Roteiro pela Lombardia
Isola Bella, Lago Maggiore, Lombardia. Foto Ed Webster CCBY
Isola Bella, Lago Maggiore, Lombardia. Foto Ed Webster CCBY

Roteiro pela Lombardia

Nesse roteiro pela Lombardia selecionamos apenas as mais apetitosas cerejas do bolo. A Lombardia tem muito mais. Calculamos, grosso modo, para este roteiro lombardo entre 20, e 30 dias. Claro, essa viagem pode ser feita em muito menos tempo pelos mais apressados. Quem decide é você: quer curtir com calma os maravilhosos lagos italianos, visitar de barco pitorescos povoados, conhecer castelos e ilhas floridas ou só dar uma olhada no lugar e pegar novamente a estrada? É altamente recomendável que você organize um cronograma de viagem, mesmo que flexível. Há neste post links para todas as localidades constantes do roteiro. Veja informações, vídeos ou fotos para decidir os lugares que mais lhe agradam.

Dicas de como circular pela Lombardia

Alugar carro não é obrigatório. Mas é o meio de transporte ideal para se percorrer a região. Entretanto, para visitar os vilarejos às margens dos lagos, o barco é muito mais indicado e as vistas são deslumbrantes. Anote outra dica importante: em Milão esqueça o automóvel, tome táxi ou  utilize os transportes públicos, que funcionam muto bem. Deixe Milão para o começo de sua viagem, antes de alugar um carro. Ou, então para o final. Devolva o carro no aeroporto e pegue um trem para Milão. Uma última dica: entrar e sair de grandes cidades que você não conhece pode ser estressante. Procure pegar e devolver o carro no aeroporto. É muito mais fácil para você se orientar

Mapa da Lombardia

Milão

Milão, a capital Lombarda, é a segunda maior cidade da Itália, e o principal centro industrial do país. A cidade, que possui cerca de 1 400 000 habitantes na sua área municipal, se acrescida de sua periferia, abriga uma população de 4.300.000 habitantes. Milão foi fundada pelos bárbaros celtas no século V a.C. Em 222 a.C. foi anexada pelos romanos. No fim do período medieval passou por um período de especial prosperidade quando governada pela família Sforza. Depois caiu novamente sobre domínio estrangeiro. De 1535 a 1706 foi ocupada pelos espanhóis, em seguida pelos austríacos e depois pelos franceses, no apogeu do Império Napoleônico. Milão não é a mais turística das cidades italianas, mas possui um bom número de atrações, que justifica conhecê-la. Saiba mais sobre Milão.

Vídeo de turismo sobre o Lago di Garda, na Lombardia

Lago Maggiore

A cidade de Stresa, um dos principais centros à beira do lago fica a pouco mais de 90 km de Milão pela E62.

Junto dos dos Alpes, num magnífico quadro natural;  os povoados e pequenas cidades às margens do Lago são encantadores e românticos. Seus predinhos coloridos decoram o lago. O lago Maggiore pode ser percorrido por linhas regulares de barcos que servem à população local e fazem a alegria dos turistas. Uma cidade perfeita para servir de base para a exploração das redondezas é Stresa, já na Região do Piemonte.  Saiba mais sobre o Laggo Maggiore.

Lago di Como

Como fica a 95 km de Stresa pela E 62, a A36 e a A9. De Milão, a distância é a aproximadamente a mesma pela A9.

O principal centro urbano do lago de Como é a cidade de Como. O grande lago lombardo tem a forma de um “Y” invertido, que se bifurca ao sul, em duas extremidades. A cidade de Como é considerado o mais elegante centro da região dos lagos italianos. O lago pode igualmente ser percorrido de barco. Suas margens são salpicadas de luxuosas vilas, palácios e pequenas cidades.  Saiba mais sobre o Lago di Como.

