Uma semana na Toscana

Roteiro de viagem: uma semana na Toscana

por Lúcio Martins Rodrigues

Quando falamos em “uma semana”, estamos nos referindo a uma semana inteira, o que pode significar oito noites.

Mapa da Toscana

Como ir

Não há voos diretos do Brasil. O mais fácil é voar para Roma ou Milão e tomar uma conexão. O aeroporto de Florença não recebe aviões grandes. Pode ser mais prático tomar o trem.

Veja passagens aéreas e pacotes

Vídeo sobre a Toscana

Como dividir seu tempo

Como uma semana é, na verdade, um tempo relativamente curto para viajar pela Toscana, selecionamos exclusivamente lugares considerados as cerejas do bolo: Florença (3 dias), Siena (1 dia), Pisa (1 dia), Lucca (1 dia) e San Gimignano (1 dia). O ideal seria você ter dez dias ou até mais.  Infelizmente, uma semana é o tempo que a maioria das pessoas pode dedicar a cada região Italiana. Enfim, organizando-se é possível conhecer o principal.

Onde se hospedar

Todas as cidades toscanas têm ótima estrutura hoteleira, mas, na alta temporada, é recomendável reservar.

 Escolha e reserve seu hotel na Toscana

Se você estiver de carro:  recomendamos que evite se hospedar em Florença. Para  visitar as demais cidades deste roteiro você terá que ficar entrando e saindo de Florença e, frequentemente, sobretudo nos horários de pico, enfrentar um trânsito infernal (sabemos o que estamos falando!). O outro motivo é que você não pode estacionar no centro histórico. Só moradores têm esse direito (note o selinho no parabrisa). Na prática, o carro não serve para nada em Florença: você estará pagando estacionamento caro e diárias de locação, sem poder usar o automóvel dentro da cidade. É mais fácil, se estiver de carro, fazer de Pisa, Siena ou Lucca sua base para visitar a Toscana. San Gimignano é uma delícia, mas, apesar de sua beleza e importância histórica, é uma cidade pequena e oferece menos opções de hospedagem.

Se você não estiver de carro: para quem não está motorizado recomendamos o contrário. Utilize Florença como base para visitar as demais cidades toscanas. Florença, aliás, oferece mais opções de hospedagem que qualquer cidade da região.

Como visitar a Toscana: Não há realmente necessidade de automóvel para visitar a Toscana. É muito mais prático tomar trem ou ônibus.  Indicaremos o meio de transporte mais adequado para visitar cada destino a partir de Florença. Tudo fica perto, os centros históricos são relativamente pequenos e podem ser visitados facilmente em algumas horas. Basta você sair de Florença cedo pela manhã, almoçar na cidade que pretende visitar, e passar o dia flanando por suas ruas medievais. Regresse a Florença ao anoitecer, e aproveite a noite na capital Toscana para visitar seus monumentos iluminados.

Melhor época para seu roteiro pela Toscana

Veja as tabelas mensais com temperaturas e chuvas 

Dica: Se puder evite a alta temporada. Os preços das diárias disparam, e tudo fica lotado. Florença é uma das cidades italianas que mais atraem turistas.

Florença

Florença é uma cidade grande para os padrões italianos.
A capital da Toscana tem tantas atrações turísticas de primeira grandeza, que o turista pode se sentir atordoado. Afinal, Florença foi o principal centro cultural e artístico da Renascença em toda a Europa e, sob o governo dos Medici, acolheu artistas como Michelanegelo, Arnolfo di Cambio, Brunelles­chi e outros grandes nomes das artes italianas. O primeiro passo é, portanto, deixar a preguiça de lado e informar-se sobre a cidade e suas atrações, selecionando o que deseja conhecer. No escritório local de turismo ou no próprio hotel você consegue um plano da cidade. Assinale no mapa os pontos de interesse, para organizar um roteiro inteligente pela cidade, já que a lista é interminável! E mais, algumas atrações, como a Galleria degli Uffizi, exigem no mínimo algumas horas para serem visitadas. Na alta temporada as filas para visitar o famosos museus são gigantescas.  Veja informações e dicas sobre Florença.

