Vinhos chilenos
Vinícola, arredores de Santiago, Chile
Vinícola, arredores de Santiago, Chile, Valle del Maipo

Vinhos chilenos: sua fabricação começou por motivos religiosos…

Os primeiros vinhos chilenos foram produzidos artesanalmente para serem usados nas missas. Mas, aos poucos, os vinhedos foram se espalhando pelo país. Na segunda metade do século XIX, sabendo que o clima ensolarado e o tipo de solo se prestavam bem à cultura da uva, proprietários de terras trouxeram da Europa cepas como a merlot, a cabernet sauvignon e a carmenère.

Os vinhos chilenos são quase sempre varietais, isto é, produzidos com apenas um tipo de uva, e não uma mistura delas, como ocorre, por exemplo, com os vinhos franceses.

Principais vinícolas e regiões produtoras

As mais conhecidas vinícolas chilenas são a Concha y Toro, a Santa Rita, a Santa Helena e a Cousiño Macul, que dominam boa parte do mercado.
Durante a ditadura Pinochet, por decisão governamental, os viticultores foram proibidos de exportar sua produção e a indústria vinícola chilena passou por uma fase difícil.

São cinco as grandes regiões produtoras chilenas. As três mais importantes pela quantidade e qualidade de seus vinhos são:

Valle de Maipó – Corresponde aos vales centrais ao norte de Santiago. As uvas mais cultivadas são merlot, cabernet franc, cabernet blanc, syrah e carmenère. É onde ficam a Cousino Macul, a Santa Rita, a Concha Y Toro. (Note que as grandes vinícolas possuem vinhedos também em outras regiões do Chile.) O vale, que produz alguns dos melhores cabernets chilenos, tem clima mediterrâneo, seco. Os vinhedos se estendem quase até a área urbana de Santiago.

Valle do Aconcagua – Nessa região predominam uvas tipo chardonnay e sauvignon blanc. O vale tem um clima estável, ensolarado, e solo que permite a produção de vinhos de grande qualidade.

Maule – Fica ao sul de Santiago. É uma enorme região vinícola. Produz quase todo tipo de uva existente no Chile.

O caso da cepa desaparecida

A uva carmenère, origem francesa, desapareceu da França em razão de uma praga que quase acabou com a indústria vinícola do país europeu. Esse tipo de uva era considerado extinto. Os chilenos a confundiam com a merlot, até que um dia um enólogo francês, de visita ao Chile, descobriu o engano. A partir daí os vinhos produzidos com a carmenère tornaram-se quase emblemáticos do Chile e conquistaram mercados no mundo inteiro.

Informações práticas

Como ir ao Chile

Veja passagens aéreas e pacotes

Onde se hospedar no Chile

Escolha e reserve seu hotel em La Sereña

Escolha e reserve seu hotel em Pucón

Escolha e reserve seu hotel em Puerto Natales

Escolha e reserve seu hotel em Puerto Varas

Escola E rserve seu hotel em Punta Arenas

Escolha e reserve seu hotel em San Pedro de Atacama

Escolha e reserve seu hotel em Santiago

Escolha e reserve seu hotel em Torres del Paine

Escolha e reserve seu hotel em Valdívia

Escolha e reserve seu hotel em Valparaíso

Escolha e reserve seu hotel em Viña del Mar

 

Informação sobre os guias da série GTB (Guia do Turista Brasileiro)

Capa chile para chamada guia online

Os guias GTB impressos não estão mais à venda…
Enquanto isso, confira todo o conteúdo completo e atualizado do guia impresso, substituído pelo  Guia GTB ON Line Chile, gratuito, e com dezenas de fotos. Basta ter sinal de internet no local onde você estiver.

 

O que falam de nossos guias

Opiniões sobre os guias de viagem GTB

Matérias especiais

História do Chile da Guerra Fria aos dias de hoje | Cinema chileno
Pablo Neruda |Salvador Allende e o 11 de Setembro chileno

Relatos de viagem

De Santiago a Chiloé de carro

O Chile em imagens

Maquina fotografica

Álbum fotográfico com dezenas de fotos do Chile

 

Links afins