Ilhas Eólicas
Lipari, Itália Foto Patrick Nouhaller CC BY
Lipari, Ilhas Eólicas, Itália

Ilhas Eólicas, as ilhas do deus do vento

Se a Sicília é um programa à parte dentro da Itália, as ilhas Eólicas – segundo a lenda, onde morava Eólio, deus dos ventos – são uma aventura muito particular na Sicília. Com casinhas brancas, rochedos a pique sobre o mar, praias de águas muito transparentes e estradinhas que levam a belvederes com vistas espetaculares, lembram em muitos aspectos as ilhas gregas. Tudo isso faz com que, no verão, as Eólicas sejam invadidas por turistas de toda parte da Europa, principalmente dos países do norte do continente, em busca de sol e calor. Se puder, evite o mês de agosto, quando está tudo lotado e caro.

Mapa das Ilhas Eólicas

Como ir para as Ilhas Eólicas

Confira preços de passagens aéreas e pacotes

Barco

Há barcos diretos para as ilhas a partir de Palermo. A viagem dura aproximadamente 5h30. De Milazzo, pertinho de Messina, há também barcos para Lipari; a viagem dura 2h15. Outra alternativa é ir de Nápoles, no continente, mas a viagem é bem mais longa. As passagens são vendidas nos portos, pelas companhias SNAV e SIREMAR, e devem ser adquiridas com alguma antecedência, no mínimo na véspera da partida.

Onde se hospedar nas Ilhas Eólicas (Lipari)

Escolha e reserve seu hotel em Lipari

Atrações turísticas nas Ilhas Eólicas

Todas as ilhas são formadas por antigos vulcões e, em duas delas – Vulcano e Stromboli – ainda há alguma atividade vulcânica. O tipo de solo resultante permite a produção de um ótimo vinho branco (na verdade, quase dourado), o Malvasia.

Vídeo sobre as Ilhas Eólicas

Lipari

É maior das ilhas e também a que dispõe de melhor infraestrutura turística. De Lipari há barcos para as outras ilhas. Na cidade de Lipari, a principal da ilha, existem ainda muralhas construídas a partir do século XIII e um castelo espanhol do século XVI, onde funciona um interessante museu arqueológico. Uma das melhores maneiras de conhecer Lipari é fazer um tour de carro ou de barco em torno da ilha. Em San Calogero, onde há fontes termais, você poderá tomar um banho de lama com propriedades terapêuticas descobertas há muito tempo pelos romanos.

Vulcano

Formada por quatro vulcões, é onde, segundo a mitologia greco-romana, ficavam as oficinas onde o deus Vulcano (Hefesto para os gregos) forjava raios para Zeus. As fumacinhas que escapam de algumas encostas são sinais de que o deus continua trabalhando em suas forjas… Em Porto di Levante, o maior centro urbano, existe uma praia de águas tépidas, resultado da atividade vulcânica. De lá pode-se visitar a Grande Cratera em uma excursão de aproximadamente 2h.

Stromboli

É onde fica o vulcão de mesmo nome (os que na infância apreciavam histórias em quadrinhos devem lembrar que ali se escondia a Maga Patalógica…). A cratera do vulcão tem quase um quilômetro de diâmetro e a subida pode ser uma dura experiência para os que não estão acostumados a longas caminhadas. Os menos aventureiros irão preferir fazer um passeio de barco e apreciar o espetáculo da lava incandescente correndo para o mar, particularmente impressionante à noite.

Salina

Constituída por seis vulcões, é a segunda maior ilha do arquipélago. Seu ponto culminante é o Monte Fossa delle Felci, com 962m de altura, de onde se tem uma fabulosa vista das ilhas ao redor.

A Itália em imagens

Maquina fotograficaÁlbum fotográfico com dezenas de fotos da Itália separadas em slide-shows  sobre a as regiões mais interessantes do país.

 

Centro da Itália em Imagens

Sul da Itália em imagens

Norte da Itália em imagens