San Telmo
San Telmo
Bar em San Telmo, Buenos Aires

San Telmo: o essencial

Plaza Dorrego • Calle Defensa • Mercado • Calle Balcarce • Casa Mínima • Museo de Arte Moderno de Buenos Aires • Pq. Lezama • Canto al Trabajo  • Igreja Ortodoxa Russa • Museo Histórico Nacional • Museo del Títere • El Zanjón

Mapa de San Telmo

Bairro preferido pelos portenhos mais abastados até o final do século XIX, San Telmo foi abandonado pela elite, que se deslocou para os novos bairros modernos no norte da capital por ocasião do surto de febre amarela que assolou a cidade. Os antigos imóveis, desvalorizados, passaram a ser ocupados pela classe média baixa. O barrio só se recuperou quando foi notado por boêmios, intelectuais e artistas, que reformaram seus casarões históricos, logo transformados em antiquários, ateliês, bares e casas de tango.

Assim, guardadas as devidas proporções, San Telmo virou o equivalente portenho do Marais parisiense. É interessante notar que esse tipo de fenômeno tem sido comum em diversas cidades: velhos bairros decadentes acabam sendo restaurados e conquistando espaço junto a um público descolado.

Durante o dia, San Telmo é um lugar tranquilo, perfeito para flanar, olhando vitrines e observando detalhes da arquitetura dos casarões. Aos domingos, a animada feira de antiguidades da Plaza Dorrego atrai muita gente; quando o tempo está bom, fica lotada.

O charmoso San Telmo é também um dos bairros mais agradáveis para se curtir a noite portenha, paquerar ou acompanhar o buxixo tomando uma copa de vinho. Ali há cafés, bares e casas de tango, das mais tradicionais às mais turísticas, que ocupam antigos imóveis.

Atrações

Plaza Dorrego

É nessa praça rodeada de um casario do final do século XIX que ocorre todos os domingos uma feira de antiguidades, com todo tipo de objetos: rádios, abajures, livros antigos e raros, caixinhas, pratarias, roupas de época etc. É nesse local que ocorrem também demonstrações de tango com bons dançarinos. É também um lugar para se parar para um chopp ou um vinho. À noite, é lugar de encontro de amigos e de paquera.

Calle Defensa

Abriga lojas de antiguidades e de artigos como pôsteres e cartazes, velhos discos de tango etc.

Pasaje La Defensa

Defensa, 1179. O palacete construído em 1880 pela tradicional família Ezeiza foi transformado em um charmoso minishopping ocupado por antiquários e lojas de suvenires. Há três pátios no térreo: Patio del Árbol,  Patio del Tiempo e Patio de los Ezeiza.  Mesmo que você não pretenda comprar nada, vale a oportunidade de conhecer uma mansão da aristocracia portenha do século XIX.

Mercado de San Telmo

Entre Bolívar, Carlos Calvo, Defensa e Estados Unidos. Este é o único remanescente dos antigos mercados ainda em funcionamento na capital argentina.  Foi inaugurado em 1897 no estilo arquitetônico da época, com estrutura de ferro e vidro.

Calle Balcarce

Mais intessante à noite, é onde ficam algumas das principais casa de tango de Buenos Aires.

Casa Mínima 

Pasaje San Lorenzo. A curiosa construção, da década de 1820, é a última no gênero existente na cidade. Conta-se que foi feita por um escravo liberto que teria recebido de seus amos um minúsculo terreno ao lado da casa senhorial; parece que essa espécie de doação era um costume na época. A largura da casa é de menos de 2,30m de frente por 13m de fundo.

Museo de Arte Moderno de Buenos Aires

Av. San Juan, 350. O acervo abrange obras de artistas argentinos contemporâneos de diferentes escolas. O museu funciona em um antigo depósito de tabaco construído com tijolinhos vermelhos. Os argentinos, à maneira dos europeus, estão sabendo reutilizar de forma inteligente seus antigos edifícios.
Museo de Arte Moderno de Buenos Aires

Parque Lezama

A área desse parque, que pertenceu ao comerciante José Gregorio Lezama, havia sido alojamentos de escravos africanos no século XVIII. Depois foi palco de combates entre portenhos e ingleses em 1806. A viúva de Lezama vendeu o imóvel à prefeitura para que fosse transformado em um parque com o nome de seu marido, falecido em 1889.

Museo Histórico Nacional

Parque Lezama. Está instalado num antigo palacete. Seu acervo compreende objetos pré-colombianos e dos períodos colonial e republicano, peças de artilharia, documentos e quadros históricos.

Canto al Trabajo

 Paseo Colón, 800. Esse conjunto de 14 esculturas de bronze de pessoas arrastando uma grande pedra representa a união em torno do trabalho.

Igreja Ortodoxa Russa

Calle Brasil, 315. Bela igreja num estilo que lembra a das velhas catedrais russas, com cúpulas azuis. Interior em estilo bizantino.

Museo del Títere (Museu de Marionetes)

Piedras, 905. O museu possui uma interessante e variada coleção de marionetes de todos os tipos e origens, retratando personagens famosos. Para crianças e adultos. www.museoargdeltitere.com.ar

El Zanjón

Defensa, 755. Quem olha a fachada do casarão não pode imaginar que, em seu subsolo, uma extensa área revela construções que remontam aos primórdios da história de Buenos Aires, no começo do século XVI. Sua recuperação só foi possível graças a escavações que também trouxeram à luz variados objetos antigos, hoje em exibição. A visita é interessante, principalmente para aqueles que curtem História.

Informações práticas

Onde se hospedar

Escolha e reserve seu hotel em Buenos Aires

Como ir a Buenos Aires

Veja passagens aéreas e pacotes

A Argentina em imagens
Maquina fotografica

Álbum fotográfico com dezenas de fotos da
Argentina separadas em slide-shows
 sobre a as regiões mais interessantes do país.