Bérgamo

Bérgamo fica a aproximadamente a 80 km de Como pela Via A4 e SS36

Bérgamo é uma cidade antiga, já existente na época dos gauleses. Foi incorporada ao Império Romano romanos no século II a.C. Já no final da Idade Média foi anexada à República Marinara de Veneza.  Posteriormente, em 1797 caiu em mãos dos austríacos e só foi libertada pela tropas de Garibaldi quando da Unificação Italiana.  Saiba mais sobre Bérgamo

Brescia

Brescia fica a 53 km de Bérgamo pela via A4/E64

Brescia impressiona o visitante pela variedade de estilos e pela imponência de seus palácios e construções, resultado de sua rica herança histórica. Brescia foi inicialmente um centro romano, depois comuna livre lombarda no século XII, até ser, finalmente, anexada pelos venezianos. É  a segunda mais importante cidade da Região Lombarda.  Saiba mais sobre Brescia (pronúncia Brestcia)

Lago di Guarda

O Lago di Garda fica a 45 km de Brescia pela Via SP11

O Lago di Garda, de origem glaciar, tem mais de 300 m de profundidade. Possui forma alongada, é mais estreito ao norte, onde é rodeado por altas montanhas e rochedos abruptos que mergulham nas águas. Sua parte sul, onde as encostas são planas, é mais largo. É o maior dos lagos italianos. Saiba mais sobre o Lago di Garda.

Mântua (Mantova, em italiano)

Mântua fica a aproximadamente 70 km de Sirmione (no Garda) pelas  vias A4/E70  e A22/E45

Mântua é uma cidade antiga, já existia na época dos etruscos. Posteriormente foi incorporada ao Império Romano. Sem descartar sua importância atual como centro industrial moderno, Mântova é uma cidade atraente, com um centro histórico repleto de construções de diferentes épocas, palácios, antigas igrejas e praças de traçado medieval. Boa parte dessa elaborada arquitetura, bem como quase todo o legado artístico de Mântua, corresponde ao período em que foi governada pelos Gonzaga, durante a Idade Média. Saiba mais sobre Mântua.

Sabbioneta

Sabbioneta fica a  35 kde Mântua pela via SP420

Sabbioneta tem uma característica urbanística única: é uma cidade planejada, uma espécie de Brasília italiana. A diferença é que Sabionneta foi construída a partir do século XVI. Quem curte arquitetura vai se apaixonar por seu estilo Renascentista. Também chama a atenção o ardiloso sistema de muralhas que protege a cidade obrigatório em uma época de permanente instabilidade. Saiba mais sobre Sabbioneta

Cremona

Cremona fica 50 km de Sabbioneta pela via SP87 e a a 55 km de Brescia pela  via A21/E70

Cremona, como outras cidades da Lombardia, foi inicialmente um centro romano. Durante a Idade Média foi incorporada a Milão. A cidade é famosa pela qualidade de seus violinos, considerados os melhores do mundo. É na sua linda Piazza del Comune, que fica o famoso Duomo, do começo do século XII, em estilo românico com elementos góticos. Saiba mais sobre Cremona.

Pavia

Pavia, centro urbano da época dos romanos, já foi capital da Lombardia. Rival de Milão durante a Idade Média, é famosa principalmente por sua Certosa, uma catedral que é uma obra de arte, com um estilo próprio. Mas Pavia não é só sua Certosa: seu patrimônio artístico e arquitetônico, igrejas e palácios impressiona os visitantes. Algumas das torres existentes na cidade  são obras de Michelangelo. Saiba mais sobre Pavia.

Dicas
  • Agora que você sabe a época do ano em que vai visitar a Costa Amalfitana veja a bagagem que deve levar.

Informações práticas

Como ir

Avião 

Há voos diretos de São Paulo para Milão, ponto de partida para este roteiro pelas Lombardia.

Veja passagens aéreas e pacotes

A melhor época para ir à Itália

Informe-se sobre a melhor época para ir à Itália.