Os grandes rivais no futebol argentino: Boca e Rivers

Estádio do Boca Junior

Os grandes rivais no futebol argentino: Boca e River

Por Rodrigo Davidoff Enge
Os dois clubes argentinos de maior renome são portenhos: Boca Juniors e River Plate, protagonistas de um dos derbys de maior rivalidade do futebol mundial e com passagens curiosas em suas origens.

O River Plate

O River Plate foi fundado em 1901, a partir da fusão de dois clubes amadores, Santa Rosa e Las Rosales. Seu nome foi sugerido por Pedro Martinez, um dos fundadores do clube e membro da primeira equipe, que havia ficado intrigado com a inscrição “The River Plate” em enormes caixas deixadas de lado por marinheiros enquanto jogavam futebol durante seus momentos de folga, às margens do Rio da Prata, onde uma das docas estava sendo construída.

Seu tradicional uniforme também encerra uma história pitoresca: por acharem que a camisa branca era muito sem graça, alguns gaiatos do River surrupiaram um galão de tinta vermelha de uma charrete enquanto seu condutor descansava e utilizaram seu conteúdo para pintar a faixa diagonal, incorporada oficialmente ao uniforme desde então.

Na década de 1930 o clube já possuía milhares de associados e receita suficiente para contratar jogadores a peso de ouro, o que rendeu ao clube o apelido de “Los Millonarios”, identificando-o à elite da sociedade portenha. O maior craque que já vestiu a camisa do River foi Alfredo Di Stéfano, considerado por muitos amantes do futebol da velha guarda como um gênio somente comparável a Pelé e do qual Maradona nunca chegou aos pés.

O Boca Juniors

Já o Boca Juniors foi fundado em 1905 por cinco jovens imigrantes italianos que residiam no bairro de La Boca, reduto de genoveses. A adoção da palavra inglesa no nome do clube foi uma jogada de marketing, talvez a primeira da história futebolística, pois lhe conferia um toque sofisticado, amenizando, de certa forma, a má fama que o bairro portenho gozava na época.
Os primeiros uniformes utilizados não agradaram, o que não é de se estranhar, afinal um deles era rosa! Reza a lenda, então, que em 1907 os fundadores do Boca, depois de muito discutirem sem chegar a um consenso sobre que uniforme adotar, sentaram-se no cais do porto e combinaram que as cores do pavilhão da primeira embarcação que lá atracasse seriam utilizadas no uniforme do clube dali para a frente. E assim, um desavisado barco sueco teria sido o responsável por tornar o azul e o amarelo as cores mais adoradas por milhões de argentinos no último século.

Por ter suas origens intimamente relacionadas com a população mais humilde de Buenos Aires, acostumada a lutar contra dificuldades de toda sorte para sobreviver, o Boca é a equipe que mais se identifica com o “povão”, a antítese de seu rival. Tem como nome de maior expressão de sua história o controvertido craque Diego Armando Maradona, idolatrado até por torcedores do River e tido por alguns argentinos não apenas como o maior jogador de todos os tempos, mas como Deus em pessoa, a ponto de há alguns anos ter sido criada a “Iglesia Maradonista”… Haja devoção!

Informações práticas

Onde se hospedar

Escolha e reserve seu hotel em Buenos Aires

Escolha e reserve seu hotel em Bariloche

Escolha e reserve seu hotel em Mendoza

Como ir

Veja passagens aéreas e pacotes