Vida noturna em New York
Anoitecer em New York, foto Barão
Vid noturna em New York, foto Barão

New York: onde sair à noite

A variedade de programas noturnos em Nova York é enorme. Há city tours, ótimos restaurantes, nightclubs animados pelos mais badalados DJs para dançar até o sol raiar, teatros, os famosos musicais da Broadway, casas de jazz, óperas na Metropolitan Opera House, shows de música, pubs com centenas de tipos de cervejas, bares em funcionamento há mais de dois séculos, botecos latino-americanos onde se pode ouvir bossa nova, samba ou ritmos caribenhos… E esses são só alguns exemplos!
Há desde lugares “para ver e ser visto” até cafés super informais onde se toma um aperitivo numa mesinha na calçada.

Mapa de New York

Tem Nova York para todo mundo

 Cada bairro possui uma personalidade bem particular e isso se reflete na vida noturna. Por exemplo, em Greenwich Village, há um grande número de bares e danceterias voltadas para o público GLS, mas o bairro também atrai heterossexuais. O SoHo tem um perfil sofisticado, o East Village é mais descontraído e assim por diante.
Em Nova York, poucos bares têm longa vida. Por isso, selecionamos lugares mais consolidados, evitando os “sucessos do momento” que, possivelmente, daqui a poucos meses estarão fechados e esquecidos.

Nova York tem suas tribos

Considere que danceterias, casas noturnas e certos bares não são direcionados a turistas, mas aos nova-iorquinos, e cada qual tem o seu público, que se veste de uma determinada forma e adota uma “ideologia existencial” facilmente identificável.
Não se trata de estar “bem vestido”. Na porta há leões-de-chácara (bouncers) que identificam e barram os outsiders e quem não combina com o ambiente. Você pode vestir seu paletó Hugo Boss e ser barrado se tiver 50 anos e tentar entrar numa boate dark onde toda a moçada se veste de negro, tem uma corrente pendurada no nariz e usa cabelos pintados de verde. Em outros lugares, como o Campbell Apartment, você não entrará se estiver vestido de modo desleixado.
O importante é estar de acordo com a faixa de idade, o comportamento e o visual dos freqüentadores; pertencer – ou pelo menos aparentar pertencer – à mesma tribo. Sioux não entram em festa de apaches e ponto final. Discutir ou tentar subornar o porteiro é pior ainda.

Dicas para evitar ser barrado

1) Tenha consigo seu passaporte. Sem ele você não entra em lugar algum, mesmo que o porteiro já o conheça. Até os habitués têm que mostrar documento de identidade.
2) Dê uma passada pelo local (antes de meia-noite não adianta), repare no público na porta e volte no dia seguinte com o look certo (deve haver em Nova York lojas que vendem rabo de cavalo postiço para homens que buscam um look underground…). Outra idéia é dar uma olhada no site dos estabelecimentos que indicamos e estudar se a tribo que freqüenta o local tem a ver com você.
3) Se você tem amigos por lá que já conhecem as manhas, vá com eles.
4) Muitos desses bares e boates também têm restaurantes. Fazer uma reserva para jantar é uma boa maneira de escapar do filtro.
5) Chegue cedo, quando a casa ainda não começou a encher, pois quanto mais lotado fica o lugar, mais seletivos os porteiros se tornam.
6) Tudo fica mais fácil se você, sendo homem, estiver acompanhado de sua namorada ou de sua esposa. Se tiver mais uma mulher bonita com vocês, fica ainda mais fácil. Um grupo de homens sem mulheres provavelmente será barrado. Já um grupo de mulheres bonitas e desacompanhadas será praticamente sugado para dentro da boate.
7) Não tem nada demais ser turista, mas não chegue a uma boate usando tênis e com máquina fotográfica na mão. É pedir para ser barrado.
8) Se conseguiu entrar, evite aborrecimentos. Algumas tribos mais radicais, mesmo que se vistam para chocar e épater les bourgeois, odeiam que curiosos invadam sua praia e, mais ainda, que fiquem tirando fotos.
9) Seja educado, evite intimidade com porteiro, não fique dando explicações nem puxe papos furados.
10) Danceterias têm filtro mais rigoroso que bares.

O efeito mariposa

Estudiosos do assunto garantem que a quantidade de mulheres bonitas em qualquer ambiente tem sobre o público masculino um efeito semelhante ao da luz sobre as mariposas. Obviamente, não pode haver um excesso de “mariposos”. O filtro serve também para isso: homens demais “queimam” o estabelecimento (exceto, é óbvio, se for um local gay).
Se for barrado, paciência. Não dê bola, procure um outro local e não deixe que detonem seu ego. Considere que você é um ser evolutivamente mais avançado do que o público que freqüenta o lugar. Se sobrarem seqüelas morais, na volta ao Brasil você liga para seu analista.

Importante

Em Nova York, não se vendem bebidas alcoólicas a menores de 21 anos. Para entrar em bares, casas noturnas ou outros lugares que servem bebidas alcoólicas (exceto restaurantes), você precisa mostrar seu passaporte para provar que é “maior de idade”. Mesmo que tenha cabelos brancos!

A gorjeta em bares é de US$ 1 por drink.

Informações práticas

Como ir a Nova York

Veja passagens aéreas e pacotes

Onde se hospedar em Nova York: reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos.

Escolha e reserve seu hotel:  seleção por categoria e bairro