Arquivo da tag: ny

Hotel em New York
Hotel em New York – Foto: Wolfgang Jung (CC-BY-SA)

Hotéis em Nova York

A cidade oferece opções para todos os gostos e bolsos, incluindo hotéis-butique, hotéis de redes, bed & breakfasts, hostels e apartamentos mobiliados, em estilos variados e originais, alguns com excelentes bares e restaurantes. Vale a pena checar. Como as melhores alternativas são as mais procuradas, faça sua reserva com antecedência.

Mapa de New York

HOTÉIS DE 5 (CINCO) ESTRELAS

SoHo • Tribeca 

THE MERCER Um ícone de Nova York. Localizado no coração do SoHo, é um dos hotéis mais luxuosos e modernos da cidade, frequentado por celebridades e artistas como Leonardo di Caprio. 147 Mercer St., próximo à Prince St. M Prince St.

Midtown West 

RITZ-CARLTON CENTRAL PARK Em frente ao Central Park (Precisa falar mais?). Hotel da rede que é uma grife para quem exige todo conforto e tem dinheiro para bancar… Quartos grandes, impecáveis. 50 Central Park South, no final da 6th Ave. M 57th St.

THE PENINSULA NEW YORK O hotel da prestigiosa rede de Hong Kong fica em um imóvel Beaux-Arts de 1905, no trecho nobre da 5th Avenue. Quartos e banheiros dispõem do melhor em modernidades. 700 5th Ave., na altura da 55th St. M 5th Ave.-53rd St.

 Midtown East 

REGIS Funciona em um edifício Beaux-Arts de 1904, na 5th Avenue, a poucas quadras do Central Park. Digno de reis, rainhas e princesas de contos de fadas. 55th St. esq. c/ 5th Ave. M 5th Ave.

PLAZA HOTEL  O superluxuoso Plaza, inaugurado em 1907 e recentemente remodelado, é um dos hotéis históricos de Nova York. Tem uma localização perfeita: fica perto dos principais museus e lojas de grife, em frente ao Central Park. 5th Ave. esq. c/ Central Park South M 5th Ave.

FOUR SEASONS O Four Seasons nova-iorquino é um clássico da hotelaria de luxo, onde se hospedaram celebridades como Marilyn Monroe e o ideólogo da direita republicana na época da Guerra Fria,herr Henry Kissinger. O espetacular saguão de mármore branco é um dos ambientes projetados pelo arquiteto I. Ming Pei, criador da Pirâmide do Louvre e responsável pelo atual visual do hotel. 57 E 57th St., próximo à Madison Ave. M 57th St.

Upper West Side 

MANDARIN ORIENTAL No prédio do Times Warner Center. Sofisticado, com decoração oriental clean. Tem um grande SPA e vista privilegiada para o Central Park. 80 Columbus Circle M 59th St.-Columbus Circle.

Upper East Side 

THE CARLYLE Um dos grandes hotéis nova-iorquinos. Localizado próximo ao Central Park, de onde se vê sua torre Art déco, é um clássico que desde 1930 atrai nomes famosos do cinema, da política e da moda. Woody Allen toca jazz em seu café. 35 E 76th St., junto à Madison Ave. M 77th St.

PLAZA ATHÉNÉE Não confunda com o Plaza Hotel. A uma quadra do Central Park. No estilo de seu homônimo parisiense, sofisticado, mas não afetado. 37 E 64th St., junto à Madison Ave. M 68th St.

THE MARK Uma referência na hotelaria nova-iorquina. Pertence atualmente à rede Mandarin Oriental. Luxuoso, mas descontraído. Decoração de bom gosto em estilo europeu. Localização elegante. 25 E 77th St., junto à Madison Ave. M 77th St.

SHERRY NETHERLAND Fica em frente ao Central Park. Construído na década de 1920, é um estabelecimento tradicional e estiloso. Tem lindas suítes com banheiros de mármore. 781 5th Ave. entre a 60th e a 59th Sts. M 5th Ave.

THE PIERRE Em frente ao Central Park, é um clássico frequentado desde 1930 por celebridades, atraídas por seu conforto e requinte. À época desta edição, o hotel estava fechado para reformas com previsão de reabrir ainda em 2008. 61st St. M 5th Ave.

HOTÉIS DE 4 (QUATRO) ESTRELAS

Greenwich Village 

GANSEVOORT No Meatpacking District. Moderno, elegante e confortável, oferece linda vista do rooftop (terraço no último andar), onde há uma piscina. 18 9th Ave., na altura da 13th St. M 8th Ave.-14th St.

Union Square • Gramercy • Flatiron • Murray Hill 

GIRAFFE O ambiente fino, com decoração Art déco, e o serviço esmerado fazem com que este hotel seja muito procurado. Agradável terraço no último andar, com vista privilegiada da região, próxima ao Madison Square Park. 365 Park Ave. South, na altura da E 26th St. M 28th St.

Midtown West 

MUSE Perto do Rockefeller Center e da Broadway, na “rua dos brasileiros”. Confortável e modernoso, mas é caro pelo que oferece. 130 W 46th St. M 47th St.-Rockefeller Center .

WESTIN NEW YORK AT TIMES SQUARE  Hotel de rede internacional instalado em uma transada torre de vidro colorida, a menos de uma quadra da Times Square. Quartos espaçosos e camas grandes, banheiros supermodernos e bem equipados. 270 W 43rd St. perto da 8th Avenue M 42nd St.

Midtown East 

THE BENJAMIN O prédio de 1927 tem projeto do famoso arquiteto Emery Roth. Antes funcionava no imóvel o Hotel Beverly que, totalmente reformado e modernizado, mudou de nome. Seus quartos bem equipados têm minicozinhas. 125 E 50th St. esq. c/ Lexington Ave. M 51st St.

DOUBLETREE METROPOLITAN HOTEL Passou por recentes e caras reformas que lhe deram um ar retrô. 569 Lexington Ave. na altura da 51st St. M 51st St.

Upper East Side 

LOEWS REGENCY A recente reforma do hotel torrou a bagatela de US$ 500.000. Quartos aconchegantes e bem equipados. 540 Park Ave., na altura da 61th St. M 59th St.  

HOTÉIS DE 3 (TRÊS) ESTRELAS

Lower Manhattan 

RITZ-CARLTON BATTERY PARK Situado no extremo sul de Manhattan, tem vista para a Estátua da Liberdade e a Ellis Island, com toda a sofisticação e conforto de um Ritz, nome que é uma grife. 2 West St., próximo ao Battery Park M Bowling Gree.

SoHo • Tribeca

SOHO GRAND HOTEL Inaugurado em 1996. Estiloso, com uma arquitetura de ferro fundido e vidro e decoração clean. É um dos hotéis de NYC onde você tem chances de esbarrar em alguma celebridade. 310 West Broad­way, na altura da Grand St. M Canal St.

TRIBECA GRAND HOTEL Ótima localização no charmoso bairro. Irmão do SoHo Grand, modernoso e de padrão equivalente, embora os quartos sejam menores. Também é um favorito dos famosos do cinema e da moda. No saguão funcio­na um lounge bar. 26th Ave., na altura da White St. M Franklin St. ou Canal St. Lower East Side.

HOTEL ON RIVINGTON Funciona em uma torre de vidro de 21 andares. O lobby, o restaurante e os quartos foram cuidadosamente decorados por renomados designers. Os quartos a partir do 7° andar oferecem vistas privilegiadas de Man­hattan e, em alguns deles, os banheiros têm paredes de vidro. Há variadas e luxuosas suítes, além da cobertura penthouse (a singelos US 5.000 por noite…). 107 Rivington St., perto da Essex St. M Delancey St.-Essex St. Station.

Chelsea 

THE MARITIME Primeiro hotel de luxo do bairro, situado bem no coração de Chelsea. Sua decoração criativa, inspirada em navios de cruzeiro, faz com que você se sinta dentro de um transatlântico. Tem dois restaurantes, um deles japonês e outro, italiano, com mesinhas ao ar livre. 363 W 16th St., perto da 9th Ave. M 14th St.-8th Ave.

THE TOWNHOUSE INN OF CHELSEA Meio caro para um B&B, mas é charmoso, tem quartos confortáveis e é administrado com capricho. 131 W 23rd St. próximo da 6th Ave. M 23rd St.

Union Square • Gramercy • Flatiron • Murray Hill 

CARLTON ON MADISON AVENUE Este hotel em estilo Beaux-Arts, construído em 1904, foi reformado há poucos anos, conservando sua sofisticação. 88 Madison Ave., próximo do Madison Sq. Park.M 28th St.

MORGANS A algumas quadras da Grand Central Station. Charmoso, já foi um dos favoritos de celebridades, mas não é “metido a besta”. Nele funciona o badalado restaurante Asia de Cuba. 237 Madison Ave. na altura da 37th St. M Grand Central-42nd St.

Midtown West 

CHAMBERS Hotel-butique muito bem decorado e confortável. Nele funciona o Town, restaurante de culinária francesa. 15 W 56th St. perto da 5th Ave. M 57th St.

W NEW YORK TIMES SQUARE Localização hipercentral. Decoração moderna e quartos bem equipados, embora os de menor preço sejam pequenos. 1567 Broadway, na altura da 47th St., próximo do Rockefeller Center M 49th-50th Sts.-Rockefeller Center.

MICHELANGELO Ao lado do Radio City Music Hall e próximo da Broadway, no Theater District. Decoração de bom gosto em estilo renascentista italiano, quartos grandes, banheiros modernos. 152 W 51st St. perto da 7th Ave. M 49th St., 50th St. ou 7th Ave.

ROYALTON Próximo do agradável Bryant Park. Moderníssimo, a despeito da imponente fachada neoclássica. Nele funcionam a Brasserie 44 e o Round Bar. 44 W 44th St. entre a 5th e a 6th Aves. M42nd St.-Bryant Park.

