Puerto Madryn
Fauna marinha, Patagônia Atlântica jpg
Fauna marinha, Patagônia Atlântica

Acessar o sumário | Acessar o Índice remissivo

Sobre Puerto Madryn, paraíso da fauna marinha

Puerto Madryn é uma pequena cidade litorânea de tradição portuária e industrial, muito procurada em razão da espetacular vida selvagem nas vizinhanças, que atrai turistas interessados em avistar baleias, orcas e golfinhos e conhecer colônias de pinguins, lobos marinhos e outros animais. Bastante simpática e rodeada de colinas, ela foi fundada em 1865 por colonos oriundos do País de Gales.

Mapa de Puerto Madryn

Como ir para Puerto Madryn

Avião – De Buenos Aires há voos diretos (2h) e com escala (3h15). O Aeroporto El Tehuelche fica a 10 km do centro. O aeroporto Almirante Zar, em Trelew, a 67 km de Puerto Madryn, é maior e oferece mais opções de horários e destinos. De lá há ônibus para Puerto Madryn.

Veja passagens aéreas e pacotes

Ônibus  O Terminal Rodoviário recebe ônibus vindos de Buenos Aires (20h), Rio Gallegos (17h30) e Bariloche (18h).

Carro  Puerto Madryn fica a 1.320 km de Buenos Aires e 430 km de Viedma pela RN 3. De Bariloche (930 km) utilize a RN 40, a RN 25 e um pequeno trecho da RN3.

Distância Rodoviárias

De Puerto Madryn a: Caleta Valdés, 179 km | Comodoro Rivadavia, 450 km | Isla de los Pájaros, 75 km | Puerto Pirámides, 105 km | Punta Delgada, 174 km | Punta Norte, 171 km | Punta Tombo, 181 km | Reserva Faunística Punta Loma, 17 km | Trelew, 67 km | Viedma, 447 km

Hospedagem

Procure se hospedar na região central perto do mar.

Escolha e reserve seu hotel em Puerto Madryn

Melhor época

Evite o inverno, prefira o verão.

Pontos turísticos

O centro fica em torno da Plaza San Martin. Na cidade em si não há muito para se ver; seu interesse turístico reside em ser uma excelente base para excursões pela Península Valdés.
No verão faz calor em Puerto Madryn, embora as noites possam ser frescas. Apesar de suas águas serem frias, as praias atraem veranistas argentinos e muitos mergulhadores, já que o lugar é conhecido como a “Capital Argentina do Mergulho”. No inverno faz bastante frio.

Ecocentro Julio Verne, 3784. Abre diariamente das 10h às 19h. Centro de estudos da fauna marinha da região, situado junto ao mar, com exposição de fotografias ligadas a temas marinhos, restaurante e lanchonete com vista para a baía. Sua arquitetura lembra a galesa, com grandes janelas envidraçadas. <comp./>  Site oficial de turismo do Ecocentro.

Passeios e excursões nos arredores de Puerto Madryn

Diversas excursões são organizadas por agências locais. Muito provavelmente seu hotel irá lhe propor passeios ou, com absoluta certeza, poderá lhe indicar como contratá-los.

Península Valdés – Acessível em excursão a partir de Puerto Madryn ou de carro. Os ônibus de linha vão apenas até Puerto Pirámides. The best! A península descoberta em 1520 por Fernão de Magalhães é um verdadeiro ponto de encontro de focas, elefantes-marinhos, pinguins, baleias, orcas e outros animais. Considerada como a maior concentração de fauna marinha do mundo, teve seus 97 km de costa incluídos no Patrimônio da Humanidade da UNESCO em 1999.

A península forma dois golfos: o de San José, ao norte, e o Golfo Novo, ao sul. Ambos são refúgios de centenas de baleias que procuram esses lugares para terem suas crias. É possível alugar um carro e ir por conta própria (mais caro do que pegar uma excursão). Nesse caso, encha o tanque, pois o abastecimento é precário e só há gasolina em Puerto Pirámides. Informe-se na locadora. A estrada é de cascalho e é fácil derrapar, não corra. O trecho entre Punta Delgada e Punta Norte (se ainda não consertaram…) é bem ruinzinho. Uma excursão custa em torno de US$ 25. A primeira parada na península é no observatório de onde se avista a Isla de los Pájaros. Há alguns anos, era possível desembarcar nessa ilha, mas os turistas importunaram tanto as aves que elas começaram a abandonar o lugar. (Nem todos respeitam patrimônios naturais como os leitores do GTB…).

Puerto Pirámides – É ponto de observação de baleias. Para ver os gigantescos cetáceos de perto, é preciso pegar um barco. Pergunte se o preço do barco está incluído no valor da excursão. As condições do mar nem sempre permitem a realização desses passeios, que tomam 1h ou um pouco mais. Dependendo da época do ano, as excursões podem incluir Punta Delgada, Caleta Valdés (habitats do elefante-marinho) e Punta Norte, onde podem ser vistos elefantes-marinhos, leões-marinhos e orcas. Estas últimas, conhecidas como “baleias assassinas,” chegam até a praia durante a maré alta e, aproveitando as ondas, atacam os filhotes de foca e lobos-marinhos na areia. Você já deve ter visto cenas como essa em documentários de TV, mas só vai repetir a experiência ao vivo com muita sorte; os cinegrafistas passam dias de plantão com suas teleobjetivas para captar essas imagens. Por falar nisso, lembre-se de que nem todos os animais marinhos são visíveis o ano todo.

Quando é maior a chance de ver…
Baleias: de junho a dezembro
Pinguins: de setembro a março
Golfinhos: de dezembro a março
Orcas: de setembro a abril
Elefantes-marinhos: o ano todo
Lobos-marinhos: o ano todo
Toninhas: o ano todo

Punta Loma – A 17 km ao sul de Puerto Madryn. Pode-se ir de excursão, táxi, carro ou, de bicicleta. Nesta reserva, uma colônia de lobos-marinhos pode ser vista durante todo o ano. Prefira horários de maré baixa.

Informações práticas

Onde se hospedar em outras cidades argentinas

Escolha e reserve seu hotel em Buenos Aires

Escolha e reserve seu hotel em Bariloche

Escolha e reserve seu hotel em Mendoza

Como ir

Veja passagens aéreas e pacotes

Informação sobre os guias da série GTB (Guia do Turista Brasileiro)

capa_argentina_leve para post

Os guias GTB impressos não estão mais à venda…
Enquanto isso, confira todo o conteúdo completo e atualizado do guia impresso, substituído pelo  Guia GTB ON Argentina, gratuito, e com dezenas de fotos. Basta ter sinal de internet no local onde você estiver.

 

A Argentina em imagens
Maquina fotografica

Álbum fotográfico com dezenas de fotos da
Argentina separadas em slide-shows
 sobre a as regiões mais interessantes do país.

Links afins