Transportes em Veneza
Canal Grande, Veneza
Canal Grande, Veneza

Veneza: transportes,  como circular

Veneza a pé  

A cidade de Veneza é pequena; talvez desse para atravessá-la de ponta a ponta em uma hora não fosse a vontade de observar tudo atentamente e de tirar mil fotos. Ao entrar no meandro irregular de ruas, praças e ruelas, passagens cobertas, pontes e, é claro, canais, é bom prestar bem atenção no percurso que se está fazendo, reparando numa fonte, no nome de um bar, na ponte que acabou de atravessar ou em qualquer outro detalhe, para tentar voltar pelo mesmo caminho.

Mapa da laguna de Veneza

Perder-se a pé em Veneza é praticamente inevitável, mas não é grave e pode ser uma delícia, pois sempre há lindas surpresas escondidas que você não veria de outra forma. Depois de algum tempo “perdido”, você acaba dando de cara com o Canal Grande ou no mínimo com uma placa que indica as direções de “San Marco”, “Rialto” ou outro ponto de referência. A primeira coisa a fazer é se familiarizar com algumas denominações que não existem em nenhuma outra cidade da Itália: salizada = avenida ou rua principal; rio terrà = canal aterrado que virou rua; campo = praça; calle = rua (como em espanhol); fondamenta = rua que acompanha um canal; riva = grande artéria que margeia o Canal Grande ou a laguna; corte = pátio; sotoportego/sotoportigo = passagem coberta que liga ruas ou praças.

Vaporetto de Veneza, o ônibus-barco

Em Veneza, o vaporetto funciona como um ônibus aquático. Um bilhete custa 3 a e pode ser comprado nos guichês de quase todos os embarcadouros, numa tabacaria (que tenha a placa ACTV) ou mesmo a bordo (ao entrar no barco, solicite-o ao marinheiro). Pode não parecer, mas há controles inesperados e quem estiver sem bilhete será multado (melhor do que ser jogado no canal…). Há bilhetes de ida e volta, outros com diferentes períodos de validade (biglietti turistici a tempo), mas nem sempre são vantajosos, pois em Veneza pode-se fazer a pé a maioria dos trajetos. A principal linha de vaporetto, que percorre todo o Canal Grande, é a 1, que liga a estação ferroviária à Piazza San Marco e ao Lido. As linhas 3 (San Marco–Ferrovia) e 4 (Ferrovia–San Marco) são circulares. A linha 82, que passa pelo Canal della Giudecca, é menos prática e não pára em todos os pontos de embarque e desembarque.

Táxi aquático em Veneza

Em Veneza, os táxis são lanchas. Da estação ferroviária até a Piazza San Marco, uma corrida poderá custar mais de 50 a. Não é barato, mas pode compensar quando se está em grupo, com muita bagagem ou quando o hotel fica bem no meio de ruas e canais, afastado do Canal Grande ou da laguna. Muitas vezes esses taxistas pedem um preço absurdo ao turista. Barganhe sempre e verifique se a lancha tem o adesivo oficial numerado da Prefeitura (Comune) de Veneza.

As gôndolas de Veneza

Passear de gôndola por Veneza pode ser um dos passeios mais agradáveis que se pode fazer numa cidade onde tudo parece exalar romantismo. Não temos nenhuma responsabilidade se você se apaixonar! Percorrendo um labirinto de canais, você vê Veneza “por dentro”, sob outro ângulo: uma experiência fascinante. Um passeio de 50 minutos custa em torno de 60 a durante o dia e 80 a à noite. Combine o valor antes e não pague muito mais do que isso, que é o preço de mercado. Para quem está sozinho, ou mesmo para um casal, é meio salgado, mas como em uma gôndola cabem até seis pessoas, o programa é ótimo para fazer em grupo.

Existem “pseudogondoleiros” que propõem passeios numa “vera gondola” aos turistas mais deslumbrados, acomodando-os em barquinhos baratos e sem charme, não muito diferentes dos que existem em qualquer lugar do mundo. Se você vai pagar caro pelo passeio, que seja numa gôndola de verdade! Hoje os gondoleiros sérios são organizados em cooperativas e consórcios que têm pontos em diversos locais da cidade.

Quem não pretende gastar muito pode pelo menos sentir o gostinho de fazer um rapidíssimo trajeto pagando apenas uns poucos euros. Existe um tipo de gôndola ligeiramente diferente, chamada parada (parade, no plural) ou traghetto (traghetti, no plural),usada pelos venezianos somente para atravessar o Canal Grande. A embarcação transporta até seis pessoas por vez para a outra margem — em pé. (Como anda seu equilíbrio?) Há oito pontos de traghetti e é fácil achá-los: basta observar os venezianos embarcando.

Como ir a Veneza

Avião

Não há voos diretos do Brasil. Desembarque em Milão e tome uma conexão

Veja passagens aéreas e pacotes

Hotéis em Veneza

A algumas quadras da estação ficam hotéis econômicos. Mas há hotéis de todos os preços por toda a cidade.

Escolha e reserve seu hotel

A Itália em imagens

Uma verdadeira viagem fotográfica por cada região da Itália, com dezenas de imagens separadas por destinos

Maquina fotografica

Centro da Itália em Imagens

Sul da Itália em imagens

                                      Norte da Itália em imagens