BRYANT PARK A Um dos mais charmosos hotéis de Manhattan, instalado no histórico American Radiator Building. No hotel funciona o Cellar Bar, cheio de gente bonita. 40 W 40th St. em frente ao Bryant Park M 42nd St.- Bryant Park.

THE TIME Decoração moderna e superclean no saguão. Os quartos, pequenos e diferentes entre si, são pintados de  azul, vermelho e amarelo. Aberto em 1999 e reformado recentemente, tem localização bastante central e um restaurante de cozinha americana criativa. 224 W 49th St. entre a Broad­way e a 8th Ave. M 49th St. ou 50th St.

DREAM MIDTOWN Funciona em um imóvel estilo Beaux-Arts do começo do século XX. Decoração moderna, com um toque oriental. Tem bar no terraço, com vista privilegiada do bairro. 210 W 55th St., junto à Broadway M 7th Ave.

CASABLANCA Bem central, tem decoração charmosa, aconchegante, sem exageros, com paredes forradas de madeira e detalhes de inspiração marroquina. 147 W 43rd St. perto da Broadway MTimes Sq.-42nd St.

Midtown East 

NEW YORK PALACE Enorme e bem situado, com fácil acesso às principais atrações de Manhattan. Possui quartos espaçosos, dotados de todo conforto. 455 Madison Ave., na altura da E 50th St. M5th Ave.-53rd St.

THE ROGER SMITH Decoração charmosa, quartos amplos. 501 Lexington Ave., próximo da Grand Central Station, entre a 47th e a 48th Sts. M 51st St.

DYLAN Em estilo Beaux-Arts, reformado com esmero. Decoração moderna e quartos espaçosos. 52 E 41st St., perto da Grand Central Station M Grand Central-42nd St.

LIBRARY Confortável, com um agradável terraço, tem decoração inspirada no tema “livros”. Fazendo jus ao nome, possui uma vasta biblioteca para uso dos hóspedes. 299 Madison Ave. na altura da 41st St. M Grand Central-42nd St.

WALDORF ASTORIA Esse ícone de Nova York foi fundado pelo milionário William Waldorf Astor em 1893. Em 1931, mudou para o endereço atual, onde ocupa um lindo prédio Art déco. Considerando-se que é um dos hotéis mais famosos do planeta, possui alguns quartos standard a preços razoáveis para a cidade. O Waldorf é um pequeno mundo, com restaurantes, bares e lojas. Atualmente pertence à rede Hilton. 301 Park Ave. na altura da 50th St. M 51st St.

GRAND HYATT Bastante procurado para viagens de negócios, tem localização ótima também para turistas. Enorme, oferece variados serviços. 109 Park Ave. na altura da 42nd St., ao lado da Grand Central Station M Grand Central-42nd St.

DOUBLETREE GUEST SUITES Na Broadway, tem quartos grandes e bem equipados. Prático para quem viaja a negócios. 1568 Broadway, na altura da 47th St.

KIMBERLY De jeitão clássico, com confortáveis quartos duplos, oferece também suítes com sala e cozinha, ótimas para famílias. Perto da 5th Ave. e do Rockefeller Center. 145 E 50th St. entre a 3rd e a Lexington Aves. M 51st St.

INTERCONTINENTAL THE BARCLAY Mais voltado ao turismo de negócios, é uma ótima opção no bairro. Fica perto do Rockefeller Center. Seu bar é bastante animado nas happy hours. 111 E 48th St.M 51st St.

Upper West Side 

NYLO NEW YORK CITY  Perto do Central Park. Quartos e suítes equipados com confortos como TV de plasma. Alguns possuem terraço. Do 16° andar, tem-se bela vista panorâmica. 2178 Broadway na altura da 77th St. M 79th St.

BEACON A localização é excelente para quem pretende aproveitar as atrações culturais da cidade: perto do American Museum of Natural History, do Lin­coln Center, e de teatros como, é claro, o Beacon Theater. Quartos espaçosos e quitinetes equipadas que são verdadeiros apartamentos. 2130 Broadway na altura da 75th St. M 72nd St.

Upper East Side 

FRANKLIN A três quadras do Central Park, perto do Met e de outros museus importantes. Hotel-butique com um toque aconchegante. Os quartos mais baratos são um pouco apertados. 164 E 87th St. perto da Lexington Ave. M 86th St.

WALES Localização perfeita para quem quer visitar os museus da Museum Mile. Em funcionamento desde 1902, foi recentemente reformado, mas mantém decoração clássica e elegante. Possui um delicioso roof terrace com mesinhas ao ar livre e vista panorâmica. 1295 Madison Ave. na altura da 92nd St. M 96th St.

HOTÉIS DE 2 (DUAS) ESTRELAS

Lower Manhattan 

CONRAD No Battery Park City, de frente para o rio. Pertence à rede Hilton, é confortável e os quartos e banheiros têm tudo o que um hotel precisa ter, se você busca praticidade e não faz questão de charme. 102 North End Ave. na altura da Vesey St. M Chambers St. ou World Trade Center.

BEST WESTERN SEAPORT INN Instalado em um imóvel histórico em estilo Federal, ao lado da Brooklyn Bridge e do South Street Seaport, tem quartos com terraço que são uma delícia em razão da vista do East River. Não tem aquele ar de hotel de rede. 33 Peck Slip, ao lado da Front St. M Fulton St.

COSMOPOLITAN Na divisa com Tribeca. Instalado num charmoso prédio antigo, tem boa relação preço/qualidade. Para os menos exigentes. 95 W Broadway, perto da Chambers St. M Chambers St.

SoHo • Tribeca 

OFF SOHO SUITES HOTEL  Em pleno Soho, este hotel tem localização prática, fica próximo do metrô, de Chinatown e de atrações turísticas como o Empire State Building (uma caminhada de dez minutos. Suites bem equipadas e modernas.

Chinatown • Little Italy 

SOHOTEL  Apesar do nome, não fica no SoHo e sim, em Little Italy. Quartos com conforto básico, com e sem banheiro privativo. 341 Broome St., ao lado da Bowery M Bowery.

Lower East Side 

OFF-SOHO SUITES HOTEL Sem luxo, confortável, com boa relação preço/qualidade e bem situado. Quartos de diversos preços, com e sem banheiro privativo (estes, mais baratos). Os maiores deles têm sala e minicozinha. 11 Rivington St., junto da Bowery M Bowery.

GATSBY HOTEL, AN ASCEND HOTEL COLLECTION MEMBER Hotel de rede com aposentos pequenos, mas bem equipados, na divisa com East Village. 135 E Houston St., na altura da 1st Ave. M 2nd Ave-Lower East Side

Greenwich Village 

WASHINGTON SQUARE Localizado no coração de Greenwich Village, ao lado do Washington Square Park, este hotel charmoso fica perto da New York University. Diz-se que Bob Dylan e Joan Baez moraram ali. 103 Waverly Pl. M W 4th St.

Chelsea 

RIFF CHELSEA Perto da Pennsylvania Station e do Madison Square Garden. Hotel fora dos padrões, com quartos de tudo quanto é tipo e tamanho, alguns decorados com temas estranhos como Betty Boop e Salvador Dalí. Embora possua quartos duplos com banheiro privativo, vale mais pelos quartos duplos sem banheiro privativo e pelas acomodações em dormitórios coletivos, estilo albergue e que interessam aos que precisam viajar com economia. 300 W 30th St. M Penn Station.

COLONIAL HOUSE INN Os quartos simples, mais baratos, têm banheiros compartilhados. Tem terraço, onde os hóspedes podem tomar sol (com ou sem roupa…). O hotel tem a preferência do público GLS. 318 W 22nd St., perto da 8th Ave. M 23rd St.

CHELSEA INN Funciona em dois predinhos do século XIX, sem elevador. Tem certo charme levemente decadente. Nem todos os quartos possuem banheiro. As diárias são um achado em uma cidade cara como Nova York, principalmente considerando a boa localização. 46 W 17th St., entre a 5th e a 6th Aves. M 6th Ave.-14th St.

Union Square • Gramercy • Flatiron • Murray Hill 

THE EVELYN Os quartos duplos sem banheiro privativo são mais econômicos. O hotel tem dormitórios coletivos . Possui decoração inspirada na Pop Art, algo exagerada. 7 E 27th St. próximo da 5th Ave. e da Broadway M 28th St.

THE ROGER Moderninho, decorado com cores vibrantes, tem vários quartos com vista para o Empire State Building. 131 Madison Ave. na altura da 31st St. M 33rd St.

HERALD SQUARE HOTEL Bem situado, funciona no antigo e charmoso imóvel que foi sede da revista Life. Tem quartos sem banheiro privativo, bem mais baratos. 19 W 31 St. entre a Broadway e a 5th Ave. M 34th St.-Herald Sq.

NYMA Ótima relação preço/qualidade. Quartos bem equipados e com internet wireless. 6 W 32nd St. na altura da 5th Ave. M 34th St.-Herald Sq. ou 33rd St.

THE MARCEL Boa relação preço/qualidade neste hotel estiloso, embora sem luxos. Sua localização é boa: nas proximidades do Madison Square Park. 201 E 24th St. na altura da 3rd Ave. M 23th St.

STANFORD A localização central e os preços razoáveis são os pontos fortes deste hotel simples, situado numa região de forte sotaque coreano. 43 W 32nd St. perto da Broadway M 34th St.-Herald Sq.

Midtown West 

METRO O hotel, que funciona em uma elegante mansão em estilo Art déco, oferece boa relação preço/qualidade. Tem terraço com vista para o Empire State Building e fica pertinho da Macy’s. 45 W 35th St. entre a 5th e a 6th Aves. M 34th St.-Herald Sq.

