Quartier Latin

Acessar o sumário  •  Acessar o índice remissivo de atrações

Latin: um bairro com um perfil não conformista

Um bairro romano – Foi nesse bairro às margens do rio Sena, na Rive Gauche, ao lado da Île de la Cité que, no século I, os romanos se estabeleceram e construíram, segundo seu plano urbanístico padrão, casas, anfiteatros, fórum e termas. Pouca coisa sobrou, mas ainda há ruínas bem preservadas das termas, no Musée de Cluny, e alguns vestígios das Arenas de Lutécia.

Mapa do bairro de Quartier Latin

Um bairro de tradição acadêmica

O Quartier Latin é um dos poucos bairros de Paris de relevo irregular: nele está a Montaigne Ste-Geneviève, colina onde a padroeira de Paris teria sido enterrada na época do rei franco Clóvis e em cujo cume está o Panthéon. Foi nessa colina que, nos primeiros anos do século XII, bem depois da colonização romana e das invasões dos bárbaros, ocorreu um fato que acabaria determinando a história do bairro. Depois de romper com o bispo de Paris por motivos teológicos e filosóficos, Abelardo e outros professores se instalaram na poderosa abadia de Ste-Geneviève, levando consigo seus alunos. A presença da elite intelectual da época e a concentração de professores e alunos acabaram fazendo com que o Quartier Latin viesse a se tornar sede da mais conhecida universidade francesa, a Sorbonne, fundada, em 1257, por Robert de Sorbon.

Um bairro onde se falava latim 

Isso influiu decisivamente no desenvolvimento do bairro e na sua tradição universitária, que ainda persiste depois de mais de 700 anos. Nos estudos, falava-se o latim que, além de ser a língua oficial da Igreja Católica, era a única usada pelos “cultos”, distinta dos dialetos da plebe rude e analfabeta. Aulas, manuscritos e, mais tarde, livros impressos, tudo era em latim. Daí vem o nome “Quartier Latin” (bairro latino). Só em 1793, durante a Revolução, tornou-se obrigatório que, em toda a França, o ensino fosse feito em francês, justamente para proporcionar a todos o acesso à educação.

Tradição contestatória

Embora tenhamos a tendência de acreditar que manifestações estudantis sejam coisa recente, na verdade, desde a Idade Média, o Quartier Latin, com sua tradição universitária, tem sido palco de agitações. No final da Segunda Guerra, muitos estudantes participaram da insurreição e morreram nos combates pela liberação de Paris. A maioria deles estava armada com simples revólveres e velhas espingardas, em franca desvantagem com os soldados alemães. O bairro entrou em evidência em maio de 1968, quando um movimento estudantil paralisou as faculdades e obteve maior repercussão do que qualquer outro na história, estendendo-se pela França inteira, com reflexos em vários países, dentre os quais o Brasil.

O pós-68

Após o movimento de maio de 68, diversos cursos da Universidade de Paris foram descentralizados e são hoje ministrados em prédios em outros bairros. Em razão disso, a presença estudantil no Quartier é hoje bem menor, o que não impede que, à noite, os bistrôs, casas de jazz e discotecas estejam sempre lotados e que o bairro continue a ser um dos preferidos dos jovens — e dos turistas. Entre o Bd. St-Michel e a rue St-Jacques existem várias ruazinhas ainda de traçado medieval, algumas reservadas a pedestres, porém bem animadas, com cinemas, lojas, lanchonetes e um restaurante ao lado do outro (principalmente gregos e marroquinos). Apesar de o Quartier Latin ter passado por grandes transformações por volta de 1850, quando Haussmann mandou abrir os boulevards St-Germain e St-Michel, esse “miolo” do Quartier Latin (ruas de la Huchette, St- Séverin, de la Harpe etc.) ainda tem casas dos séculos XVIII e XIX.

Os nomes pitorescos de certas ruas

 Como acontece em certos bairros antigos de cidades europeias, os nomes originais e bastante pitorescos de algumas ruas foram mantidos: é o caso, por exemplo, da rue du Chat-qui-Pêche (“rua do gato que pesca”), perto da Petit Pont, e a da rue de la Parcheminerie (“rua da Pergaminharia”), onde eram feitos pergaminhos.

Atrações turísticas no Quartier Latin

O Quartier Latin tem muitas atrações, muita coisa para se visitar. Além disso é uma região bem agradável de Paris para se caminhar. Por isso mesmo reserve no mínimo um dia inteiro apenas para percorrer o bairro. Para visitar as atrações vai precisar de bem mais tempo.

Conheça as atrações no Quartier Latin

Informações práticas sobre Paris

Como ir a Paris

Veja passagens aéreas e pacotes

Onde dormir em Paris

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos

Escolha e reserve seu hotel em Paris

Maquina fotografica

Paris em imagens  Fotos dos lugares de especial interesse turístico.

A França  em imagens  Verdadeira viagem fotográfica pela França. Dezenas de fotos das regiões Sul, Norte e Centro da França