetaculares. O Alhambra pode ser considerado a mais espetacular herança arquitetônica árabe em território europeu e talvez a mais importante atração turística de toda a Espanha.

Málaga e a Sierra Nevada

Separando Granada do mar está a Sierra Nevada, concorrida estação de esportes de inverno, visível da cidade.
Málaga, já na costa, é uma cidade muito antiga, fundada pelos fenícios. Na época do domínio islâmico fez parte do reino de Granada e possui também uma alcazaba. Do alto das muralhas dessa fortaleza do século 11, erguida sobre uma colina, tem-se uma magnífica vista do litoral.

Informações práticas

Como ir para a Espanha

Há voos diretos da Ibéria e da TAM de São Paulo para Madri.

Compare preços de passagens aéreas e faça sua reserva

Onde se hospedar na Espanha

Escolha e reserve seu hotel em Barcelona

Escolha e reserve seu hotel em Córdoba

Escolha e reserve seu hotel em Granada

Escolha e reserve seu hotel em Madri

Escolha e reserve seu hotel em Mérida

Escolha e reserve seu hotel em Sevilha

Escolha e reserve seu hotel em Salamanca

Guias de viagem: para que servem?

Guias de viagem são livros com informações específicas sobre determinado país, região ou cidade. Existem guias de diversos tipos: os que dão maior ênfase aos aspectos históricos e culturais, os que ressaltam a indicação de hotéis e restaurantes, os que privilegiam as opções econômicas (querendo ensinar você a viajar durante 15 dias com US$ 10 ou coisa parecida), os que são mais indicados para quem quer viajar de automóvel num determinado país…

Conheça os títulos

Nossos guias on-line oferecem gratuitamente o conteúdo total dos títulos impressos, vendidos durante os últimos dez anos nas melhores livrarias. Esse conteúdo é, inclusive, superior ao dos guias impressos, pois foi atualizado, enriquecido com mais informações e um grande número de imagens. Bastar acessar este site em qualquer lugar onde haja wi-fi disponível. Você pode fazer isso utilizando seu tablet, lap-top ou mesmo do celular. 

Argentina • Bahia • Chile • Itália • New York •  Nova York • PeruPortugal •    

O que falam sobre os guias de viagem GTB

Opiniões  sobre os guias da série GTB (Guia do Turista Brasileiro) quando de seu lançamento.

As opiniões são referentes à primeira edição, as redações de turismo não costumam comentar as edições seguintes

Links afins