HOTEL SHOCARD O melhor deste hotel é sua localização na região dos teatros da Broadway. Tem bar discreto, perfeito para um papo a dois. Os quartos têm diferentes tamanhos. 206 W 41st St., próximo da 7th Ave. M Times Sq.-42nd St.

HUDSON Quartos pequenos mas bem decorados. Ótima localização perto do Central Park. Tem dois bares animados com clientela cool e pátio arborizado. 356 W 58th St. M 59th St.-Columbus Circle.

ROOM MATE GRACE Boa relação preço/qualidade. Bem localizado, a três quadras da Times Square. Em estilo pós-moderno, transado, equipado, com piscina, sauna e bar no térreo. Quartos pequenos. 125 W 45th St. entre a 6th Ave. e a Broadway M Times Sq.-42nd St.

EDISON Grande hotel construído em 1931 em estilo Art déco, perto da Times Square, no Theater District. Bem equipado e com boa relação preço/qualidade. 228 W 47th St. entre a 8th Ave. e a Broadway M 50th St.

SKYLINE HOTEL  A localização não é das mais práticas e o hotel não prima por ser fashionable, mas tem quartos amplos e piscina aquecida. A três quadras da Broadway. 725 10th Ave. na altura da 49th St. M 50th St.

WASHINGTON JEFFERSON Confortável, com decoração clássica e banheiros modernos, no Theater District. 318 W 51st St. próximo à 8th Ave. M 50th St.

414 HOTEL Em Hell’s Kitchen, a duas quadras da Broadway. Boa relação preço/qualidade. Instalado em duas casas históricas bem charmosas, tem um agradável pátio externo com mesinhas. Seus quartos, aconchegantes, são de bom tamanho. 414 W 46th St. M 42nd St.-Port Authority Bus Terminal.

WELLINGTON Ar velhusco, quartos simples mas sem nada de errado. A uma quadra da Broadway, na região dos teatros, e a três quadras do Central Park. 871 7th Ave. na altura da 56th St. M 57th St.

Upper West Side 

EXCELSIOR Grande e tradicional. Decoração de inspiração francesa e boa localização, entre o Central Park e a Columbus Ave., próximo do Museum of Natural History. 45 W 81st St. M 81st St.-Museum of Natural History.

LUCERNE Instalado em um gracioso edifício construído em 1904. Quartos aconchegantes. No térreo funciona o Nice, um restaurante de cozinha mediterrânea. A poucas quadras do Central Park e do Museum of Natural History. 201 W 79th St. junto à Amsterdam Ave. M 79th St.

BELLECLAIRE Tem quartos mais baratos sem banheiro privativo. O hotel não tem nenhum charme especial, mas possui quartos de bom tamanho e fica próximo do Lincoln Center, do Central Park e do Museum of Natural History. 250 W 77th St. na altura da Broadway M 79th St.

Upper East Side 

BENTLEY Próximo da ponte da 59th St. Funciona em um edifício comercial transformado em hotel. Quartos de tamanhos variados, alguns pequenos. Boa relação preço/qualidade. Possui restaurante e bar no terraço superior, com linda vista da cidade e do East River. 500 E 62nd St. na altura da York Ave. M 59th St.

HOTÉIS DE 1 (UMA) ESTRELA E HOSTELS

Chelsea 

PENNSYLVANIA Superprático, ao lado da estação ferroviária Penn. Imenso, antigo e famoso, o hotel pode não ter muito charme, mas é difícil encontrar esse preço em localização tão central. 401 7th Ave. na altura da 32nd St. M 34th St.-Penn Station.

Union Square • Gramercy • Flatiron • Murray Hill 

HOTEL 31 Possui também quartos sem banheiro privativo, a preços mais baratos. Procurado por quem tem orçamento restrito. Foi reformado recentemente. 120 E 31st St. perto da Lexington Ave. M33th St.

HOTEL 17 Econômico, tem quartos pequenos e sem luxo. Recentemente reformado. Foi locação do filme Misterioso Assassinato em Manhattan, de Woody Allen. 225 E 17th St. entre a 2nd e a 3rd Aves., ao lado da Stuyvesant Sq. M 3rd Ave.

Midtown West 

PARAMOUNT Na região dos teatros. Os quartos mais econômicos são bem decorados, mas meio apertados. Com esse preço e essa localização, realmente não dá para reclamar. 235 W 46th St., perto da Broadway M 42nd St.-Port Authority Bus Terminal.

Upper West Side 

NEWTON O preço das diárias é um achado em Nova York. Funciona em um prédio antigo com acomodações espaçosas, algumas com quitinete, mas sem charme especial. 2528 Broadway, na altura da 95th St. M 96th St.

HOSTELLING INTERNATIONAL NEW YORK (Hostel) Este é o único hostel nova-iorquino filiado à Internatio­nal Youth Hostel Federation (atual denominação da Associação dos Albergues da Juventude). 891 Amsterdam Ave. na altura da 104th St. M 103rd St.

JAZZ ON THE PARK (Hostel) Albergue aberto em 1998, próximo do Central Park, animadíssimo, com jeito de casa noturna e clientela jovem. Localização ao lado do Central Park, mas fora de mão. 36 W 106th St. próximo da Manhattan Ave. M 103rd St.

Como ir a Nova York

Veja passagens aéreas e pacotes para New York.

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos.

Informações práticas

Mapa de New York

Como ir a Nova York

Escolha e reserve seu voo ou pacote para New York

Onde se hospedar em Nova York: reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos.

Escolha e reserve seu hotel:  seleção por categoria e bairro

New York, Madison Square Garden

Por que ir a Nova York ?

Considerada uma espécie de “capital do mundo“, Nova York é também capital financeira dos Estados Unidos e a mais importante cidade do país – o lugar onde as coisas acontecem. Em Wall Street fica a principal bolsa de valores do planeta, que movimenta diariamente somas astronômicas. A cidade é também a sede da indústria da moda americana, de jornais que influenciam a opinião mundial, como o New York Times, e o maior centro editorial da nação, onde são lançados os best sellers.

Mapa de New York

Diversão garantida

Mas não é por isso que se vai a Nova York. A realidade é que, longe de ser um centro urbano frio e sisudo onde todos vivem apenas para trabalhar e ganhar dinheiro, como poderia sugerir sua pujança econômica, a Big Apple é uma terra de diversão garantida para todos os gostos: casais, viajantes solitários, grupos de amigos, famílias.

Alguns dos melhores museus do mundo

É também uma cidade onde, em parte graças a triliardários legados de mecenas dos séculos XIX e XX, pode ser encontrado o que há de melhor no mundo em termos de artes. Seja seu gosto hiper-clássico como a programação da Opera House do Lincoln Center, popular como os musicais da Broadway, cool como uma sessão de jazz ou totalmente alternativo, você será surpreendido pelos espetáculos que Nova York oferece. Se o que mais curte são artes plásticas, a metrópole abriga alguns dos mais importantes museus americanos, a começar pelo Metropolitan Museum of Art e o Museum of Modern Art (MoMA).

Vernissagens e exposições

Nova York é a cidade das vernissages e exposições internacionais de todos os tipos. Sua feira anual de arte contemporânea, a segunda maior dos Estados Unidos, reúne anualmente mais de 150 galerias e algumas centenas de expositores.

Vídeo de turismo sobre New York

Lindos parques, como o Central Park

A movimentada cidade conta com áreas verdes muito bem aproveitadas. No meio da ilha de Manhattan fica o Central Park, freqüentado por nova-iorquinos e turistas; é um dos recantos lúdicos da cidade, onde se pode andar de patins, de bicicleta, de charrete, fazer jogging, sentar à beira de um lago, ir ao zoológico… Quem der sorte de estar em Nova York na época certa poderá assistir a um mega concerto de rock ou de música clássica ao ar livre.

A Quinta Avenue

Ela atravessa praticamente toda a ilha de Manhattan na sua longitude, mas o pedaço mais “quente” vai do Empire State Building (o arranha-céu de 102 andares que oferece uma excelente vista da cidade) até o começo do Central Park. Nesse trecho, sempre cheio de executivos, turistas, táxis amarelos, comércio variado e incríveis edifícios, inclusive o conjunto do Rockefeller Center, você sente bater o coração da maior metrópole das Américas.

As várias New York

Fora da zona mais central, Manhattan contém várias “Nova Yorks”. Na região sul (Downtown) existem bairros como Greenwich Village, Tribeca e SoHo, com cenários muito diferentes daqueles que se vêem em Midtown. São lugares “chique-artístico-alternativos”, animados à noite, com restaurantes, bares e lojinhas da moda. Em Greenwich Village, no SoHo, em Tribeca, no Harlem e, ultimamente, no Brooklyn, você escuta jazz, blues e até bossa nova.

O Financial Discritic

No sul de Manhattan fica o Financial District, bairro cheio de moderníssimos arranha-céus, onde se concentra boa parte do dinheiro do mundo. De lá partem os ferries (balsas) para a Estátua da Liberdade e a Ellis Island, duas das principais atrações históricas de Nova York. História não falta na cidade que foi porta de entrada dos milhões de imigrantes que fizeram – e fazem – os Estados Unidos.

O Brooklyn

Uma das melhores vistas de Manhattan é a que se tem do Brooklyn, próximo à Brooklyn Bridge, que aparece em tantos filmes como sendo a “imagem-clichê” nova-iorquina. Foi desse famoso skyline (silhueta no horizonte) que, em 11 de setembro de 2001, desapareceram as torres do World Trade Center, destruídas pelo atentado terrorista.

Vida noturna e gastronomia

A vida noturna nova-iorquina é fantástica, a começar pelos musicais da região da Broadway. Os restaurantes também impressionam pela quantidade, diversidade e qualidade: em Nova York você encontra a gastronomia mais variada do mundo e, na opinião de muitos, a melhor.

