Roteiro de viagem pela Europa Central: Innsbruck

Roteiro de viagem pela Europa central: Innsbruck

O novo trecho de nosso roteiro de viagem pela Europa Central, Innsbruck, fica a menos de 200 km de Salzburg. O trem, super pontual, tomou aproximadamente duas horas de Salzburgo a Innsbruck. Da janela apreciávamos paisagens montanhosas de rara beleza.

Sobre Insbruck

Innsbruck ou Insbruque é capital do estado do Tirol, na Áustria. A cidade de Innsbruck é cortada pelo rio Inn, daí seu nome:  bruck em alemão significa ponte. Trocado em miúdos: Innsbruch significa “Ponte sobre o rio Inn”.  Apesar de ser capital do Tirol,  em termos brasileiros pelo menos,  Innsbruck é pequena, com uma população de pouco mais de 120 mil habitantes, espalhada por sua região central e vilas próximas. Os vilarejos em torno da cidade são, sem dúvida, encantadores, mas é no centro histórico que se concentram suas principais atrações.

Hotel em Innsbruck

Nosso hotel, o Grube-Of, ficava fora do centro histórico, junto à estação de esqui (aldeia de Igls), vazia nessa época. Recomendamos que inform-se sobre peços da corrida se for ficar fora da cidade. Nos pediram inicialmente 25 euros. Pesquisamos em outros pontos de táxis junto à estação e pagamos menos de 16 euros. Por isso mesmo conseguimos um aposento excelente, super equipado e com varanda dando para os picos nevados, pagando menos de 80 euros a diária. Nessa época não servem café da manhã. Mas tínhamos um mercado na aldeiazinha de Igls, bem do lado. Compramos leite em pó, nescafé, queijos, frios e algumas frutas.  problema resolvido. Havia ônibus de meia em meia hora da aldeia de Igls até o centro histórico de Innsbruck, um percurso de menos de vinte minutos. Desça em Maria-Thererizen. Para voltar tome o ônibus na mesma rua. Se for até a estação, próxima dali, desça em Sillpark. O melhor é comprar um passe de ônibus válido 24 horas.

O teleférico no povoado de Igls

O povoado de Igls é também super gracioso com arquitetura típica alpina, jardins floridos e janelas  enfeitadas com flores. É um prazer andar por suas ruazinhas tranquilas.

Perto do hotel tínhamos um teleférico (Patscherkofel Cable Car) até a estação de esqui, no alto, desativada nessa época. Muita gente ao subir sente-se tentada a tirar fotos. Não vale a pena. O vagão é envidraçado, as fotos não sem boas. Espere chegar até o alto da montanha e tire fotos ao ar livre, que você não se arrepende. Do alto tínhamos uma visão privilegiada das montanhas. Embora não estivesse realmente frio no vale onde ficava nosso hotel (era começo de setembro), no alto da montanha ventava e fazia frio. Aliás na segunda noite nevou nas montanhas em frente à nossa varanda, do outro lado do rio. O visual ficou ainda mais bonito!

O centro histórico de Innsbruck

O cento histórico de Innsbruck é lindo, mas pequeno, em uma ou duas horas você viu tudo. Trata-se de um meandro de ruas, ruelas e pequenas praças de traçado medieval, onde é fácil se perder. Isso não tem importância, você sempre acaba encontrando seu caminho já que o centro histórico, como já dissemos, é diminuto. Sua arquitetura inclui belíssimos edifícios antigos de estilos bastante variados, de diferentes épocas. procure dar uma chegada até uma das pontes sobre o Rio Inn, de onde tem-se uma ótima vista panorâmica do centro histórico.

Onde comer no centro histórico de Innsbruck.

Andando pelo centro histórico você irá deparar com inúmeras docerias que o farão babar. afinal, a Áustria é famosa por seus doces. Em cada canto existe uma vitrine repleta de tentações. O centro histórico possui também inúmeras lanchonetes, muitas delas servindo fish and chips (peixe com fritas) e toda sorte de guloseimas. Quem opar por comer em uma dessas lanchonetes do centro gastará pouco com alimentação e sairá satisfeito. Por outro lado, almoçar e jantar todos os dias em restaurantes acaba saindo caro.

Veja também

Innsbruck em imagens

Mapa de Inssbruck

Roteiro de viagem pela Europa central

Sequência da viagem com imagens e dicas

Organização do roteiro

Praga