Siena

Siena, rival de Florença durante a Renascença, foi construída no alto de colinas e protegida por muralhas. Seu centro histórico, formado pela Piazza del Campo e seus arredores, deslumbra o visitante. Siena é famosa por seu Palio, uma tradicional corrida de cavalos que teve sua origem no século XVII. A competição, que atrai grande número de turistas, ocorre na Piazza del Campo, de forma oval, como um hipódromo. As corridas são realizadas nos dias 2 de julho e em 16 de agosto. Nesse período Siena fica lotada. É muito recomendável reservar hotel com bastante antecedência, se você pretende se hospedar na cidade por ocasião do Palio. Também é possível se hospedar em Florença ou em outra cidade Toscana e ir a Siena apenas para assistir ao Palio.
Há linhas regulares de ônibus de Siena para Florença (viagem de uma hora) e outras cidades italianas. A estação rodoviária fica num subterrâneo, na Piazza San Domenico, vizinha do centro histórico. Veja mais informações sobre Siena.

Pisa

Pisa, cidade-estado independente desde a época romana, foi um importante porto da costa ocidental da península italiana, concorrente de Gênova, Veneza e Amalfi. Seu centro histórico é pequeno. O que realmente interessa é a Piazza dei Miracoli, onde ficam as mais belas construções da cidade, como o Duomo, o batistério e o Campo­santo, e sua famosa Torre inclinada, grandioso conjunto arquitetônico medieval, bastante elaborado. Os trens para Pisa partem da estação central Santa Maria Novella, em Florença. O percurso entre as duas cidades é de pouco mais de 1 hora.  Da estação ferroviária de Pisa não é difícil ir a pé até a Piazza dei Miracoli. Veja mais informações e dicas sobre Pisa.

Lucca

Lucca, é uma cidade do século II a.C., com seu centro histórico protegido por grossas muralhas. Na Idade Média, foi uma república independente e um importante centro de comercialização da seda. O centro histórico de Lucca, bem preservado, é repleto de construções medievais e renascentistas, com inúmeras Igrejas e palácios. Como a circulação de automóveis é proibida, o centro histórico da cidade é perfeito para se andar a pé com toda tranquilidade. Outra opção é alugar uma bicicleta por lá. Da estação Santa Maria Novella, em Florença, há trens diretos para Lucca. A viagem toma aproximadamente uma hora e meia. Quase em frente à estação ferroviária de Lucca existe um acesso discreto a uma das portas da cidade,  fechada por muralhas. Veja dicas e informações sobre Lucca.

San Gimignano

A pequena e encantadora San Gimignano tem sua origem no século III a.C., quando era apenas um povoado etrusco, situado em uma elevação entre Florença e Siena. Muito bem preservada e famosa por suas enormes torres, San Gimignano é considerada a cidade “mais medieval” de toda a Itália. Grande centro comercial durante a Idade Média, chegou a receber Dante Alighieri como embaixador fiorentino. Muito afetada pela epidemia de peste, que provocou sua decadência, caiu sob o domínio de Florença na segunda metade do século XIV. Linhas regulares de ônibus, alguns diretos, outros com baldeação em Poggibonsi, ligam San Gimignano a Florença e  Siena. A viagem toma 1h15. O ponto de parada dos ônibus fica do lado de fora das muralhas, junto do estacionamento de automóveis, na porta em frente à Via San Giovanni. Visitantes não podem entrar de carro em San Gimignano. Veja dicas e informações sobre San Gimignano.

Onde se hospedar

Todas cidades toscanas tem ótima estrutura hoteleira, mas sobretudo no verão é mais seguro reservar.

Escolha e reserve seu hotel na Toscana

Maquina fotografica

Veja fotos do Centro da Itália, onde fica a Toscana.