O paraíso do consumo

Finalmente, como se tudo isso não bastasse, a Big Apple é o paraíso do consumo, onde existe absolutamente todo tipo de artigo.
Seja qual for o seu gosto, em Nova York você pode até não encontrar grandes barganhas, mas certamente achará o que há de melhor para se comprar. No livro Endereços Curiosos de Nova York (de Adriana Carranca, Panda Books) há uma relação de lojas que vendem ou alugam artigos dos mais insólitos: pijamas para cães e gatos, perfumes bizarros (com cheiro de suor ou de mofo – argh!), sex-shop só para mulheres e mesmo coisas que você deseja nunca precisar, como carruagens para funerais.
Enfim, Nova York é uma cidade que todo mundo precisa conhecer.

Por que “Big Apple” ?

Big Apple (“Grande Maçã”) é o apelido pelo qual a cidade de Nova York é conhecida em todo o mundo. Não se sabe muito bem porque o Conventions Bureau nova-iorquino introduziu esse nome em sua campanha dos anos 1970 para promover o turismo na metrópole, mas é certo que essa expressão havia sido popularizada na década de 1920 pelo repórter esportivo John Fitzgerald, que a utilizava para chamar a pista de corrida de cavalos da cidade; por músicos de jazz, como parte de sua gíria; e por uma dança da década de 1930 que tinha esse nome. Vá entender!

Hotel em New York

Escolha e reserve seu hotel em New York. Classificação por categoria e bairro

Faça cotação de  preços de passagens para New York

Speaking english

Do you speak english?

Noções básicas

Para ir a Nova York não é indispensável falar inglês fluentemente. O importante é ter conhecimentos básicos que lhe permitam compreender e ser compreendido.
Como falar bem inglês pode tornar sua viagem mais interessante, quem tem algum tempo pela frente pode considerar a possibilidade de fazer um curso intensivo de inglês ou de procurar aperfeiçoar sua pronúncia antes de embarcar.

O idioma inglês

A língua inglesa tem palavras de diferentes origens, inclusive latinas e gregas, mas a maioria delas, de raiz anglo-saxã, não tem nenhuma semelhança com o português. O mais difícil no inglês é a fonética, pois há sons que não existem em português e vogais que ora se pronunciam de uma forma, ora de outra. É o caso do I, por exemplo, que às vezes se pronuncia como em português, mas que em muitos casos tem som de “ai”.

Regras com muitas exceções

Para complicar, as regras de pronúncia têm tantas exceções que até mesmo os norte-americanos têm que aprender na escola, desde pequenos, a soletrar palavra por palavra…

Os verbos

Já os verbos ingleses são muito fáceis e freqüentemente têm formas idênticas de conjugação para diferentes pessoas (you are, we are, they are…), o que ajuda a poupar massa cinzenta.

Onde aprender inglês

Diversas escolas no Brasil promovem cursos de inglês para todos os níveis, bem como intensivos para quem quer aprender, em pouco tempo, o mínimo necessário para viajar aos Estados Unidos.

A União Cultural Brasil-Estados Unidos é a principal referência de ensino de inglês norte-americano no Brasil. União Cultural

Dica

 nativeNYenglishteacher@gmail.com O professor norte-americano Matthew Thomas, membro da equipe que elaborou este guia, dá aulas particulares de inglês em São Paulo, com o mais puro sotaque new yorker, nas quais aborda, além do idioma, a vivência nova-iorquina.

Regras de cortesia

É característica do inglês usar o pronome you na segunda pessoa, seja quem ela for, tenha você intimidade com ela ou não. Mas não se usa o prenome (John, Mary) ao se dirigir ou se referir a alguém, exceto se houver intimidade.
O tratamento formal na linguagem escrita e falada é Mr. (senhor; pronúncia-se míster), Mrs. (senhora; pronuncia-se míces) ou Miss (senhorita; pronuncia-se mís), seguido do sobrenome: Mr. Almeida, Mrs. Silva.

Ao cumprimentar alguém

Ao saudar alguém, conforme a hora do dia, usa-se good morning (boa manhã, equivalente ao nosso “bom dia”), good afternoon (boa tarde) ou good evening (boa noite). Good night só se diz para quem está indo dormir ou para quem você não vai mais encontrar naquela noite.

Situações formais

Se você cumprimentar uma pessoa em uma situação formal, ou caso se trate de alguém que deve ser tratado com deferência em razão de idade ou hierarquia, é aconselhável acrescentar à saudação a palavra sir (senhor; pronuncia-se sêr) para os homens ou madam (minha senhora; pronuncia-se médam’) para mulheres: Good morning, sir; Good evening, madam.

Em situações informais 

Você pode esquecer tudo isso e dizer apenas Hi (oi; pronuncia-se rái) ou Hello (olá; pronuncia-se rélôu).

Para se despedir, Goodbye é mais formal, enquanto Bye-bye ou apenas Bye são opções descontraídas. Caso você vá reencontrar a pessoa em breve, pode usar um dos equivalentes a nosso “Até logo”: See you later (sí iú lêider) ou See you soon (sí iú sún’). Havendo intimidade, a expressão costuma ser abreviada para See you (equivalente a “A gente se vê”).

Please (plíz) significa “por favor”. Da mesma forma, se for ceder a passagem para alguém no elevador ou dar lugar a uma senhora no ônibus, pode usar please.

Thank you (ténkiu) é “obrigado” e Thank you very much (ténkiu vérimatch) é “muito obrigado”. Quando alguém lhe oferecer algo, se quiser recusar, diga claramente No, thank you (nôu, ténkiu).

Para pedir licença, diga Excuse me (écskiúz mi).

Para desculpar-se, use I’m sorry (áim’ sóri) ou, se o estrago for grande, I’m very sorry... Informalmente, basta um Sorry!, também usado em outras situações, inclusive para pedir licença quando se aborda alguém para pedir uma informação.

Observação: Nos Estados Unidos não é como no Brasil ou na França. Quando for apresentado a uma mulher (e vice-versa)apenas estenda a mão. Beijinhos no rosto é muito íntimo para os americanos, exceto quando se trata de uma velha amizade.

Informações práticas

Como ir

Veja passagens aéreas e pacotes

Hotéis em Nova York: reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos.

Escolha e reserve seu hotel:  seleção por categoria e bairro

Matérias especiais

Os co-op-builidings  • Eventos em New York • Música em New York
Verão em New York  A história do metrô de New York
História da Estátua da Liberdade 

Restaurante em New York - Foto Arild Finne Ny bø CC BY
Restaurante em Nova York – Foto Aild Finne NY CCBY

Comer em New York

Comer em New York oferece opções para todos os gostos. A gastronomia em New York é combinação de diferentes cozinhas e tendências com a criatividade contemporânea. Nova York é um verdadeiro laboratório de culinária, com receitas que revolucionam sabores e misturas de ingredientes que ainda fazem os gourmets mais conservadores franzirem a testa.

Há restaurantes franco-americanos, franco-mexicanos (a palavra “franco” enriquece qualquer menu…) e latino-orientais, entre outros exemplos de cozinha fusion. Mesmos os restaurantes de cozinha norte-americana têm propostas originais.

Cozinha tradicional nos Estados Unidos

É pesadona, pouco elaborada, saborosa e rude, apresenta grandes variações regionais. Em Nova York pode ser encontrada desde a culinária cajun da Louisiana até barbecues, sanduíches, hambúrgueres, salsichas… Comida de colono do oeste, de cowboy, calórica, com porções fartas, a longo termo pouco saudável, mas que não bagunça o orçamento de ninguém.

Em restaurantes simples e lanchonetes (diners, coffee shops), a bebida que comumente acompanha a refeição é café servido no estilo norte-americano: aguado, em xícaras grandes constantemente completadas mesmo que você não peça. É preciso pedir para pararem de servir. Claro que você não é obrigado a tomar esse café. Poupe-se.

A culinária contemporânea norte-americana é outro papo. Influenciada pela alta cozinha francesa e pelas culinárias italiana, oriental e latino-americana, tem um toque de sofisticação derivada da criatividade de alguns chefs. Competindo entre si com pratos que são obras de arte, os restaurantes classudos tendem cada vez mais a encolher porções e aumentar preços.  La finesse, ça se paye…(ou, o que é bom custa caro!)

É possível pedir apenas um prato, mas em muitos restaurantes finos, quem não quiser sair com fome deve optar por um menu completo.

Todas as culinárias do mundo

É evidente que em Nova York você encontra qualquer tipo de cozinha internacional. Tem bons japoneses, bons italianos, bons franceses, bons indianos. Sem falar nas casas especializadas em frutos do mar. Os restaurantes geralmente abrem das 11h ou 11h30 às 15h ou 16h para o almoço e das 17h30 às 22h ou 23h para o jantar. Vários costumam servir brunch nos finais de semana, das 10h às 16h.

Informações práticas

Como ir

Veja passagens aéreas e pacotes

Hotéis em New York

Reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos.

Escolha e reserve seu hotel:  seleção por categoria e bairro

 

Nova_York_internet

Todo o conteúdo atualizado do guia impresso de Nova York da série de guias de viagens GTB – Guia do Turista Brasileiro online gratuitamente para você acessar em qualquer lugar, do seu desktop, smartphone ou tablet: um presente da Editora Conteúdo e dos autores Lúcio Martins Rodrigues e Bebel Enge para os leitores do site Manual do Turista.

Sumário

Localize o que você procura por assunto.

 

Índice remissivo dos bairros e das atrações

Links para bairros e atrações turísticas em Paris por ordem alfabética.

Sobre os autores

Conheça Lúcio Martins Rodrigues e Bebel Enge, os autores do guia de Paris da série GTB.

