O segredo do corte das pedras incas

O segredo das pedras incas

Mistério intrigante

Até hoje, intriga os pesquisadores a impressionante técnica de corte dos enormes blocos utilizados pelos incas. Cada uma das pedras incas, algumas delas pesando dezenas de toneladas, encaixava-se perfeitamente na outra, como as peças de um quebra-cabeças, sem o uso de cimento. Todo o trabalho era feito sem o emprego de ferramentas de ferro, metal desconhecido pelas civilizações pré-colombianas. Entre as pedras, em muitos pontos, não é possível passar sequer uma lâmina de faca!

Uma pequena ajuda do demônio ou de ETs…

Um religioso espanhol que visitou Sacsayhuamán logo após a conquista, julgando impossível que uma obra daquele porte tivesse sido erguida apenas pelo braço humano, voltou à Espanha afirmando que os índios teriam sido ajudados pelo demônio em pessoa… Teorias mais ousadas falam em uma mãozinha oferecida por extraterrestres, mas não explicam, nesse caso, porque os generosos ETs não aproveitaram para ensinar os incas a usar a roda e o ferro! Acham que estra-terrestres enviaram uma equipe de engenheiros intergaláticos que trouxeram técnicas avançadíssimas para cortar essas pedras com tanta precisão.

O segredo do sistema de corte das pedras utilizadas nas construções incas

Construções à prova de terremotos

As edificações, inclusive muralhas, que levavam em conta a intensa atividade sísmica da região, eram capazes de resistir a violentos tremores de terra. É uma lástima que, ao longo do tempo, boa parte desse extraordinário patrimônio arquitetônico tenha se perdido. Os templos pagãos foram destruídos; palácios foram colocados abaixo para a reutilização de suas pedras na construção de igrejas e edifícios da administração colonial.

Os espanhóis fizeram uso das pedras tão bem cortadas

Mas a qualidade das edificações nativas era tal que, em Cusco principalmente, muitas delas foram parcialmente aproveitadas pelos invasores, que preservaram várias das paredes incaicas. Como limitaram-se a reaproveitar as pedras nas suas construções, sem se preocupar em saber como os incas conseguiam cortá-las, e como os nativos não conheciam a escrita, essa tecnologia se perdeu.

Assunto polêmico

O segredo do corte das pedras incas é ainda assunto polêmico. Pesquisadores acreditam que os incas cavavam buracos nos blocos com instrumentos de pedras mais duras. Ali enfiavam tocos de madeira bem seca, que eram molhados, fazendo com que se expandissem, provocando rachaduras na rocha. Seu profundo conhecimento dos veios naturais da pedra facilitava o trabalho. Você verá que algumas pedras encontradas por lá mostram esse furos. Hoje em dia, a maioria dos cientistas encampa essa teoria.

Pedras gigantescas

Também impressiona o tamanho de algumas pedras incas, que chegam a pesar toneladas e que eram, muitas vezes trazidas de muito longe, com o uso de madeiras roliças e da força humana, já que os incas não conheciam animais de tração.

Onde ver as construções incas?

Em Machu Picchu existe uma cidade inteira construída, sem o uso de cimento, apenas com pedras devidamente encaixadas. Elas estão igualmente em toda parte em Cusco, porque os espanhóis aproveitaram a parte inferior dos muros incas para construir suas igrejas e palácios. Um ótimo exemplo desse tipo de muro pode ser visto em Cusco, na Calle Hatun Rumiyoc, onde fica um paredão com a pedra de 12 encaixes, que resistiu a um violento tremor de terra, enquanto as construções espanholas desabavam. Em todo Vale Sagrado dos Incas existem outros exemplos. O mais interessante é o de Sacsayhuamán, na entrada do Vale, para quem vem de Cusco. Para ver imagens e informar-se mais sobre outras construções incaicas com pedras cortadas com encaixes precisos, leia sobre Cusco, sobre Machu Picchu  e sobre o Vale Sagrado.

 Informações práticas

Como ir

Avião

Não há voos diretos do Brasil para Cusco. Você terá que pegar uma concexão em LimaHá voos de Lima (1h15); para Arequipa (45min); e de Juliaca (0h45), ou Cusco (050h).

Veja passagens aéreas e pacotes

Trem

Há trens a partir de Puno, três vezes por semana. A classe econômica (Backpacker) foi suprimida (queremos registrar: achamos um desaforo!). Os trens de Puno para Cusco são agora reservados apenas ao turismo de luxo. As passagens são caras, mas incluem refeições e bebidas. Procure sentar-se do lado direito, se possível na janela. Horários e preços sofrem frequentes alterações: confirme-os no site www.perurail.com.

Ônibus

Há ônibus a partir de Lima (uma viagem bastante cansativa: 1.643 km; 18 a 20h); de Arequipa (520 km, 10h); e de Puno (390 km, 8 a 9h).

Onde se hospedar

A Plaza de Armas e arredores é, sem dúvida a região mais agradável e prática para você se hospedar em Cusco. O bairro de San Blás, no alto de uma ladeira, é descontraído e agradável, mas a subir várias quadras de ladeira íngrime para chegar lá, incomoda.

Escolha e reserve seu hotel em Cusco

Maquina fotografica

O Peru em imagens Fotos dos lugares de especial interesse turístico.