A mesquita Jamah Mashid
Mesquita Jamah Mashid, Velha Delhi
Mesquita Jamah Mashid, Velha Delhi

A mesquita Jamah Mashid: as impressões do lugar

(trecho do livro “A Vaca na Estrada“)

Em frente ao Red Fort, junto à Chandi Chowk, principal rua de Old Delhi, fica a gigantesca mesquita Jamah Masjid, em estilo mogol, terminada em 1658. Construída com pedras vermelhas, como o Red Fort, ela possui cúpulas em mármore branco e negro e minaretes de 40m de altura. É delas que o mulá chama os fiéis para rezar e inferniza o sono dos infiéis. Uma das coisas que aprendi em minhas viagens pelo Oriente foi não me hospedar ao lado de mesquitas, pois é desses minaretes que, ainda de madrugada, quando você está no melhor de seu sono, os mulás chamam para as orações, despertando todo mundo em nome de Alá.

Localização da mesquita Jamah Masjid

O acesso principal: um circo de horrores

Em volta da Jamah Masjid, há uma grande concentração de mendigos que praticamente cercam o visitante. Um circo de horrores; cada um mostra seu aleijão ou suas feridas purulentas, disputando o direito de impressionar os passantes. “Olhe a minha ferida, é pior do que a dele. Lepra autêntica! Dê-me umas rúpias.” Uma amiga que viajou comigo pela Índia e vivia reclamando de tudo caiu em prantos quando visitou o lugar. Quase saiu correndo depois de ter sido cercada por pedintes que lhe exibiam suas chagas. Depois disso, ela não se chocou com nada, nem se queixou de coisa alguma.

A segunda maior comunidade muçulmana do mundo

Quem ninguém se espante ao ver tantas mesquitas na Índia. Depois dos hindus, a segunda maior comunidade do país é a muçulmana. O Islamismo chegou ao Vale do Indo por meio das expedições árabes, que visavam em especial o saque e a pilhagem. Foi principalmente a partir das primeiras décadas do século XVI que, por influência dos invasores mogóis, o Islamismo implantou e consolidou, à força, sua fé e seu domínio sobre a Índia.

As diferenças entre o hinduísMo e o islamismo

Enquanto o Hinduísmo é uma religião sem criador e com um vasto panteão, o Islamismo se fundamenta num texto preciso, com leis a serem observadas pelos fiéis — o Corão — cuja observância garante o reino dos céus. O Islamismo tem um deus criador, Alá, e um profeta, Maomé. Se o Hinduísmo, interessante para os hindus de castas superiores, não oferecia atrativos para os intocáveis, eternos renegados dentro de sua fé, o Islamismo os redimia, fazendo-os seres humanos iguais aos outros. Milhares de intocáveis aderiram, assim, à nova religião, na qual bastava aceitar a ideia de um deus único e misericordioso e a palavra de Maomé para ser acolhido como um igual. O mesmo aconteceu com os hindus que se converteram ao Cristianismo. Infelizmente, mesmo dentro da religião cristã ou do Islamismo, conservaram seus preconceitos de casta.

Dicas

Dicas de viagem sobre a Índia

Para saber mais sobre costumes, religião, história cultura da Índia, leia A Vaca na Estrada.

Índia em imagens

Maquina fotografica

Acesse o álbum fotográfico da Índia, com dezenas de imagens classificadas por região