 

MAPA_MANHATTAN

 

Mapa de Manhattan

Manhattan

Os nova-iorquinos dividem Manhattan em Uptown (”cidade alta”, a porção norte), Midtown (a parte central) e Downtown (“cidade baixa”, o sul).

Uptown

A Uptown, dominada pelo Central Park, é dividida em Upper East Side (literalmente “lado leste superior”), Upper West Side (“lado oeste superior”) e Harlem.

O Upper East Side

 Uma das áreas mais chiques da cidade, onde tudo é sofisticado, elegante e caro, fica a leste do Central Park. Ali moram celebridades, magnatas, artistas e políticos importantes. O Upper East Side tornou-se o que é quando Vanderbildt, o magnata das ferrovias, e outros milionários começaram, no século XIX, a erguer seus palacetes na região. Muitos desses belos imóveis abrigam atualmente consulados. No bairro se concentra grande quantidade de museus. Em uma só milha da 5th Avenue (Quinta Avenida) há tantos museus que o trecho é chamado de Museum Mile.

O Upper West Side, a oeste do parque, é habitado pelos “bem sucedidos” e por uma população de perfil moderno e elegante, porém menos convencional do que do lado leste do Central Park, o filé mignon. Morar de frente para essa magnífica área verde é o sonho de consumo do nova-iorquino. Diríamos que o Central Park é uma ilha rodeada de ricos e famosos por todos os lados.

No extremo norte da ilha, fica o Harlem, tradicionalmente um bairro de população negra, que já enfrentou sérios problemas sociais. A Columbia University fica na “divisa” entre o Upper West Side e o Harlem.
Já ao norte do Upper East Side, o perfil do habitante é o imigrante latino-americano pobre. Exatamente o contrário dos abastados vizinhos!

Midtown

Midtown, o centro nervoso da cidade, onde ficam a Times Square, o Theater District e atrações como o Rockefeller Center, o Empire State Building, o Chrysler Building e o MoMA, divide-se, na porção mais próxima ao Central Park, em Midtown West, a oeste da 5th Avenue, e Midtown East, a leste. Cortados por um trecho valorizado da famosa avenida, cosmopolita e cheio de grifes famosas, ambos os bairros possuem bons restaurantes, hotéis, cafés, lojas e agências de viagens.
O sul de Midtown, habitado pela classe média alta mas também com áreas comerciais, compreende bairros como Chelsea, Gramercy Park, Flatiron District, Union Square e Murray Hill.

Downtown

A definição de Downtown é mais complexa. Inclui toda a parte sul da ilha de Manhattan. A região denominada Lower Manhattan inclui o Financial District, o Battery Park, o South Street Seaport e a City Hall Area. Trata-se de um distrito de negócios, onde fica a bolsa de valores de Wall Street, termômetro para as demais em todo planeta. Saiba mais sobre Lower Manhattan e sobre South Street Seaport

SoHo e Tribeca

Depois temos SoHo e Tribeca, bairros “históricos” e “de artistas”, hoje em dia mais comerciais e turísticos que outra coisa, onde mora muita gente abastada, cheios de galerias de arte e butiques transadas. Nolita, ou North of Little Italy, que está seguindo os passos do SoHo, é um dos preferidos pelos “latinos” de perfil mais alternativo, moderno e com grana. Está cheio de butiques de novos designers, restaurantes e cafés. Os preços das roupas e acessórios desses novos talentos da moda, desconhecidos dos brasileiros, são quase sempre uma facada! Saiba mais sobre SoHo e Tribeca

Chinatown

Chinatown, o bairro comercial e turístico outrora “chinês”, hoje é amplamente asiático, já que vietnamitas, coreanos e outros orientais também o habitam. Saiba mais sobre Chinatown

Little Italy

Little Italy, o antigo bairro dos imigrantes italianos, está atualmente um tanto descaracterizado.

Lower East Side

O Lower East Side, por sua vez, ainda é um bairro marcado pela imigração, onde você encontra gente de todo o mundo, principalmente de origem latino-americana e asiática. Saiba mais sobre Lower East Side

Greenwich Village

Greenwich Village, cheio de charmosos predinhos de tijolos vermelhos, deixou de ser apenas o bairro dos estudantes, artistas, boêmios e hippies. Lá existem  lojas transadas, restaurantes e baladas e o aluguel custa bem mais do que poderia vir a imaginar seu antigo morador Jack Kerouac. O Village, juntamente com Chelsea, é um dos bairros favoritos dos gays em Manhattan. Saiba mais sobre Greenwich Village

East Village

O East Village, no passado um “primo pobre” de Greenwich Village, também vem se sofisticando nos últimos anos. Saiba mais sobre East Village

O Estado de New York e a cidade de New York

Como New York York fica no Estado de New York; para distinguir um do outro costuma-se usar NYC (abreviatura de New York City) para se referir à cidade. Em tempo: New York City não é a capital do Estado. Só o foi entre 1784 e 1797, quando o governo se transferiu para Albany.

Site oficial de turismo de NYC

Informações práticas

Como ir

Veja passagens aéreas e pacotes

Onde se hospedar em Nova York: reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos.

Escolha e reserve seu hotel:  seleção por categoria e bairro

Eventos em New York: os principais eventos

Saber com antecedência que eventos, feiras e exposições irão rolar em Nova York é um cuidado inteligente na preparação de sua viagem. Consulte o calendário de eventos no site oficial de turismo de Nova York.

Nova York, com uma população formada por pessoas de todas as partes do mundo, é rica em eventos. São muitas as festas das diferentes comunidades que se reúnem para celebrar sua cultura, seus hábitos, suas crenças, sua história.

Mapa de New York

A magia dos eventos em New York

A magia dos eventos é você poder se transformar de observador em protagonista; não apenas assistir, mas participar da festa. Você come, bebe, discute, conhece pessoas, dança, aprende. Existem eventos gratuitos, pagos, particulares ou públicos; em espaços fechados ou abertos; que duram poucas horas ou se prolongam por muitos dias. Participar de alguns eventos exige reserva.

Na época de Natal, Nova York está sempre cheia. Mas não é para menos; a cidade fica especialmente bonita nessa época do ano, com as elaboradas decorações das vitrines, a famosa árvore de Natal do Rockfeller Center, os rinques de patinação no gelo… Com um pouco de sorte, pode até nevar. É um show! E se você esticar até o Ano Novo, aproveita as super liquidações que começam logo após o Natal e comemora o Ano Novo no Times Square. Se decidir visitar a cidade nessa época ou por ocasião de eventos, faça reservas antecipadas.

No período entre Thanksgiving (Ação de Graças), na 4ª quinta-feira de novembro, e o primeiro fim de semana de dezembro, quando a árvore de Natal é acesa, todas as grandes lojas de departamento orgulhosamente apresentam suas vitrines.

Eventos mês a mês

Janeiro

Winter Restaurant

Week Durante uma semana no fim de janeiro você tem a oportunidade de experimentar alguns dos restaurantes caros e famosos de Nova York por um preço bem acessível: um menu especial com entrada, prato principal e sobremesa no almoço sai por US$ 20 e, no jantar, por US$ 30. Para verificar a lista dos restaurantes participantes, consulte www.nycvisit.com.

Fevereiro

Black History Month

Durante todo o mês há eventos celebrando a cultura afro-americana.

Fashion Week

Semana da Moda, na 2ª semana do mês.

Valentine’s Day

Dia 14. Corresponde ao Dia dos Namorados no Brasil. Os restaurantes ficam lotados para o jantar, com menus especiais a um preço também especial. Se você não reservou, é melhor levar sua namorada para comer um cachorro-quente na rua…

Março

St. Patrick Dia 17

Festa tradicional irlandesa que homenageia São Patrício, padroeiro dos nova-iorquinos católicos. Nesse dia acontece a Parada de St. Patrick na 5th Avenue, entre a 44th e a 86th Streets, regada a muita cerveja, ao som de gaitas de foles.

New York International Auto Show

Exposição de automóveis que ocorre no fim de março e começo de abril no Jacob K. Javits Convention Center.

Abril

Easter Parad

Desfile realizado na 5th Avenue, entre a 49th e a 57th Streets no Domingo de Páscoa. No gramado do Central Park, a criançada busca ovos de Páscoa; a participação é livre, leve seus filhos.

Maio

9th Avenue Food Festival

Festival de pratos do mundo todo que ocorre anualmente desde a década de 1970 na 9th Avenue, fechada à circulação de veículos entre a 37th e a 57th Streets.

Lower East Side Festival Of Arts

No último final de semana de maio. Apresentações de teatro, poesia, filmes. A maior parte delas acontece no Theater for the City of New York, outras são realizadas ao ar livre. Consulte a programação no site Lower East Side Festival Of Arts

Junho

New York Lesbian and Gay Festival

Festival de cinema GLS. Filmes são apresentados em diversos lugares na cidade. Site: New York Lesbian and Gay Festival

Gay Pride Day

No final do mês. Paradas divertidas, com muita fantasia e festa em Greenwich Village. Imperdível para quem curte festas de rua animadas, independentemente da orientação sexual.

JVC Jazz Festival

Nas duas primeiras semanas de junho. Grandes nomes do jazz apresentam-se em Nova York. Preços bem mais salgados do que os do Bell Atlantic Festival. Site: JVC Jazz Festival

Museum Mile Festival

No início de junho. A 5th Avenue é fechada entre a 82nd e a 104th Streets e fica lotada de artistas de ruas e uma multidão de espectadores. Os nove museus situados na avenida não cobram entrada.

