Istambul

Sobre Istambul: uma cidade sobre dois continentes

Mapa de Istambul e arredores

A antiga Constantinopla

Istambul é o nome dado à antiga Constantinopla, que foi a última capital do Império Romano do Oriente. Em 330, o imperador romano Constantino mudara o antigo nome de Bizâncio para Constantinopla. Após queda de Roma em 476, a parte oriental do império ainda se manteve de pé até 1453, quando os turcos otamanos tomaram a cidade. Mudaram seu nome novamente, chamando-a de Istambul. Foi o fim do que restara do Império Romano.

Os otomanos

O fundador do Império Otomano foi Otmã; por isso o nome Otomanos. Em meados do século XII, os turcos otomanos (originários do Turquestão, perto da Mongólia) emigraram para o sudoeste, fixando-se na Ásia Menor entre os turcos seljúcidas e abraçaram o islamismo, que já fazia parte daquela cultura. Os turcos otomanos invadiram a Europa atravessando o estreito de Dardanelos, no lado esquerdo do Mar de Mármara.

Uma vez que eram islamitas e não cristãos, a primeira atitude dos turcos ao tomar Istambul foi deixar claro que a sua religião seria imposta ali. Assim, sua primeira ação foi transformar em mesquita a famosa igreja católica Santa Sofia, construída por ordem de Justiniano em 537. As mesquitas são os templos muçulmanos e sempre têm pelo menos um minarete (torre), com uma ou mais varandas.

Como ir para Istambul

Não há vôos diretos do Brasil para a Turquia. O melhor é ir via Roma mas pode-se ir também via Paris ou outra capital européia. O preço da passagem depende da rota que você vai fazer e da época do ano.. Os períodos de alta e baixa estação correspondem aos dos países europeus.

Veja passagens aéreas e pacotes

Hospedagem

Sultanahmet, a cidade antiga e Beyoglu são alguns dos bairros preferidos dos turistas. Os bairros de Ortaköy e Nişantaşı são igualmente bem localizados.

Escolha e reserve seu hotel em Istambul

Melhor época

Primavera outono são as épocas ideais, exceto se você pensa em pegar praia. Veja o item bagagem.

Vídeo sobre Istambul

Atrações turísticas

Passeio de barco no Bósforo

A fascinante Istambul fica no estreito de Bósforo, que separa os mares Negro e Mármara e os continentes da Europa e Ásia. Ha uma ponte ligando os continentes, ou seja, de um lado dessa ponte estamos na Europa e, do outro, na Ásia. Há uma placa no meio dela dizendo “Welcome to Asia” e “Welcome to Europe”. Uma outra maneira fácil e agrádavel opçâo de “saltar” de um continente para outro é tomar um barco-ônibus que vai e vem entre as margens européia e asiática, permitindo-nos apreciar palácios, fortalezas e antigas residências de madeira.

Do barco, a vista que se tem do céu todo recortado por minaretes das exóticas mesquitas, aliado ao som melancolico que vem delas, faz-nos pensar que Istambul é uma cidade mítica, das “Mil e Uma Noites”.

Sultanahmet

A maioria das atrações de Istambul se concentra em Sultanahmet, o centro da antiga Constantinopla. É nesse bairro que fica o famoso palácio onde moravam os sultões otomanos, o Topkapi.

Mesquita Azul

Uma visita imperdível é a Mesquita Azul. Os turcos a chamam de Mesquita do Sultão Ahmet, pois foi construída em 1609, por ordem de Ahmet I, o 14º sultão otomano. Essa maravilha da arquitetura otomana tem 4 minaretes nos cantos, dois em um pátio ao lado e uma grande abóbada no centro que, com certeza, foi um desafio para o arquiteto que a projetou. Site: Mesquita Azul

Dikilitas

Em frente à mesquita há um grande obelisco (Dikilitas) que constitui o mais antigo monumento de Istambul. Data do século XV a.C., o que quer dizer que tem uns 3500 anos! Esse obelisco e ainda outros monumentos do lado são o resto do que foi um hipódromo do Império Bizantino. Foi o imperador bizantino Teodósio I que trouxe o obelisco do templo de Amon, em Karnak, na região de Luxor, no Egito.

Cisterna subterrânea de Yerebatan

Outro lugar interessante e que deve ser incluído em uma visita a Istambul é a cisterna subterrânea de Yerebatan, do ano 532, o maior dos reservatórios de água do período bizantino. Como era comum nas guerras os soldados inimigos destruírem os aquedutos e envenenarem a água, foram construídas grandes cisternas para armazenar água.

Na cisterna de Yerebatan, não há como não se impressionar com a atmosfera mística provocada pelo efeito de luzes e pela música clássica que se escuta em seu interior. Por isso mesmo escolheram o local para rodar uma das cenas de um filme de James Bond (o 007). No fundo da cisterna há duas colunas cujas bases são a cabeça da Medusa (a figura grega mitológica com cobras na cabeça). Em uma coluna a cabeça é virada para o lado e na outra para baixo. Super estranho!

Arkeoloji Müzesi

 Istambul possui um importante museu arqueológico (Arkeoloji Müzesi), situado próximo de Santa Sofia. Seu acervo reúne, além de cerâmicas, bronzes, estátuas e jóias, diversas urnas funerárias, entre elas a de Alexandre, o Grande.

 Grande Bazar de Istabul

Istambul é também famosa por seu O Grande Bazar, um dos maiores mercados cobertos do mundo, divertido e movimentado, que possui centenas de lojinhas distribuídas por uma rede de passagens formando “ruas”.

É famoso por seus tapetes e jóias, artesanato de todo tipo, cerâmicas, perfumes exóticos, roupas e até temperos. Mesmo que você não vá comprar nada, é um programa bastante interessante passear por ele. Se for comprar, a regra é barganhar sempre. Isso faz parte da cultura local.

Site oficial de Istambul