O Chile para o público LGBT
Marcha Gay no Chile
Marcha Gay no Chile

Sumário do guia  •  Índice remissivo do guia GTB Chile

O Chile para o público LGBT

Quase todo mundo sabe disso: os chilenos são mais moralistas com relação ao homossexualismo do que brasileiros e argentinos. A forte influência da Igreja chilena e também a de largos setores da oficialidade nas forçar armadas, particularmente conservadora, influenciou os costumes e a mentalidade das pessoas que tratava o assunto como um tabu. A longa ditadura de Pinochet agravou ainda mais a situação. Hoje, setores evangélicos são ainda mais conservadores do que os católicos, principalmente depois da ascensão do papa Francisco, mais liberal nesses assuntos.

Por isso mesmo raros homossexuais chilenos assumem suas preferências. A verdade é que, com a volta da democracia, as coisas melhoraram. Inclusive o homossexualismo era legalmente proibido, sobretudo após a aprovação da” Ley de Estados Antosociales”. Os gays foram comparados a seres antisociais, encarados como marginais, vagabundos ou mesmo como portadores de distúrbios mentais. Aliás, o Chile foi o penúltimo país sul-americano a deixar de considerar a homossexualidade como “doença”.

Aliás, um bom exemplo do conservadorismo chileno nesses assuntos: o Chile foi o último país sul-americano a aprovar, em 2004, a lei do divórcio.

Santiago é mais liberal, tem bares e locais gays. A maioria fica no bairro boêmio Bellavista, junto do Cerro San Cristóbal. No interior do país, sobretudo nas pequenas cidades, não há muitas opções desse tipo. Recomendamos, portanto, ao público gay, comportamento discreto. Porém, se certos cuidados forem observados (nada de beijinhos em público ou andar de mãos dadas!), o turista homossexual não enfrentará dificuldades.

Casos de agressão a gays por parte de grupos neonazistas podem ocorrer (em qualquer lugar do mundo!), mas são raros no Chile. Lembremos que no Brasil isso também ocorre. Procurar não chamar a atenção, sobretudo à noite, ao cruzar com bandos de skinheads e outros fascistóides (que babacas!), é obviamente recomendável.

Hoje em dia paradas gays acontecem livremente também em Santiago, atraindo participantes do mundo inteiro e também heteros liberais. Chega de repressão!

Dicas
Para saber mais sobre os gays no Chile consulte os sites especializados dirigidos ao público GLS:  Punto Gay.

Informações práticas

Mapa do Chile

Como ir ao Chile

Veja passagens aéreas e pacotes

Hotéis no Chile: reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos

Escolha e reserve seu hotel em Santiago: seleção por categoria

Escolha e reserve seu hotel em La Sereña: seleção por categoria

Escolha e reserve seu hotel em Pucón: seleção por categoria

Escolha e reserve seu hotel em Puerto Natale: seleção por categoria

Escolha e reserve seu hotel em Puerto Vara: seleção por categoria

Escolha e rserve seu hotel em Punta Arenas: seleção por categoria

Escolha e reserve seu hotel em San Pedro de Atacama: seleção por categoria

Escolha e reserve seu hotel em Torres del Paine: seleção por categoria

Escolha e reserve seu hotel em Valdívia

Escolha e reserve seu hotel em Valparaíso

Escolha e reserve seu hotel em Viña del Mar