Human Rights Film Festival

Em meados de junho. São duas semanas de filmes sobre os direitos humanos, com diretores de vários países. Site: Human Rights Film Festival

Summer Stage

(Rumsey Playfield, Central Park) Estilos e influências que não se encontram em nenhum outro festival. Há 20 anos o Summer Stage recebe artistas já consagrados, assim como outros emergentes, cuja performance os projeta internacionalmente. Além de música, a programação conta com exibição de filmes e espetáculos musicais. Os concertos em sua maioria são gratuitos, mas há também shows beneficentes com artistas conhecidos, que geralmente são anunciados no mês de abril e cujos ingressos podem se esgotar rapidamente. Confira a programação no site oficial Summer Stage

Julho

Independence Day

Dia 4 de julho, data nacional americana. Fogos de artifício no Hudson River.

International Theater Festival

No Lincoln Center. Estende-se por três semanas. As apresentações são disputadas, vai gente do mundo todo. Informe-se e reserve com antecedência pelo site International Theater Festival

Bastille Day

Dia 14 de julho, comemoração da Revolução Francesa, na 60th Street entre a 5th e a Lexington Avenues. Comidas, bebidas e festa.

Lincoln Center Midsummer Night Swing

Música ao vivo à noite. As pessoas se reúnem para dançar de tango a salsas. A programação muda todos os dias.

New York Philharmonic

(Great Lawn, Central Park) Todos os anos, a Filarmônica de Nova York realiza concertos gratuitos ao ar livre em parques de Nova York e Nova Jersey. Site: New York Philharmonic

Metropolitan Opera

Duas noites com espetáculos distintos. Já se imaginou assistindo a uma famosa ópera sentado no gramado do Central Park, ao final de um longo dia de verão? Não perca, a entrada é franca.

Agosto

Férias escolares

Os nova-iorquinos que não puderam viajar vão para o Central Park tomar sol, andar de bicicleta ou ouvir música; há sempre grupos tocando aqui e ali.

Harlem Day

Último sábado de agosto. Músicas, danças e soul food. As pessoas se concentram perto da 120th Street e do Adam Clayton Boulevard. | Fiesta Folklorica Festival Porto-riquenho. No último domingo de agosto no Central Park.

Setembro

Labor Day

Na 5th Avenue entre a 42nd e a 72nd Streets. O Dia do Trabalho nos Estados Unidos cai na primeira segunda-feira de setembro, diferentemente da maioria dos países industrializados, que a comemoram no dia 1º de maio, data mal-vista na história dos EUA, pois oito líderes sindicais americanos morreram enforcados em Chicago em 1886 por organizarem manifestações no dia primeiro de maio daquele ano. Como a data foi adotada pelos bolcheviques quando estes tomaram o poder na URSS, os Estados Unidos escolheram outro dia como Labor Day.

African-American Day Parade

Festa afro-americana no Harlem, com desfiles que partem do Adam Clayton Boulevard

San Gennaro

Em meados de setembro em Little Italy. A famosa festa italiana dura cerca de dez dias. Animação, comilança e muita música. San Gennaro é o patrono de Nápoles, de onde vieram muitos imigrantes. Essa festa também existe em outras cidades de imigração italiana, como São Paulo.

Outubro

Hispanic Day

Parade Festa latino-americana na 5th Avenue entre a 44th e a 72nd Streets.

Columbus Day

Comemoração da chegada de Cristovão Colombo à América. Na 2ª segunda-feira de outubro. Desfile na 5th Avenue entre a 44th e a 86th Streets. Quando líderes índios foram convidados a participar dessa festa, responderam: “Vocês estão brincando?”

Halloween Dia 31

Parada à noite com todo mundo fantasiado na 6th Avenue e na Spring Street. De origem pagã, é a festa “das almas”, uma das mais importantes festas americanas. Fora do centro da cidade, ainda existe o costume de a criançada sair fantasiada nas ruas, batendo nas portas das casas e pedindo doces: Tricks or treats! (“Dê-nos guloseimas ou faremos travessuras”).

Novembro

New York Marathon

Corrida de rua de Staten Island ao Central Park, com participantes do mundo todo.

Veteran Day Parade

(Dia do Veterano) Dia 11, na 5th Avenue, da 42nd à 26th Streets. Você verá pelas idades aparentes dos que desfilam em que guerras lutaram. Muitos combatentes do Vietnã recusam-se a participar.

Thanksgiving Day

(Dia de Ação de Graças) Na 4ª quinta-feira de novembro. Desfile de carros alegóricos, fantasias, um verdadeiro carnaval americano, que começa no Central Park West e atravessa a Broadway.

Dezembro

Início do período natalino

Iluminação da gigantesca árvore de Natal do Rockefeller Center. Suas luzes coloridas são acesas exatamente às 18h da primeira terça-feira de dezembro, a cada ano. A região fica abarrotada de gente.

New Year’s Eve

(Ano Novo) Mesmo que a temperatura esteja de congelar pingüim, uma barulhenta multidão se reúne na Times Square para a passagem do ano.

Informações práticas

Como ir a Nova York

Veja passagens aéreas e pacotes

Onde se hospedar em Nova York: reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos.

Escolha e reserve seu hotel:  seleção por categoria e bairro

Padrão New_YorkOlá!

Os guias GTB impressos não estão mais à venda…

Em breve, todos eles estarão disponíveis como e-books.

Enquanto isso, confira todo o conteúdo atualizado do guia impresso no  Guia de Nova York GTB online:

Acesse o sumário do Guia de Nova York GTB online

Acesse o índice remissivo do Guia de Nova York GTB online

Tour de helicóptero sobre New York

New York: os principais passeios e tours – ônibus, barco, helicóptero

Mapa de New York

De ônibus

Muita gente não gosta de city tours em chamativos ônibus repletos de turistas. Se você é suficientemente seguro de si e fala pelo menos um pouco o inglês, pode visitar Nova York por conta própria com as indicações do GTB, o que sai muito mais barato e proporciona uma vivência mais realista da metrópole e de seus habitantes. Você não apenas vê monumentos, mas sente a cidade, o que é muito diferente. Saiba mais.

De helicóptero

Já imaginou como é a Estátua da Liberdade vista do alto? Ou o Empire State? Qual a sensação de sobrevoar o Central Park? Empresas especializadas operam variados tours de helicóptero em Nova York. Uma experiência cara, mas inesquecível. Nem é preciso dizer: prefira um dia ensolarado. Leve seu passaporte e lembre-se de que o espaço interno de um helicóptero é restrito; não dá para levar mochila, sacola de compras etc. Conforme o tour e a companhia escolhida, o helicóptero decola do Downtown Manhattan Heliport, no Pier 6 (South St. esq. c/ Broad St.) ou do VIP Heliport (W 30th St. c/ 12th Ave.)

Companhias que operam tours de helicóptero em NYC

Helicopter Flight Services • Liberty Helicopters •  New York Helicopter Charter

De charrete

Andar de charrete é hiper turístico, mas e daí? Em qualquer época do ano, o Central Park é um lugar bonito e romântico para passear. Se não estiver chovendo e a companhia for boa, relaxe e aproveite. As charretes oferecem até cobertores para os passageiros mais friorentos… Os passeios, que em geral duram 20 minutos, podem ser contratados na Central Park South, entre a 59th Street e Columbus Circle, de diferentes prestadores de serviços.

De pedicab

O pedicab, versão a pedal do riquixá asiático (em inglês, rickshaw), pegou em Manhattan. Em Midtown West, principalmente, pedicabs já fazem parte da paisagem. Esses divertidos táxis-bicicletas são bons para passeios curtos: o motorista pedala e você relaxa, confortavelmente sentado em um carrinho… Combine o preço antes.

De barco

Há muitos passeios diferentes se fazer pelo rio Hudson em New York e nas ilhas próximas a Manhattan. No verão principalmente, são muito agradáveis. Informe-se sobre os passeios de barco partindo de Manhattan.

Informações práticas

Como ir a Nova York

Veja passagens aéreas e pacotes

Hotéis em Nova York: reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos.

Escolha e reserve seu hotel:  seleção por categoria e bairro

Metro Union Square NY, foto Barão
Metro Union Square NY, foto Barão

Transportes urbanos em New York: ônibus, metrô táxi

Nova York conta com uma eficiente rede de transportes públicos. Ônibus, metrôs e trens servem toda a cidade. Mapas das linhas são distribuídos gratuitamente nos metrôs e nos ônibus. O transporte público permite, muito mais do que o táxi, acompanhar o ritmo da cidade e o dia-a-dia das pessoas e observar os tipos humanos. Uma experiência (na concepção de turismo do GTB…) que o fará compreender muito melhor a Big Apple do que apenas fotografar monumentos e visitar museus.

Já que, como turista, você não tem, em princípio, compromissos com hora marcada, nossa primeira recomendação é que evite se deslocar pela manhã, entre 7h30 e 9h, e à noitinha, entre 17h30 e 19h. Nesses horários de pico, os ônibus, além de cheios, tornam-se vagarosos. O metrô continua sendo rápido, mas fica lotado; é provável que você viaje em pé e “espremido”…

Metrô

O metrô (subway), que cobre toda a cidade e os subúrbios, é a alternativa mais prática, econômica e rápida para se deslocar em Nova York. Veja informações e dicas sobre o uso do metrô em New York.

Ônibus: linhas urbanas regulares

A passagem custa o mesmo que a de metrô. Os ônibus são mais limpos, embora demorem muito mais tempo para percorrer a mesma distância que o metrô. O destino e o número da linha estão anunciados na frente do veículo. A letra M significa que ele circula por Manhattan. Saiba mais

Baldeações, como funcionam

É possível fazer baldeações gratuitas entre os ônibus e entre eles e o metrô durante um período de duas horas para prosseguir na mesma direção (uma passagem não serve para ida e volta). Se você pagou a passagem em dinheiro, peça um transfer ticket ao motorista; se utilizou o MetroCard isso não é necessário.

