Ruta de los Siete Lagos

Percorrer a Ruta de los Sietes Lagos

Este circuito de aproximadamente 400km, que inclui a imperdível Ruta de los Siete Lagos, pode ser feito de carro em no mínimo três dias, ficando o máximo ao gosto do freguês. A época ideal é de novembro a março; no inverno, alguns trechos podem ser fechados em razão das fortes nevascas. Dá para fazer quase todo o percurso pelo asfalto.

Mapa de Bariloche e arredores

Deixe Bariloche pela manhã

Saia cedo de Bariloche pela RN 40, a estrada principal, muito boa e toda asfaltada, seguindo para o norte na direção de Neuquén.  Continue pela RN 40, passando por Confluencia e por Collón Curá. (Não entre na estrada para San Martín indicada na altura de Colón Curá, que é a RP 49, de cascalho). Entre na RN 234 na altura de Rinconada, em direção a Junín de los Andes e San Martín de los Andes.

Vídeo sobre a Ruta de los Siete Lagos

Você pode dormir em Junín

Se pretender visitar atrações nos arredores no dia seguinte, ou seguir diretamente para San Martín, uns 60 km adiante. Durma ao menos uma noite em San Martín, às margens do lago Lácar. No dia em que partir, saia cedo e tome a RN 234 (Ruta de los Siete Lagos) na direção sul, rumo a Villa La Angostura. Uns 30 km depois, você pode, se quiser, desviar por estrada de cascalho uns 15 km até o Lago Meliquina, cujas margens começam a ser “urbanizadas”. Ali já existe um restaurante. De volta para a RN 234, você passará pelos lagos Machonico (praticamente à beira da estrada) e Hermoso, a 3 km à sua direita (oeste).

O caminho de volta para Bariloche

Os próximos lagos serão o Falkner à esquerda (leste) e o Villarino à direita (oeste). Você já terá percorrido aproximadamente 60 km, metade do caminho até Villa La Angostura, e estará prestes a entrar no trecho de cascalho (com expectativa de asfaltamento em breve). 20 km ao sul estará a entrada para Villa Traful, às margens do lago Traful; antes de decidir ir até lá, lembre-se de que serão 15 km na terra de ida e igual distância na volta. Ali há onde comer e se hospedar (se você não for exigente), bem como posto de gasolina. De volta à RN 234, ainda haverá três lagos – o Espejo, o Espejo Chico e o Correntoso – antes de chegar a Villa La Angostura, às margens do lago Nahuel Huapi – Durma lá no mínimo uma noite.
(Quantos lagos você contou até agora? Mais de sete, não foi?)

Precauções

Em todos os trechos de estrada desse roteiro, há raros lugares onde comer ou usar toaletes. Verifique pneus, água e óleo e encha o tanque do carro antes de pegar estrada. Tenha à mão água mineral, sanduíches, biscoitos e lenços de papel. O trecho em cascalho leva mais de uma hora para ser completado (fora eventuais desvios até Meliquina e Villa Traful que você decida fazer). Seja especialmente cuidadoso, pois a infra-estrutura de apoio é mínima. A beleza das paisagens faz com que se queira parar muitas vezes para curtir as vistas e tirar fotos. Veja bem onde você estaciona e não fique sobre a pista, para evitar batidas ou, pior, atropelamentos!

Informações práticas

Onde se hospedar

Escolha e reserve seu hotel em Buenos Aires

Escolha e reserve seu hotel em Bariloche

Escolha e reserve seu hotel em Mendoza

Como ir

Veja passagens aéreas e pacotes

Informação sobre os guias da série GTB (Guia do Turista Brasileiro)

Melhor época

A única época a ser realmente evitada é o inverno. Veja a melhor época para ir à Argentina.

A Argentina em imagens
Maquina fotografica

Álbum fotográfico com dezenas de fotos da
Argentina separadas em slide-shows
 sobre a as regiões mais interessantes do país.