Oaxaca
Mexicanas com roupas típicas
Oaxaca, mexicanas com roupas típicas

Sobre Oaxaca: uma das cidades mais interessantes do México

Por Tatiana Vilhena
Fotos gentilmente cedidas pelo Conselho de Promoção Turística do México (CPTM)

Localizada a 442 km da Ciudad de México, Oaxaca destaca-se pela beleza da arquitetura colonial das igrejas e edifícios de seu centro histórico. Com temperatura amena o ano todo, a cidade recebe turistas de várias partes do mundo. As atrações são próximas ao centro e o visitante pode conhecer os principais pontos de Oaxaca a pé.

Mapa de Oaxaca

Como ir

Avião

A viagem toma aproximadamente uma hora. O  o aeroporto fica situado a 12 km do centro. O tel. é 951 511 5088

Veja passagens aéreas e pacotes

Ônibus

Há diretos da Ciudad de México para Oaxaca, mas é uma viagem que pode tomar, em alguns casos, mais de 8h.

Hotéis em Oaxaca

Procure hospedar-se no centro colonial, a área mais simpática da cidade.

Escolha e reserve seu hotel em Oaxaca

Melhor época

Evite o auge do verão. O calor pode incomodar.

Vídeo sobre Oaxaca

Pontos turísticos em Oaxaca

A Praça da Constituição, ou Zócalo

Existe desde 1529 e é palco de festas e reivindicações populares. Fazem parte do conjunto de Santo Domingo de Guzmán, a igreja de mesmo nome, considerada um dos mais belos exemplos da arquitetura barroca mexicana; um Centro Cultural; o Convento de Santo Domingo; a Biblioteca Francisco de Burgoa (com um acervo de mais de 20 mil volumes do século XIV até o atual); o Museu de Cultura Oaxaqueña; e o Jardim Etnobotânico.

Artesanato local

Para adquirir produtos e objetos típicos da região, uma dica é passar pelo Mercado “Benito Juárez”, onde é possível encontrar artefatos indígenas, xales, mantas, cerâmica negra e curiosas bonecas de pano.

Produtos típicos

O Mercado “20 de Novembro” oferece o tradicional mole oaxaqueño, em sete variedades (de acordo com o tipo de pimenta utilizada no preparo dos pratos!); os típicos tamales (bolinhos de massa de milho cozidos no vapor), as tlayudas (espécie de tortillas) e sucos de horchata (água de arroz com leite e mel) e de tuna (fruto do cacto). A fabricação do mescal, a principal bebida alcóolica de Oaxaca, tornou-se uma indústria muito importante na região. Produzida por famílias locais, o aguardente é famoso em razão do “verme”, o guzano, que vem dentro da garrafa e que, segundo a lenda, deve ser comido quando você ingerir a bebida. (Arrrrrgggghhh!)

Pontos turísticos nos arredores de Oaxaca

Monte Albán

A apenas 10km da cidade de Oaxaca, Monte Albán, a antiga capital zapoteca, uma das primeiras cidades da Mesoamérica, foi fundada por volta de 500 a.C. Com uma população de 25 mil habitantes, o centro zapoteca estendeu seu poder político e econômico e sua influência cultural a outras comunidades da região. A zona arqueológica onde está situada, bem como o centro histórico de Oaxaca, foi declarada pela UNESCO “Patrimônio Cultural da Humanidade”, em 1987. Site: Monte Albán

De Monte Albán, situado a 400m sobre um vale, tem-se uma linda vista panorâmica dos arredores. Dá também para perceber que há outras ruínas cobertas pela vegetação. Apenas uns 30% foram resgatados em razão da falta de recursos, principal entrave para a exploração desse sítio arqueológico que, isolado numa elevação mais afastada, não foi destruído pelos espanhóis.

Mitla

Seu nome significa “lugar dos mortos” ou “inframundo” na língua zapoteca. Essa zona arqueológica tem como principal atrativo, em comparação com outras ruínas pré-hispânicas, a ornamentação de suas construções. O local servia como centro cerimonial e residência da classe sacerdotal zapoteca e era habitada desde a época clássica de Monte Albán (100 a 650 d.C.), tendo alcançado seu auge no período pós-clássico (750 a 1512 d. C.)

Dicas

Há por toda cidade de Oaxaca escritórios que agendam visitas guiadas para as zonas arqueológicas, com pacotes de preços variados. É possível, entretanto, ir por conta própria e gastar bem menos. Há ônibus a cada meia hora do Hotel Rivera del Angel para Monte Albán. Os ônibus que vão para Mitla param perto da Central de Abastecimento, na Avenida Periferico. Eles o deixarão a uns 500m das ruínas, mas a caminhada vale a pena. É também uma oportunidade para experimentar o mescal numa das diversas bodegas no caminho.

Como ir

Há voos diretos do Brasil para o México e também via Panamá ou Colômbia.

Veja passagens aéreas e pacotes

Onde se hospedar no México

Onde se hospedar em Acalpulco

Onde se hospedar em Cancún

Onde se hospedar na Ciudad de Mexico

Onde se hospedar em Mérida

Onde se hospedar em Puebla

Onde se hospedar em San José de los Cabos