Os pontos de ônibus, pintados com as cores da bandeira americana (branco, azul e vermelho), são facilmente identificados, mesmo porque a maioria tem abrigo coberto. A entrada é pela porta da frente do veículo, onde você paga. Se você tiver o MetroCard, deve enfiá-lo na maquininha e tirá-lo, como faz com seu cartão bancário em caixas eletrônicos.

Mapas

Eventualmente você pode obter mapa das linhas de ônibus com o motorista. O mais certo, porém, é consegui-lo no Convention Bureau, o escritório oficial de informações turísticas ou nas estações de metrô. Não deixe de fazê-lo se pensa em tomar transportes públicos.

Táxi

Os espaçosos táxis de Nova York aceitam transportar três ou até quatro passageiros. Para distâncias curtas, uma corrida custa apenas pouco mais que o metrô. Se você estiver acompanhado(a) e não for horário de pico, nem pense duas vezes: tome táxi.
Veja informações e dicas sobre os táxis em New York

Alugar carro

Alugar um carro é uma ótima maneira de percorrer os Estados Unidos, mas provavelmente é a pior para circular por Nova York. Os motivos são vários: o trânsito é infernal, é difícil achar onde parar e os estacionamentos são caros. Poucos hotéis têm garagem e quando têm, cobram à parte. Se você estacionar em local proibido (perto de um hidrante, por exemplo), o carro será guinchado. Nesse caso, o valor da multa, que já é alto, é acrescido de uma salgada taxa por cada dia que o veículo permanecer no depósito. Caso isso aconteça, ligue para 311. Haverá uma extensa burocracia a ser seguida.
Se pretender viajar pelos Estados Unidos de carro, saia do Brasil com a reserva feita. Para alugar um carro você precisa ter mais de 25 anos e cartão de crédito internacional. A carteira internacional é obrigatória.

A pé

Quando você tem tempo suficiente e não está fazendo frio ou calor em demasia, caminhar por Nova York é uma ótima maneira de conhecer a cidade, até porque seu relevo plano favorece passeios longos a pé. Muna-se de um bom mapa e use calçados confortáveis. Os contras são que alguns lugares têm muito trânsito e calçadas cheias de gente. Passear a pé é particularmente agradável nos bairros onde existem muitas áreas verdes ou vizinhos ao Hudson River ou o East River.

Veja matéria especial: história do metro de New York : Como o metrô construído, curiosidades.

Informações práticas

Como ir a Nova York

Veja passagens aéreas e pacotes

Hotéis em Nova York: reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos.

Escolha e reserve seu hotel:  seleção por categoria e bairro

New York: encontre a sua praia

Muita gente chega a Nova York pela primeira vez e se sente perdido como cachorro em dia de mudança. Conhecemos pessoas que voltaram de lá dizendo que “Nova York não tem nada”. (Já ouvimos frases semelhantes sobre Paris, Buenos Aires…). A verdade é que alguns simplesmente não sabem para onde ir, nem por onde começar. Não deixe que isso aconteça com você: estude o guia integralmente. Depois, nada de preguiça: examine os mapas para entender a cidade.
Organize-se segundo seus interesses e o tempo disponível. Está com a namorada? Viaja com crianças? Quer conhecer o lado cultural de Nova York? Veja neste capítulo sugestões que combinam com sua viagem.

Mapa de New York

New York essencial

New York tem tanta coisas para se ver e fazer que chega a ser difícil decidir o que é essencial. São museus, passeios, parques, atrações as mais variadas, par todos os públicos e pra todas as idades.  Saiba mais

New York para quem não tem pressa

Ter tempo muda muita coisa. Quem pode ficar em Nova York um bom período ou já conhece o essencial tem muitas opções de passeios. Veja mais.

New York para quem pode gastar

Podendo dispor de recursos, o turista terá em Nova York a oportunidade de se hospedar muitíssimo bem, provar culinárias de diferentes origens e estilos em ambientes primorosos e ter acesso a produtos da mais alta qualidade. Saiba mais

New York econômica

Embora Nova York não seja um destino barato, você também não precisa esperar ganhar na Mega Sena para ir para lá.
Com as dicas certas e sem fazer grandes exigências, é possível aproveitar muito do que a cidade oferece. Saiba mais

New York romântica

Está certo, Nova York não é Paris, Veneza nem Bora-Bora. Mas os apaixonados não terão do que se queixar. Saiba mais

New York cultural

Se o que você busca é arte e cultura, já sabe que Nova York é uma das cidades mais bem servidas do planeta. Saiba mais

New para quem gosta de esportes

Quatro modalidades de esportes coletivos – The Big Four – disputam o interesse do público nos Estados Unidos. Saiba mais.

New York para quem fala inglês

Embora um inglês macarrônico, do tipo me want two tickets to Statue of Liberty, permita que você, no final das contas, se vire em Nova York, falar bem o idioma possibilita aproveitar muito mais a viagem.
• Assista a peças de teatro e musicais sem perder o que os atores dizem, nem os sutis jogos de palavras que fazem a platéia cair na gargalhada e quem não é bom no idioma de Shakespeare ficar boiando.
• Vá ao cinema, especialmente às mostras de arte das cinematecas.
• Esbalde-se nas livrarias! Você gosta de ler? Então sua viagem é uma ótima oportunidade para encontrar títulos não traduzidos para o português.
• Aproveite as visitas guiadas aos museus.

New York para crianças

A cidade tem muitas atrações para a criançada. A partir de uns cinco anos, já dá para aproveitar Nova York. Tudo depende das idades, gostos e temperamentos; certas crianças podem curtir mais programas “de gente grande”, como museus de arte, do que muitos adultos. Saiba mais

New York para o público gay

Depois de San Francisco, Nova York é considerada a principal cidade gay friendly dos Estados Unidos. Os bairros de Chelsea e de Greenwich Village, sobretudo nas redondezas da Sheridan Square, são os favoritos dos público gay e lésbico, de dia e à noite.
Saiba mais.

Informações práticas

Como ir

Veja passagens aéreas e pacotes

Hotéis em Nova York: reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos.

Escolha e reserve seu hotel:  seleção por categoria e bairro

Os novaiorquinos, foto Barão
Os novaiorquinos, foto Barão

 New York: a cidade

População Manhattan (condado de Nova York), 1,61 milhões; Bronx (condado de Bronx), 1,36 milhões; Brooklyn (condado de Kings), 2,5 milhões; Queens (condado de Queens), 2,25 milhões; Staten Island (condado de Richmond), 480 mil.

Nova York e os boroughs

Embora muita gente tenda a imaginar a Big Apple como um conglomerado de arranha-céus modernos, ao visitar a cidade você ficará surpreso com a diversidade de sua arquitetura. Ela é diferente em cada região, com áreas verdes, a começar pelo Central Park; lindas pontes que unem Manhattan a outros distritos; e o colorido dos seus bairros étnicos.
Nova York é formada por cinco boroughs (ou distritos): Manhattan e Staten Island ocupam as ilhas que levam seus nomes; Brooklyn e Queens estão situados na porção oeste de Long Island (“Ilha Comprida”, a sudeste de Manhattan); e o Bronx, no continente, fica ao norte de Manhattan.

A maior parte da cidade é plana, mas Staten Island, menos povoada, tem relevo um pouco acidentado. Em Manhattan, o menor dos boroughs e o mais densamente povoado, concentram-se as principais atrações turísticas. Olhe o mapa para entender: a ilha é ladeada pelo rio Hudson de um lado e pelo East River de outro. Ao norte, o rio Harlem a separa do continente.

Ruas e avenidas

A maior parte de Manhattan é um quadriculado com ruas simétricas e paralelas, cuidadosamente numeradas nos sentidos norte-sul e leste-oeste, de acordo com o Commissioners’ Plan de 1811, que estabeleceu a planificação urbana mantida até hoje. O que importa saber para você se orientar é que, via de regra, as avenues atravessam a cidade no sentido norte-sul e as streets, no sentido leste-oeste. Como toda regra tem exceções, isso pode não valer para determinadas ruas ou avenidas, assim como não vale para Greenwich Village, East Village e, grosso modo, tudo o que fica ao sul da Houston Street. (Por falar nessa rua, saiba que seu nome é pronunciado “ráuston” e não “ríuston”, como a cidade texana homônima. Não nos pergunte porque!).

Ruas tendem a ser mais residenciais e avenidas, mais comerciais, embora isso não seja uma regra geral. As avenues são também mais largas.
Os quarteirões não são quadrados e sim retangulares: a distância entre as avenidas é muito maior do que entre uma rua e outra.
A Broadway (“via larga”), que começa no continente, é um caso à parte; atravessa Manhattan de ponta a ponta, às vezes vertical, às vezes diagonalmente. Era originalmente um caminho usado pelos índios como rota comercial na era pré-colonial, séculos antes de virar referência no mundo das peças teatrais e dos musicais.

A numeração dos imóveis

Ao norte da Houston Street, as ruas, em sua maioria, têm números ordinais como nomes: 1st (primeira), 2nd (segunda) e assim por diante. A numeração começa ao sul e aumenta em direção ao norte. As avenidas também são, quase sempre, denominadas por números, o que torna fácil localizar endereços: a rua 45 é a primeira paralela ao norte da 44 e assim por diante.

A Quinta Avenida

A badalada 5th Avenue (Quinta Avenida) é uma espécie de eixo central de Manhattan e uma referência: os endereços têm um “E” (leste) antes do nome da rua ou um “W” (Oeste) de acordo com sua localização em relação à 5th Avenue. Assim, E 13th Street fica a leste da 5th Avenue (à direita, no mapa) e W 13th Street fica a oeste (à esquerda). No sentido norte-sul, quanto mais baixo o número, mais ao sul fica o endereço.

