Cuidados de segurança na Argentina

policia-federal-argentina

 

Cuidados de segurança na Argentina

A Argentina é um dos países mais seguros da América Latina. Mesmo assim, em certas regiões de Buenos Aires e nas fronteiras, podem ocorrer furtos com maior freqüência. Afinal, em qualquer lugar o turista é a caça preferida dos malandros. Os casos de agressão e de roubo a mão armada são raros, mas existem batedores de carteira e trombadões que arrancam bolsas.
Em outros lugares, mesmo em cidades turísticas como Ushuaia e Bariloche, só o roubarão se você facilitar: sair de uma casa de câmbio contando dinheiro na rua, enfiar o maço de notas na carteira e deixá-la metade para fora no bolso de trás da calça…

Dicas para todos

• A estação rodoviária de Buenos Aires é um local onde ocorrem furtos. No Centro também é bom ficar esperto, pode haver trombadões. Boca e San Telmo não são bairros muito seguros: fique atento.
• Não coloque nada de valor (inclusive documentos) na bolsa de mão nem no bolso de trás da calça. Prefira os bolsos internos de casacos e blusões – de preferência fechados com zíper ou velcro, pois quando você tira o casaco e o carrega dobrado, a carteira e os documentos podem cair.
• Evite viajar com muito dinheiro vivo. Se for necessário fazê-lo, guarde-o em uma bolsa de cintura usada por baixo da roupa (não, na cueca mejor no, es desconfortáble, y rencontra conocido…). A bolsa em questão pode ser encontrada em lojas que trabalham com malas e valises. Coloque nela apenas notas de maior valor, para não fazer volume. Na carteira, transporte valores menores para o dia-a-dia. Procure deixar o grosso do dinheiro no cofre da recepção do hotel e peça um recibo.
• Cuidado com cartões de crédito. Já reparou que ninguém costuma, em nenhum estabelecimento, nem no Brasil nem no exterior, pedir documento de identidade nem conferir a assinatura? Ao pagar algo com seu cartão de crédito, verifique quando o devolverem se o cartão que estão lhe entregando é realmente o seu.
• Nunca deixe os cheques de viagem junto com seu passaporte e com o recibo de compra dos cheques.
• Desconfie de pessoas que o abordem para propor um táxi clandestino num aeroporto ou estação.
• Se alugar automóvel, coloque a bagagem no porta-malas, não a deixe visível. À noite, não deixe o veículo estacionado na rua com coisas de valor (mesmo no porta-malas).
• Muitos dos ladrões em Buenos Aires não têm cara de “marginal”: podem estar bem vestidos e não despertar qualquer suspeita. Alguns agem em aeroportos e estações e somem com sua mala.
• Cuidado com seu passaporte e/ou cédula de identidade. Em caso de perda ou furto, faça uma declaração na polícia e avise o consulado imediatamente.
• Além de ter um xerox do passaporte, anote o número de seu cartão de crédito e os seus cheques de viagem numa caderneta.

Dicas para mulheres

A Argentina é um dos países mais seguros para uma mulher viajar sozinha. Mesmo assim, no mundo todo, a “mulher-turista” é sempre a presa ideal.
Sozinha você terá que ficar mais atenta na escolha dos hotéis em que for se hospedar, principalmente quanto à localização. Evite bairros afastados.
Os argentinos são galanteadores. É possível que você receba uma cantada e algum convite. Paquerar não é crime e certas cantadas até levantam a moral… Na maior parte das vezes, você estará lidando com gente boa. Mas fique esperta e veja bem com quem está se envolvendo. Enfim, é como no Brasil: vamos deixar essa parte para seu savoir-faire feminino.

Dicas para quem viaja sozinho

• Em Buenos Aires principalmente, não ande a pé tarde da noite ou mesmo durante o dia por bairros menos seguros.
• Considere com atenção redobrada todas as dicas anteriores: você só poderá contar com você mesmo para garantir sua segurança!
• Tenha consigo os endereços e telefones dos consulados brasileiros.
Dicas para a moçadinha liberada
É possível que você veja, em alguns lugares na Argentina (como em El Bolsón ou mesmo em Buenos Aires), numa apresentação de música, por exemplo, alguns descontraídos sentados na grama com um “cigarrinho caseiro” entre os dedos. Não se engane; a única yerba legalizada na Argentina é a yerba mate. Mochileiros, principalmente, são visados; se os “homens da lei” o flagrarem na companhia da senhorita Maria Juana você vai ser preso, extorquido e/ou mandado de volta para o Brasil. Nas fronteiras, a polícia poderá abrir sua bagagem, sobretudo se você estiver chegando da Bolívia ou do Paraguai (Por que será?…). A polícia argentina é particularmente atenta a drogas duras, como a cocaína.
Fique atento com os amigos que fará na estrada: cuidado com o que estarão carregando na mochila e também com seu dinheiro.

Para aqueles que viajam com crianças ou adolescentes

Nada mais assustador que perder uma criança — mesmo que por alguns minutos ou horas — em um país estrangeiro. As crianças menores devem sempre estar ao alcance de seus olhos, e as maiorzinhas, já com alguma compreensão, devem ser instruídas a não se afastar de você em hipótese nenhuma, muito menos conversar com estranhos longe de suas vistas. As crianças que já entendem alguma coisa devem ser instruídas a permanecer no lugar onde estão caso se percam de você. Deixe sempre com elas um cartão com o endereço do hotel. Elas devem saber que se realmente se perderem devem de preferência procurar a ajuda de um policial (se houver algum por perto) ou de uma senhora.

Informações práticas

Onde se hospedar

Escolha e reserve seu hotel em Buenos Aires

Escolha e reserve seu hotel em Bariloche

Escolha e reserve seu hotel em Mendoza

Como ir

Veja passagens aéreas e pacotes 

A Argentina em imagens
Maquina fotografica

Álbum fotográfico com dezenas de fotos da
Argentina separadas em slide-shows
 sobre a as regiões mais interessantes do país.