História do Chile da Pré-História à colônia
Mapuches - Foto Maina Kiai CCBY SA
Mapuches – Foto Maina Kiai CCBY SA

 

Os primeiros povoadores

Há 11 mil anos…

Acreditava-se até há pouco tempo que o povoamento da América começou há cerca de 11.000 anos por povos asiáticos que teriam alcançado o continente americano pelo estreito de Bering. Da América do Norte teriam descido para o sul e alcançado o território chileno.

Resquícios sobre a chegada de polinésios em época anterior

Entretanto, resquícios arqueológicos mais antigos, encontrados em 1976 próximo a Monte Verde, a sudoeste de Puerto Montt, e datados de 33.000 anos atrás, sugerem que o homem tenha chegado ao Chile vindo da Polinésia, tendo atravessado o Pacífico em balsas primitivas. No norte do país, foram descobertas múmias deixadas pelo povo chincorro, com quase 9.000 anos. Os arqueólogos, diga-se de passagem, estão divididos: não há unanimidade sobre esse assunto.

Os principais grupos indígenas pré-colombianos habitaram o Chile

No século XV a área de influência do Império Inca estendeu-se por boa parte do atual território chileno, chegando até o rio Maule. Os incas, porém, nunca conseguiram consolidar seu domínio em razão da feroz resistência das tribos locais.

Fernão de Magalhães

Quando em 1º de novembro de 1520 Fernão de Magalhães, navegador português a serviço da Espanha, chegou ao Chile após atravessar pelo estreito que hoje leva seu nome, a população indígena era de aproximadamente um milhão de pessoas, divididas em tribos espalhadas por todo o território.

Chegam os espanhóis

Após a queda do Império Inca, os espanhóis, deslumbrados com a fabulosa riqueza desse povo, acreditavam na existência de outros reinos igualmente ricos mais ao sul. Almagro, que fora sócio de Pizarro na conquista do Peru, desentendera-se com o antigo companheiro e organizou em 1535 uma expedição de reconhecimento pelas terras chilenas. A expedição espanhola atravessou a Cordilheira dos Andes, onde passou por momentos difíceis, sofrendo com o frio e a altitude, o que provocou a morte de boa parte dos homens.

Almagro

Longos meses depois, em março de 1536, Almagro chegou ao Vale de Copiapó. Embora tenha recebido a governancia sobre a nova colônia chamada de Nova Toledo, Almagro frustara-se por não encontrar nenhuma civilização nem metais preciosos.

Pedro de Valdívia

Só quatro anos mais tarde os espanhóis tentaram uma segunda incursão. Dessa vez desceram o litoral, sob o comando de Pedro de Valdívia, passaram pelo Atacama e ocuparam uma parte do norte. Preocupado com a resistência oferecida pelos índios, Valdívia reforçou seu exército antes de seguir para o sul, onde fundou algumas vilas, como La Serena (1544), Concepción (1550), La Imperial (1552), Valdívia (1552), Villarica e Los Confines (1553). Apesar do sucesso, defrontou-se com os aguerridos índios mapuches.

A resistência dos nativos

O conquistadora cabou sendo ferido e morto nos combates. A oposição dos nativos comprometeu até o fim do século XVIII os esforços de colonização do Chile, prejudicada também por violentos terremotos, como o que destruiu La Imperial, Villarrica, Valdívia e Castro. (Houve vários, em 1647, 1657, 1730).

O período colonial

A base econômica da dominação ibérica era a encomienda. O rei entregava uma área a um súdito e este deveria converter os nativos do lugar ao cristianismo e fazê-los trabalhar na propriedade. O propósito dos missionários ocultava a escravidão disfarçada representada por esse sistema. A herança das encomiendas foi a enorme concentração de terras. Os grandes latifúndios ficaram em mãos de uns poucos proprietários, situação que perdurou até a segunda metade do século XX e gerou grandes desigualdades sociais.

Uma capitania isolada

Embora o país fosse uma capitania geral com um governador, o rei Felippe II encarregou o vice-rei do Peru de vigiá-lo, dependência que durou até 1798. Além das lutas contra os índios na chamada Guerra do Arauco, os espanhóis tiveram que enfrentar incursões de corsários ingleses no século XVI. Essa situação e o fato de o Chile encontrar-se fora das principais rotas marítimas fizeram da capitania uma das colônias espanholas mais pobres e sempre dependente do Peru para abastecer-se. Mesmo o comércio pelo porto de Buenos Aires era proibido, embora a proibição nem sempre fosse respeitada.

No século XVII, as mais principais exportações chilenas (para o Peru) eram o couro e carne-seca. Somente uma centena de anos mais tarde desenvolveu-se a mineração de ouro, prata e principalmente cobre e o cultivo do trigo, também exportado para o Peru.
Muito importante para a economia do país foi o contrabando, praticado por navios franceses, ingleses e norte-americanos.

História do Chile – veja outros tópicos

História do Chile

Da Pré-História à ocupação espanhola  O sentimento nativista e a independência
A questão social no Chile  A primeira metade do século XX
O auge da Guerra Fria – Salvador Allende • A ditadura Pinochet: 40 mil mortos
O fim no nostálgico da ditadura Pinochet  O Chile do Século XIX

Informações práticas

Como ir ao Chile

Veja passagens aéreas e pacotes

Onde se hospedar no Chile: reserva pelo Booking.com

O Booking.com é um meio fácil e seguro de reservar seu hotel ou apartamento em cidades no mundo todo. Você não paga nada a mais por isso. Você pode pesquisar ofertas entre uma enorme variedade de estabelecimentos

Escolha e reserve seu hotel em Santiago: seleção por categoria

Escolha e reserve seu hotel em La Sereña: seleção por categoria

Escolha e reserve seu hotel em Pucón: seleção por categoria

Escolha e reserve seu hotel em Puerto Natale: seleção por categoria

Escolha e reserve seu hotel em Puerto Vara: seleção por categoria

Escolha e rserve seu hotel em Punta Arenas: seleção por categoria

Escolha e reserve seu hotel em San Pedro de Atacama: seleção por categoria

Escolha e reserve seu hotel em Torres del Paine: seleção por categoria

Escolha e reserve seu hotel em Valdívia

Escolha e reserve seu hotel em Valparaíso

Escolha e reserve seu hotel em Viña del Mar