As “pegadinhas”

As avenues, também a partir da Houston Street, são denominadas por números em ordem crescente de leste para oeste, mas existem certas “pegadinhas”: ao norte da Union Square, depois da 3rd Avenue não vem a 4th Avenue e sim a Lexington Avenue, seguida pela Park Avenue e pela Madison Avenue. Depois da Madison, vem a famosa 5th Avenue e a partir daí a numeração prossegue normalmente, cabendo, todavia, lembrar que a 6th Avenue também é chamada Avenue of the Americas e que, no trecho que ladeia o Central Park, a 8th Avenue chama-se Central Park West.

O Central Park

No meio da ilha de Manhattan, o Central Park ocupa uma imensa área verde que vai da 5th Avenue à 8th Avenue e da 59th Street à 110th Street.
Dica Para localizar facilmente qualquer endereço Nos endereços de hotéis, lojas, bares e restaurantes mencionados neste guia constam, além do bairro e do metrô mais próximo, outras referências que facilitam a localização dos estabelecimentos: menções como “5th Ave., na altura da 45th St.” ou “41st St., entre 5th Ave e 6th Ave”.

Um pouco mais sobre New York

Os novaiorquinos  • As comunidades étnicas em NY • New York de norte a sul  

Informações práticas

Como ir

Veja passagens aéreas e pacotes

Onde se hospedar em Nova York: reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos.

Escolha e reserve seu hotel:  seleção por categoria e bairro

 

New York, a Big Apple

Considerada uma espécie de “capital do mundo“, New York é também capital financeira dos Estados Unidos e a mais importante cidade do país – o lugar onde as coisas acontecem. Em Wall Street fica a principal bolsa de valores do planeta, que movimenta diariamente somas astronômicas. A cidade é também a sede da indústria da moda americana, de jornais que influenciam a opinião mundial, como o New York Times, e o maior centro editorial da nação, onde são lançados os best sellers.

Mapa de New York

Como ir a New York

Avião

Veja passagens aéreas e pacotes

Como ir do aeroporto para a cidade

Para quem desembarca no JFK

O aeroporto JFK, situado a 25 km do centro de Manhattan, é o maior de Nova York e recebe a maioria dos voos vindos do Brasil. Quem quiser economizar pode tomar ônibus comum no aeroporto e pedir para descer em qualquer estação do metrô. Essa opção demorada e pouco cômoda é reservada aos que estão viajando com pouca bagagem, já que não é fácil encarar as escadarias de certas estações de metrô que não têm elevador. Há também táxis e as limo (limousines), mais caras do que o táxi comum, e ainda a shuttle (van, mais cara que o ônibus comum).

O AirTrain que parte do JFK é gratuito e leva até a estação Howard Beach, próxima do aeroporto, de onde você pode tomar metrô para seu destino. É uma opção rápida e barata, mas também não serve para quem está com muita bagagem. Funciona 24 horas por dia. Para usar o metrô, você vai precisar do MetroCard, que pode ser comprado no subway (metrô), vendido em máquinas que aceitam notas de US$ 1, US$ 5, US$ 10 e US$ 20.  JFK 

Na volta ao aeroporto

Em razão das novas normas de segurança, é bom apresentar-se para check-in 3h antes do voo. Como o trânsito de Nova York apronta surpresas, saia do hotel com antecedência suficiente. Um acidente na entrada de um túnel pode fazê-lo perder o avião. Essa recomendação é ainda mais importante nos horários de pico e quando ocorrem nevascas ou fortes chuvas.

Para quem desembarca em Newark

O Newark Liberty International Airport, em New Jersey, a aproximadamente 25 km a sudoeste de Nova York, recebe voos do Brasil, de alguns países da Europa, do Panamá e de diversas cidades dos EUA. O preço da corrida de táxi de Newark até o centro de Manhattan não é fixo; pode variar de US$ 40 a US$ 55 (mais pedágio, mais gorjeta).  O AirTrain custa aproximadamente US$ 13 e leva até a estação de trem Penn Station, em Manhattan, onde também funciona uma estação de metrô. É o mais rápido e eficiente meio de transporte entre Manhattan e o Aeroporto de Newark.

Hotel em New York

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos

Hotéis em Nova York classificados por categoria e bairro

A melhor época para ir a New York

O inverno é muito frio, o verão pode ser muito quente. O ideal é ir no outono ou primavera. Veja detalhes sobre a melhor época para visitar NY.

Como ir de New York para outras cidades norte-americanas

Veja as opções de transporte para outras localidades.

Vídeo de turismo sobre New York

Atrações turísticas em New York

A Big Apple é uma terra de diversão garantida para todos os gostos: casais, viajantes solitários, grupos de amigos, famílias.

Museus e exposições

New York é também uma cidade onde, em parte graças a trilardários legados de mecenas dos séculos XIX e XX, pode ser encontrado o que há de melhor no mundo em termos de artes. Seja seu gosto hiper-clássico como a programação da Opera House do Lincoln Center, popular como os musicais da Broadway, cool como uma sessão de jazz ou totalmente alternativo, você será surpreendido pelos espetáculos que Nova York oferece. Se o que mais curte são artes plásticas, a metrópole abriga alguns dos mais importantes museus americanos, a começar pelo Metropolitan Museum of Art e o Museum of Modern Art (MoMA).

Parques e jardins

A movimentada cidade conta com áreas verdes muito bem aproveitadas. No meio da ilha de Manhattan fica o Central Park, frequentado por nova-iorquinos e turistas; é um dos recantos lúdicos da cidade, onde se pode andar de patins, de bicicleta, de charrete, fazer jogging, sentar à beira de um lago, ir ao zoológico… Quem der sorte de estar em Nova York na época certa poderá assistir a um mega concerto de rock ou de música clássica ao ar livre.

Os bairros de New York

Cada bairro de New York  tem sua personalidade. Fora da zona mais central, Manhattan contém várias “Nova Yorks”. Na região sul (Downtown) existem bairros como Greenwich Village, Tribeca e SoHo, com cenários muito diferentes daqueles que se veem em Midtown. São lugares “chique-artístico-alternativos”, animados à noite, com restaurantes, bares e lojinhas da moda. Em Greenwich Village, no SoHo, em Tribeca, no Harlem e, ultimamente, no Brooklyn, você ouve jazz, blues e até bossa nova.

O norte elegante de Manhattan

Próximos ao Central Park ficam bairros elegantes, como Upper West Side, a oeste do parque, e o Upper East Side a leste.

New York: a Quinta Avenida

 A famosa 5th Avenue atravessa praticamente toda a ilha de Manhattan na sua longitude, mas o pedaço mais “quente” vai do Empire State Building (o arranha-céu de 102 andares que oferece uma excelente vista da cidade) até o começo do Central Park. Nesse trecho, sempre cheio de executivos, turistas, táxis amarelos, comércio variado e incríveis edifícios, inclusive o conjunto do Rockefeller Center, você sente bater o coração da maior metrópole das Américas. Saiba mais

Financial District

No sul de Manhattan fica o Financial District, bairro cheio de moderníssimos arranha-céus, onde se concentra boa parte do dinheiro do mundo. De lá partem os ferries (balsas) para a Estátua da Liberdade e a Ellis Island, duas das principais atrações históricas de Nova York. Não longe fica Union Square, onde tradicionalmente os novaiorquinos se reúnem para comemorar o Réveillon sob um frio abaixo de zero.

East Village

Também no sul de Manhattan ficam bairros bem agradáveis, como East Village, bairro multiétnico, onde convivem em harmonia pessoas de toda parte do mundo, indianos, judeus, gente da Europa Oriental, sul-americanos etc. Saaba mais: East Village

Chinatown e Little Italy

Não longe ficam Chinatown e Little Italy, cada vez mais invadido pelos chineses e com menos italianos. Saiba mais: Chinatown e Little Italy

Greenwich Village

Do outro lado da ilha, nas proximidades da margem esquerda do Hudson fica Greenwich Village, um bairro de perfil alternativo, particularmente agradável. Saiba mais:  Greenwich Village

Soho e Tribeca

Um pouco mais ao sul encontramos bairros que, outrora desprezados, estão repletos de boutiques alternativas e galerias de arte. É o caso de Soho e Tribeca. Saiba mais:  Soho e Tribeca

Lower Manhattan

No extremo sul da ilha, onde partem os barcos para a Estátua da Liberdade, fica Lower Manhattan, a ponta meridional de Manhattan. Lower Manhattan

Harlem

No norte da ilha fica o célebre bairros étnico do Harlem, onde hoje em dia pode-se escutar um bom jazz com toda segurança. Saiba mais: Harlem

Brooklyn Bridge

Uma das melhores vistas de Manhattan é a que se tem do Brooklyn, próximo à Brooklyn Bridge, que aparece em tantos filmes como sendo a “imagem-clichê” nova-iorquina. Foi desse famoso skyline (silhueta no horizonte) que, em 11 de setembro de 2001, desapareceram as torres do World Trade Center, destruídas pelo atentado terrorista.

Algumas atrações em New York ficam fora de Manhattan, no Brooklyn, Queens e em outros bairros, como Lower East Side e Nolita.

Passeios e tours 

Podem ser feitos de ônibus, barco, helicóptero etc.

Vida noturna em New York

A vida noturna nova-iorquina é fantástica, a começar pelos musicais da região de Midtown West, a parte mais agitada da Broadway, shows de jazz etc. Os restaurantes também impressionam pela quantidade, diversidade e qualidade: em Nova York você encontra a gastronomia mais variada do mundo e, na opinião de muitos, a melhor.  Saiba mais

Onde se hospedar em Nova York: reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos.

Escolha e reserve seu hotel:  seleção por categoria e bairro


Matérias Especiais

A maçonaria nos EUA | New York e os brasileiros

Sobre os Estados Unidos

Veja atrações em outras regiões dos Estados Unidos